em

TristeTriste

Óleo de rícino: o que é, para que serve e como usá-lo?

Entenda por que o óleo é tão bom para o cabelo, unhas, barba, pele e muito mais.
tudo sobre óleo de rícino
Crédito: Freepik

Você já deve ter ouvido falar que o óleo de rícino faz o cabelo crescer em pouquíssimo tempo. Ou que ele funciona melhor que alimentos probióticos para fazer andar o intestino. Ambas as afirmações são verdade. Mas o uso desse óleo deve ser feito com moderação e com acompanhamento médico, principalmente se for via oral.

É que, ao contrário de muitos óleos vegetais, esse é o único que possui uma característica peculiar. Ele tem hidroxila ligada na cadeia de carbono e, além disso, pode ser tóxico. Por isso, se você costuma passar óleo de rícino no cabelo, nas unhas ou até tomá-lo, veja aqui qual a melhor forma de fazer isso sem se prejudicar.

O que é e para que serve o óleo de rícino?

o que e óleo de rícino
Crédito: Pxhere

O óleo é aquele extraído da planta de mamona, como essas sementes acima. Conhecida por Ricinus communis, a planta está presente na Índia, na China, no Brasil e em Moçambique. Em um primeiro momento, o rícino era utilizado apenas como laxante. Até porque a semente da mamona é altamente tóxica e se for purificada pode matar, mesmo em pequenas doses.

A semente da mamona contém rícina, que é esse elemento venenoso. Para que o óleo do rícino seja usado para fins medicinais, é preciso que a sua extração seja feita por prensagem a frio. Assim, reduz-se drasticamente as quantidades do elemento rícina.

Atualmente, a mamona está presente em diversas partes do Brasil, entretanto a sua maior produção comercial é no Ceará e na Bahia. E seu uso é aplicado nas mais diversas coisas: unhas, cílios, cabelos, barba, pele, para aliviar dores, entre outros.

Benefícios do óleo de rícino

benefícios do óleo de rícino
Crédito: Freepik

Rico em ácidos graxos, como os ômega-3, 6 e 9, ácido palmítico e ácido esteárico, ele faz muito bem a qualidade da pele e dos cabelos. Por isso se faz umectação capilar com óleo de rícino. Veja abaixo quais são os benefícios desse produto para sua saúde e para sua beleza.

1. Óleo de rícino laxante natural

Há milhares de anos que o óleo é utilizado como um laxativo natural. Comprado em farmácias e com a extração feita de modo seguro, ele pode ser um excelente purgante, aliviando a prisão de ventre.

O ideal é consumir até duas colheres de chá do óleo por dia, com conhecimento do seu médico. Para torná-lo mais palatável, você pode misturá-lo no suco de laranja. O efeito costuma se dar entre 2 e 5 horas após a ingestão. Seu diferencial dos outros laxantes é que ele atua no intestino delgado e não no cólon.

Evite dar esse tipo de medicamento caseiro para crianças.

2. Para dores

Apesar de não existirem evidências científicas do uso desse óleo na promoção do alívio da dor, ele é conhecido com um anti-inflamatório natural. Acontece também que ele é um óleo quente, ou seja, a massagem feita com ele pode ajudar a promover a boa circulação.

Ele também é um excelente transportador de outros óleos vegetais e essenciais. Por isso é comum ver indicações de uso de azeite e óleo de rícino ou babosa ou a inclusão do óleo do rícino em tratamentos caseiros.

Para fazer a massagem com o produto, você pode misturar algumas gotinhas de óleo essencial de hortelã ou camomila em uma colher de sopa de rícino. Depois aqueça uns segundos no micro-ondas ou em banho-maria e aplique morno sobre a região dolorida. Massageie com vigor, para que os óleos penetrem bem na pele.

3. Infecções fúngicas

Porque o óleo é rico em ácido undecilênico, que é um produto de degradação do ácido graxo rícinoléico, ele ajuda a combater fungos, principalmente nas unhas.

