em

AmeiAmei Meu Deus!Meu Deus! EstranhoEstranho TristeTriste

Benefícios do gengibre, para que serve e quem pode comer

O consumo moderado desse alimento pode lhe auxiliar a manter uma vida mais saudável.
gengibre
Crédito: Pixabay

O gengibre é uma das raízes mais consumidas pelos brasileiros. Ele é um alimento versátil, pois pode ser usado tanto na culinária quanto em tratamentos medicinais. Os benefícios do gengibre para a saúde, afinal, são muitos. Ele pode eliminar a azia, auxiliar na perda de peso e mesmo atuar na prevenção de doenças como o câncer e o Alzheimer.

Essa planta possui mais de cem componentes químicos diferentes, mas é do gingerol que vêm suas propriedades medicinais. O gingerol é um composto bioativo com forte efeito anti-inflamatório e antioxidante, que atua em diversos sistemas do organismo humano. O gengibre é, portanto, muito mais útil do que como um simples ingrediente de um chá de mel com limão.

22 Benefícios do gengibre

Algumas pessoas ainda hoje veem o gengibre somente como um tempero culinário. Mesmo quando falam em propriedades medicinais, lembram dele apenas em momentos de resfriado ou de gripe. Fato é que essa raiz deve ser consumida com frequência por muitos outros motivos, uma vez que os benefícios do gengibre vão muito além do que as pessoas pensam. Veja abaixo!

1. Elimina dores

benefícios do gengibre e alivio de dores
Crédito: Freepik

O gengibre possui em sua composição algumas substâncias analgésicas e anti-inflamatórias. Entre elas está o gingerol, por exemplo, e o selênio. Essas duas substâncias em conjunto atuam na melhoria da circulação sanguínea da área dolorida, o que pouco a pouco ajuda na diminuição da dor.

2. Aumenta a absorção de nutrientes pelo corpo

Um consumo regular de gengibre pode aumentar a absorção dos nutrientes pelo organismo. A raiz estimula a produção de enzimas do pâncreas e do estômago, que auxiliam nessa tarefa.

3. Evita enjoos e náuseas

Durante muitos anos o gengibre foi utilizado pelos marinheiros a fim de combater o enjoo marítimo. Atualmente pode ser utilizado por pacientes oncológicos após quimioterapia e por qualquer pessoa que passe por uma cirurgia. Estudos apontam que a raiz também diminui náuseas matinais em grávidas, contudo aconselha-se que se consulte um médico antes de usar gengibre na gravidez.

4. Ajuda na digestão e diminui irritações no intestino

gengibre ajuda na digestão
Crédito: Freepik

Alguns pesquisadores apontam que uma das causas da indigestão é a demora no esvaziamento do estômago. O gengibre atua contra isso, uma vez que acelera o esvaziamento do estômago. Ele relaxa o músculo do revestimento intestinal e auxilia no movimento dos alimentos por todo o sistema digestivo.

5. Combate a azia

A acidez estomacal, conhecida como azia, é um dos reflexos de um sistema digestivo irritado. Um dos benefícios do gengibre é justamente o trato desse problema, já que é um regulador intestinal natural e eficiente.

6. Acaba com a prisão de ventre

Uma vez que o gengibre torna todo o sistema digestivo regulado, ele elimina a prisão de ventre.

7. Previne o surgimento de úlceras estomacais

Desde a década de 1980 os pesquisadores apontam a eficácia do gengibre no trato das úlceras gástricas. Ele ainda é considerado oito vezes mais potente do que a maioria dos medicamentos utilizados para tratar refluxo gástrico.

8. Aumenta o apetite

benefícios do gengibre e seus efeitos
Crédito: Pexels

Como o gengibre facilita a digestão e estimula a produção de secreção gástrica, pode ser bastante eficaz na recuperação do apetite.

9. Estabiliza os níveis de açúcar no sangue

Os diabéticos podem encontrar no gengibre um poderoso aliado, visto que ele regula os níveis de açúcar no sangue. Alguns estudos apontam que os índices de açúcar no sangue podem reduzir de 10 a 12% ao longo de algumas semanas com um consumo diário de 2 gramas da raiz.

10. Estimula o emagrecimento

Uma vez que o gengibre é termogênico, ele pode interferir na perda de peso. Durante a digestão ele aumenta o gasto calórico e acelera o metabolismo, principalmente se o alimento for de difícil de digestão. Chá de gengibre para emagrecer, por exemplo, é uma boa pedida. Claro que isso só é possível se você realizar exercícios físicos regulares e tiver uma alimentação balanceada.

11. Melhora a circulação

Além do gingerol, o gengibre contém zinco, crômio e magnésio. Eles contribuem para um bom fluxo sanguíneo e auxiliam na prevenção de problemas circulatórios.

