em

Como saber se estou na menopausa

Saiba quais são os principais sinais que alertam sobre a chegada da menopausa

saber se estou na menopausa
Crédito: Pexels

Muitas mulheres se perguntam: como saber se estou na menopausa? Essa é uma fase natural pela qual a mulher passa, mas que não é sempre igual para todas.

Tem alguns sinais que são mais conhecidos pela maior parte das pessoas, como as ondas de calor e a falta de libido, mas existem muitos outros.

Como saber se estou na menopausa

como saber se estou na menopausa
Crédito: Pexels

A entrada na menopausa ocorre a partir dos 40 anos e, em casos raros, existe a menopausa precoce. E com a chegada da mesma, muitas mudanças acontecem com o corpo e o psicológico feminino. Se você se pergunta “como saber se estou na menopausa?”, saiba quais são os sinais que seu corpo manda.

1. Ondas de calor

Durante a fase de readaptação hormonal, seu corpo pode sofrer com ondas de calor, de tempos em tempos. Isso piora de noite, podendo inclusive atrapalhar o sono, com casos de sudorese excessiva.

Vale a pena investir em um aparelho de ar-condicionado para essa fase, mesmo que portátil. Roupas leves são sempre recomendadas. Claro que a visita ao médico é fundamental para regular – se necessário – os hormônios e trazer novamente a sensação de bem estar.

2. Insônia

Suar enquanto dorme é um dos menores problemas, ruim é o fato de não conseguir dormir. A menopausa é uma época em que é comum a incidência de insônia.

Além das ondas de calor e da sudorese, a mulher pode ter dificuldade em pegar no sono, reduzindo muito a qualidade de vida.

Para solucionar, alguns chás são recomendados, bem como uma rotina mais tranquila antes de se deitar, com a diminuição das luzes e da utilização de equipamentos eletrônicos, incluindo o celular.

Faça uma refeição leve, leia um bom livro e relaxe, antes de ir dormir, para amenizar a situação.Ter insônia não é resposta suficiente para a pergunta “como saber se estou na menopausa”, mas pode ser um bom indicativo quando junto de outros sintomas.

3. Falta de libido

Se sua libido diminuiu drasticamente nos últimos tempos, sem causa aparente, pode ser sinal de que os hormônios estão começando a mudar o ritmo do seu corpo.

Isso acontece com muita frequência, sendo muitas vezes motivo de brigas e preocupação, enquanto a questão era meramente fisiológica.

O tratamento com o acompanhamento médico pode ajudar nesse item, assim como uma alimentação balanceada e rica em alimentos termogênicos e estimulantes.

4. Ressecamento

Os canais lacrimais reduzem sua produção, deixando os olhos mais secos e propensos a problemas para enxergar, sendo importante visitar o oftalmologista ao menos uma vez ao ano, que poderá indicar um colírio leve, apenas para umedecer a região e preservar a córnea.

O trato urinário e reprodutor feminino também passam pelo mesmo processo. Isso pode causar muito incômodo e até dor na mulher durante a relação sexual, tornando o momento menos agradável.

Também a uretra começa a ficar mais ressecada, fazendo com que suas paredes não fiquem tão protegidas e mais expostas à contaminação, aumentando assim os casos de infecção urinária.

5. Menstruação desregulada

Sua menstruação começou a vir em datas diferentes, pular mês ou vir duas vezes no mesmo mês? Pode ser uma das maiores respostas para saber se está na menopausa.

Durante a fase que precede a chegada da menstruação, o ciclo menstrual começa a ficar alterado, pois os hormônios estão se autorregulando, tendendo a picos e quedas. Isso deixa a menstruação desregulada.

Dessa forma, a mulher que estiver suspeitando que está entrando nessa fase deve carregar sempre uns absorventes diários na bolsa, para evitar qualquer surpresa quando estiver na rua.

6. Mudanças de humor

Crises de ansiedade, pânico e até depressão podem ocorrer nessa época. Além disso, há grandes possibilidades de flutuações de humor ao longo do dia, a depender da produção dos hormônios envolvidos no processo.

Há também maiores chances de se desenvolver um quadro depressivo, que não é algo sem importância ou uma fase passageira. É uma doença e deve ser tratada como tal.

Se as alterações de humor estiverem atrapalhando sua produtividade e momentos de lazer, então é hora de procurar ajuda médica, para contornar o problema nesse período.

7. Alterações nos cabelos, pele e unhas

Os fios do cabelo tendem a engrossar e perder melanina, tornando-se mais claros e, por vezes, até brancos.

A pele perde a elasticidade, pois a produção do colágeno está relacionada ao hormônios no corpo, tendendo a ficar mais flácida e com menos brilho.

As unhas também sofrem com essa baixa na produção, bem como com a perda de cálcio que já começa a ocorrer, ficando mais fáceis de quebrar ou lascar.

8. Mente agitada

A mente parece ficar mais agitada, com menor tendência ao foco e produtividade. Além de tentar se tornar ainda mais multitarefas, a concentração fica menos dedicada em itens que não são do interesse direto.

Da mesma forma, a memória acaba sendo prejudicada, com lapsos cada vez mais constantes, como o local onde guardou as chaves ou onde estacionou o carro.

Para evitar isso, capriche na alimentação boa para o cérebro e procure manter sua mente sempre ativa, com desafios diários.

9. Pelos faciais

Nessa fase, os pelos do corpo, principalmente do rosto, tendem a crescer bastante, incomodando a algumas mulheres.

Se isso está acontecendo com você, pode ser um sinal para saber se está na menopausa. Aceite essas mudanças e, se achar necessário, aproveite a deixa para ir ao salão. Se quiser deixar seus pelos naturais também é legal! O importante é estar feliz e se sentindo bem consigo mesma.

10. Contexto geral

É importante observar o contexto geral. Às vezes você vai apresentar um ou mais sintomas desses sem estar na menopausa, sendo importante avaliar o contexto geral da sua vida, antes de concluir que está na fase da pré-menopausa.

A junção de vários desses sintomas pode indicar que é realmente esse o caso, sendo importante que você preste atenção ao que seu corpo está dizendo.

Problemas no cotidiano, excesso de trabalho e outros fatores acabam favorecendo o aparecimento dos sintomas, sendo essencial que procure um médico para solicitar o exame de FSH, do hormônio folículo estimulante, que aumenta nesse período.

O mais importante é consultar seu médico ou médica de confiança e fazer todos os exames necessários, cuidando do seu corpo, para que essa fase seja mais tranquila.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comentários

infecção dentária

Infecção dentária: quais os sinais e como tratar

óleo de amêndoas no cabelo

Óleo de amêndoas no cabelo: benefícios e como usar