Basta aplicar um pouco do óleo aquecido sobre a área afetada antes de dormir e lavar apenas no dia seguinte. Em alguns dias o problema estará resolvido, por muito pouco dinheiro e sem nenhum efeito colateral.

4. Óleo de rícino faz o cabelo crescer

babosa e óleo de rícino
Crédito: Pxhere

Diversos estudos mostram que esse é o melhor óleo para fazer o cabelo crescer. Seu uso seguro torna-o ainda mais eficiente. O produto tem capacidades regenerativas e, quando aplicado ao couro cabeludo, estimula a circulação, reduz as infecções fúngicas, acaba com a caspa, reduz a oleosidade excessiva e previne a queda de cabelo.

Para tornar a aplicação mais fácil e eficaz, muitas pessoas diluem esse óleo, que é mais denso, em óleo de coco. Assim, você trata do seu couro cabeludo e ainda hidrata os seus fios de uma só vez.

É também considerado um remédio natural no tratamento da alopécia. Pode ser usado para fazer outros pelos crescerem em outras regiões do corpo, como na sobrancelha, por exemplo. Quem tem poucos cílios também pode usar o óleo junto com o rímel.

5. Estimula o parto normal

Diversos estudos mostram que o uso do óleo de rícino via oral em gestantes a partir das 40 semanas pode ajudar a induzir o parto. Normalmente essa orientação é dada e acompanhada por uma doula. A grávida consome uma colher de sopa do óleo e o que acontece é que o útero contrai junto com os intestinos.

A administração do produto nesse caso deve ser feita com a concordância do seu obstetra e também é preciso que a mulher beba muito líquido, para não sofrer com desidratação. No passado, muitas mulheres tiveram bebês assim, sem precisar de uma cesárea.

6. Diminui a acne e a oleosidade excessiva

Ao contrário do senso comum, nem todo óleo deixa sua pele oleosa. Além disso, muitas vezes a pele está com excesso de oleosidade justamente porque há um ressecamento. Aí as suas glândulas produzem mais sebo para manter a pele hidratada. Isso acaba por provocar acne em várias regiões do corpo.

O seu efeito pouco comedogênico e muito adstringente faz com que as bactérias causadoras da acne não se proliferem. Combinado com a babosa ou com outros produtos, ajuda também a cicatrizar a pele, pois é abundante em vitamina E.

7. Evita estrias e melhora a celulite

Por ter alto potencial hidratante e por ativar a circulação na epiderme, esse óleo é ótimo no combate à celulite e às estrias. Você pode misturá-lo no seu hidratante habitual e assim se beneficiar dele todos os dias. Mas não espere milagres!

Como usar óleo de rícino?

A substância tem uma série de benefícios para a sua saúde. Mas você sabe como tomar óleo de rícino ou como passá-lo no cabelo? A ingestão, quando indicada, pode ser feita ao natural. Entretanto, após beber o óleo tenha em atenção duas coisas: seu efeito é mesmo laxativo, por isso você deve ficar perto de um banheiro e beber muita água, para evitar a desidratação.

A recomendação médica é não ultrapassar a ingestão de quatro colheres de chá ou duas de sopa por dia. Há quem prefira misturar o óleo em suco de fruta para não sentir o sabor. Essa é uma escolha pessoal. Apesar de o oléo ser seguro, não o ofereça às crianças, pois a diarreia infantil é muito mais grave e pode até levar a morte.

No cabelo, unhas, sobrancelha, cílios e pele, o uso é feito de forma mais específica. Confira como aproveitar mais benefícios desse maravilhoso produto!