12. Combate inflamações, como artrite e a osteoartrite

O gengibre é essencialmente um anti-inflamatório, portanto ele é eficaz no combate de artrite, de osteoartrite e de outras doenças inflamatórias.

13. Revitaliza os músculos

os melhores benefícios do gengibre
Crédito: Freepik

Já que o gengibre é anti-inflamatório, atua naturalmente na recuperação das dores musculares. O resultado não é imediato, mas especialistas apontam que ele segura a progressão da exaustão muscular. Estudos apontam que o consumo de 2 gramas de gengibre por dia durante 12 dias diminui consideravelmente a fadiga muscular.

14. Alivia a asma

Um estudo recente realizado na Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, mostra que o gengibre é um aliado de quem tem asma. Se combinado com o medicamento isoproterenol, um broncodilatador, aumenta os efeitos do fármaco. Os pesquisadores acreditam que isso se deve ao fato de o gengibre ter propriedades anti-inflamatórias.

15. Combate a sinusite

O gengibre é um descongestionante natural, um dos motivos pelos quais é usado como ingrediente em chás de mel com limão. Portanto é indicado para quem tem sinusite ou qualquer outro tipo de entupimento das vias aéreas.

16. Alivia sintomas de resfriados e gripes

gengibre alivia sintomas de gripe
Crédito: Pxhere

Uma vez que o gengibre é anti-inflamatório, descongestionante, termogênico e estimulante circulatório, é ótimo para tratar gripes e resfriados. Isso ocorre porque ele melhora as defesas do sistema imunológico.

17. Melhora o hálito

Visto que o gengibre é um adstringente natural e tem propriedades anticoagulantes e antioxidantes, regula os processos digestivos. Um sistema digestivo desregulado provoca mau hálito, pois há refluxo, entre outros problemas. Sendo assim, essa raiz é eficaz na melhora do hálito.

18. Aumenta o desejo sexual

benefícios do gengibre e aumento da libido
Crédito: Freepik

Já que o gengibre melhora a circulação sanguínea, isso provoca aumento da libido e do desejo sexual. Isso serve tanto para homens quanto para mulheres.

19. Evita derrames e ataques cardíacos

Aliando o consumo de gengibre ao de outros alimentos, é possível evitar dois dos maiores problemas da humanidade: derrames e ataques cardíacos. Por ter propriedades anticoagulantes, o gengibre, assim como a cebola e o alho, apresenta grande eficácia no combate a essas condições médicas.

20. É eficaz contra infecções causadas por fungos

Atualmente muitos fungos são resistentes à maioria dos tratamentos da medicina moderna. O extrato de gengibre, contudo, é poderosíssimo quando o assunto é acabar com fungos no organismo.

21. Previne o Alzheimer

gengibre previne Alzheimer
Crédito: Freepik

O gengibre é capaz de estimular o bom funcionamento do cérebro e provoca bom humor. Isso porque entre seus componentes químicos estão alguns fitoquímicos, usados na prevenção de doenças degenerativas.

22. Prevenção do câncer

O gingerol é considerado uma substância anticancerígena, sendo esse um dos melhores benefícios do gengibre. Há algumas pesquisas que apontam sua eficácia na prevenção do câncer de cólon, enquanto outras, essas carecendo de mais estudos, apontam sua eficácia no combate ao câncer de pâncreas, de mama e de ovário.

Como consumir gengibre?

Existem variadas formas para consumir o gengibre. Como o gosto dessa raiz é bastante forte, nem todo mundo tem preferência por ingeri-la crua. Pensando nisso, há outras formas de você ter acesso aos benefícios do gengibre em seu dia a dia. Veja abaixo 6 formas que você pode consumir esse alimento medicinal.

1. Cru

benefícios do gengibre cru
Crédito: Pxhere

Considerada a maneira original de consumir o gengibre, essa é uma das que mais fornecem benefícios. Crua, essa raiz possui muitos componentes bioativos. É mais fácil ter acesso aos efeitos anti-inflamatórios, analgésicos e termogênicos se consumir o gengibre dessa forma.

2. Conserva

Depois da versão crua, a versão em conserva é a que mais mantém os princípios ativos do gengibre. A conserva, no entanto, é mais calórica, já que possui açúcar. Para fazer em casa é bastante simples. Veja a seguir os ingredientes e o modo de preparo:

Ingredientes

  • Gengibre: 400 g;
  • Açúcar: meia xícara de chá;
  • Vinagre: 200 ml;
  • Sal: 3 colheres de chá.

Modo de preparo

1. Corte o gengibre em lascas finas e cozinhe em fogo baixo.

2. Adicione os demais ingredientes.

3. Deixe na geladeira por pelo menos dois dias antes de consumir.

3. Cápsula

A cápsula é composta por gengibre em pó. Sua ação, em relação às outras formas de consumo, é reduzida. É normalmente recomendada por médicos quando há necessidade de o paciente manter um consumo diário, na mesma dose sempre.