Óleo de rícino no cabelo

como usar óleo de rícino no cabelo
Crédito: Unsplash

Usar o óleo nas madeixas não tem mistério. Aliás, se você está se perguntando se quem amamenta pode usar óleo de rícino no cabelo, pode ficar tranquila, pois pode sim! O produto é natural e seu uso externo não tem efeitos colaterais relevantes, muito menos causa qualquer malefício ao seu bebê, tanto se estiver amamentando como se estiver grávida.

Existem várias formas de passar o óleo no cabelo. Primeiro, você pode colocar óleo de rícino no shampoo que usa diariamente, se o foco for fazer crescer os fios. Muitas mulheres misturam com a máscara, porém é mais indicado com o produto que vai direto no couro cabeludo, onde ele terá mais eficácia.

Para saber qual a medida ideal, calcule uma colher de sopa de rícino a cada 200 ml de shampoo. Se a sua embalagem tiver mais que isso, basta por um pouco mais de óleo. Misture bem e use sempre que fizer a lavagem.

Se o seu objetivo for apenas reconstruir os fios afetados pelo calor ou pelo alisamento capilar, pode misturar yamasterol e óleo de rícino, sendo duas colheres de sopa do primeiro e uma colher de sopa do segundo aquecido. Aplique nos fios lavados e deixe agir por alguns minutos, depois enxague abundantemente.

Para tratar do couro cabeludo e da alopécia, aplique o óleo aquecido diretamente no couro cabeludo antes de dormir e só remova na manhã seguinte, durante o banho. Os efeitos começam a surgir em poucas semanas.

Óleo de rícino na sobrancelha

No início dos anos 2000, a sobrancelha fina era moda, o que fez com que muitas mulheres arrancassem os fios com muita frequência. Acontece que quanto mais você depila uma área, menos pelo o corpo produz lá. Com isso, a moda passou e as sobrancelhas não cresceram de volta.

Se você pensava que não tinha mais jeito e ia ficar dependente da maquiagem para engrossar as sobrancelhas, está enganada. O tratamento com o óleo de rícino pode ajudar a recuperar o volume de pelos no local. Basta usar uma escovinha de rímel limpa. Molhe no óleo e aplique nas sobrancelhas. Deixe agir durante a noite e pronto.

Antes de realizar o procedimento, fale com seu dermatologista, pois você pode ter sensibilidade ao produto ou alguma outra restrição de uso.

Óleo de rícino nos cílios

Fazer os cílios crescerem não é missão de outro mundo. Você também não precisa gastar uma fortuna para colocar cílios artificiais, que duram apenas três meses. Coloque quatro gotas de óleo de rícino no rímel que você mais usa. Com isso, os seus cílios crescerão mais e mais resistentes.

Óleo de rícino na pele

Cuidado com o uso do óleo de rícino na pele. Primeiro porque ele estimula o crescimento do folículo capilar, ou seja, pode fazer surgir pelos indesejados onde você menos espera. Mas aquecer o óleo e juntá-lo a outros óleos ou cremes corporais hidratantes resulta em poderoso composto para aliviar dores por meio de massagens.

Esse óleo, quando aquecido, libera compostos muito benéficos para o relaxamento muscular. Além disso, aquecê-lo antes do uso é importante, pois suas moléculas são grandes demais e só penetram na pele quando os poros estão dilatados.

Há muitos textos e sites por aí que indicam o óleo para fazer massagens em bebês. Não há estudos que comprovem que faça bem ou mal. Contudo, antes de experimentar, discuta a ideia com o pediatra.

Óleo de rícino para a barba

como usar óleo de rícino na barba
Crédito: Freepik

Não são só as mulheres que têm vaidade e querem ficar bonitas. Muitos homens também gostam de se cuidar. Ainda mais agora, que a barba cheia está na moda! Assim como o rícino é bom para os cabelos, as sobrancelhas e cílios, ele também age nos pelos da barba.

Se você tem a barba falhada ou muito fina e deseja engrossar os fios, o uso do óleo pode ser uma boa pedida. Basta esfregar um pouco de óleo aquecido na ponta dos dedos e massagear a região onde quer que os fios cresçam mais. Após isso é só tomar banho e lavar a barba com água e sabão para remover o excesso da oleosidade.

Pode repetir o processo até duas vezes por semana. Isso também ajudará a evitar pelos encravados e espinhas.

Óleo de rícino para as unhas

Aplique esse produto semanalmente diretamente nas unhas, sem esmaltes e antes de ir à manicure. Ele contribuirá para a hidratação das cutículas e o crescimento das unhas. Outra vantagem do uso do rícino é que ele é tão grosso que acaba por fazer uma camada protetora nas unhas, evitando que elas percam água e fiquem escamadas.

Se suas unhas são muito fracas, pode usar o produto diariamente antes de dormir. Todavia lembre-se de não levar as mãos à boca, pois o produto é laxativo.

Precauções e contraindicações

Como tudo, o óleo de rícino também tem suas restrições. Usá-lo indiscriminadamente ou consumi-lo por via oral sem orientação pode ter consequências graves. Pessoas com doenças do trato intestinal, como Síndrome do Intestino Irritável, intolerâncias alimentares e Colite, devem evitar o uso oral da substância por completo.

A utilização tópica requer cuidados também, já que você pode ingerir o óleo sem querer. Não aplique-o em mucosas, como boca, dentro do nariz e ouvidos ou regiões íntimas. O rícino também não é indicado para crianças abaixo dos 12 anos.

Os efeitos colaterais mais comuns da ingestão são:

  • Diarreia excessiva;
  • Desidratação;
  • Náuseas e vômitos;
  • Cólicas e desconforto abdominal.

Quanto custa o óleo de rícino?

Um frasco pequeno, com cerca de 30 ou 50 ml de rícino, custa em média quatro reais. Algumas farmácias vendem marcas genéricas por um pouco menos. Já outras marcas prometem um óleo mais puro e virgem por um pouco mais de R$ 5,00.

Se você quiser, pode também comprar a versão de um litro, que para uso tópico talvez seja melhor, visto que o produto dura muito tempo se armazenado corretamente. A garrafa grande pode custar entre R$ 20,00 e R$ 40,00. Depende da marca, da distribuidora e da loja que você procura. Também é possível encomendar o óleo em farmácias de manipulação.

Fonte: ProQuest, Science Direct e Journal of Medicinal Plants Research

242 Comments Leave a Reply
  1. esse óleo e maravilhoso, mas as indústrias farmacêuticas não trabalha com ele, porque ele realmente cura e não que REM nos cura que nos tornar em escravos da indústria farmacêutica usando oque não cura mas os enriquece.

  2. Isso cura até dor de dente !!Mimha avó dava esse óleo para as crianças com chá de folhas de laranja! Era o diabo de ruim .Curava,gripe, Lumbriga, vurunculo, e matava até piolho! !!!!Coisas de gente antiga! !!No dia seguinte tava todo mundo bom kkkkkk

  3. eu to usando na pele ,tinha uma dermatite a anos que só melhorava com corticoides, comecei usar e elas sumiram e uso direto na pele do rosto a noite com a pele limpa , fica lisa e hidratada

  4. Lembro-me quando criança, minha mãe nos dava -2 x por ano – para eliminar os vermes. Naquele dia cruel tomava o óleo em jejum (com guaraná, para mascarar o gosto) e só se alimentava após fazer efeito. E só uma canjinha o dia inteiro.A mãe falava que limpava o intestino e que tinha que ir devagar para que o intestino ficasse forte novamente.

  5. É verdade, acontece tudo isso, me lembro quando criança comia florzinha ha é amaga para caramba, meu marido diz que a mamona mata mas até hoje com 56 anos ainda vivo muito bem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

0
Comentários

comentários

Clareie a sua pele e elimine manchas e rugas!
Mãe amamenta bebê em casamento e foto divide opiniões na internet. Entenda a polêmica!