4. Água com gengibre

Água com gengibre aumenta em 10% o gasto calórico do indivíduo. Para fazer é simples: basta colocar duas rodelas da raiz em um copo com água de 200 ml. Deixe na geladeira durante uma noite. No dia seguinte é só coar e beber.

5. Pó ou farinha

os maiores benefícios do gengibre
Crédito: Pxhere

A versão em ou em farinha tem praticamente os mesmos benefícios do gengibre in natura. Ela pode ser acrescentada a sucos e batidas ou mesmo a temperos que irão em carnes. Essa versão, no entanto, pode conter amido de filho em sua composição, a depender do fabricante. Isso reduz suas propriedades.

6. Chá de gengibre

A versão clássica de consumo do gengibre é em chá. Fazer a infusão é bastante simples e não leva mais do que alguns minutos. Veja abaixo como fazer chá de gengibre:

Ingredientes

  • Gengibre: 4 lâminas finas;
  • Canela: 1 pau;
  • Cardamomo: 4 sementes.

Modo de preparo

1. Una todos os ingredientes no fundo de uma garrafa térmica.

2. Despeje 1 litro de água fervente dentro da garrafa.

3. Espere alguns minutos para que ocorra a infusão e sirva, quente ou frio.

Mesmo com todos os benefícios do gengibre,você não é fã do sabor? Veja no vídeo abaixo uma receita de sopa de cenoura com gengibre. Uma forma deliciosa de incluir essa raiz em seu dia a dia sem aquele gosto forte e característico!

Contraindicações

Os benefícios do gengibre estão evidentes, mas é claro que ele possui algumas contraindicações. Não são todas as pessoas que podem consumir essa raiz, principalmente com frequência. Por exemplo: não é consenso se as gestantes podem consumir gengibre, principalmente ao final da gestação.

Pessoas com hipertireoidismo também não devem consumir gengibre. Uma vez que ele é termogênico, acelera o metabolismo, o que, em pessoas com essa complicação, pode ser prejudicial.

Crianças, gestantes, cardiopatas, pessoas com enxaqueca, com úlcera e com alergias também não devem exagerar nos termogênicos. Eles podem levar a taquicardia, insônia e aumento da pressão arterial.

Pacientes com distúrbios hemorrágicos também devem evitar o gengibre, já que ele pode provocar hemorragias. Quem toma remédios para controlar a diabetes também deve passar longe do gengibre, pois correm o risco de ter hipoglicemia. Se você toma medicamentos para controlar o aumento da pressão arterial, não consuma a raiz, pois pode baixar demais sua pressão.

Os benefícios do gengibre, apesar de comprovados e mais do que claros, não estão acima dos cuidados com a sua saúde. Assim como tudo, o consumo dessa raiz deve ser moderado e consciente.

Perguntas e respostas sobre o gengibre

O consumo da raiz ainda causa muita confusão e dúvidas nas pessoas. Por isso, confira algumas perguntas mais comuns sobre os benefícios do gengibre e quais as respostas dos especialistas e profissionais de saúde:

Gengibre é abortivo?

gengibre é abortivo
Crédito: Freepik

Como dito acima, o uso do gengibre na gravidez não é consenso entre os médicos. Muitos sites afirmam que a raiz tem efeito abortivo, no entanto não é bem assim. Grávidas podem beber chá ou água com gengibre, desde que em pequenas quantidades.

Você também pode usá-lo na culinária, mas aí vai ter de ter bom senso. Se já bebe uma xícara de chá hoje, mais vale deixar aquele prato asiático para outro dia.

Durante a gestação, o gengibre pode diminuir enjoos e ajudar na absorção de outros nutrientes. Mesmo assim, o ideal é discutir com o seu médico o uso das ervas e plantas medicinais. Manter uma dieta equilibrada e fazer exercícios leves também são benéficos nesse período.

Tenho pressão alta, posso comer gengibre?

Com parcimônia, pode sim. Contudo vale lembrar que a raiz pode fazer a pressão subir, então é bom evitar o seu uso diário. Agora, isso não impede que você cozinhe com o tempero de vez em quando e até aproveite os seus benefícios.

O que causa gengibre em excesso?

Tudo em excesso faz mal! Se você comer gengibre demais poderá ter dores de estômago, gases e problemas digestivos. Em grávidas, pode ser mais sério, pois a raiz em excesso pode induzir o parto.

Além disso, pode causar crises de pressão alta, suor frio e ansiedade. Algumas pessoas relatam também episódios de taquicardia. Se, por acaso, você se intoxicar com o gengibre, beba muita água e procure ajuda médica imediatamente.

Por dia, o ideal é não ultrapassar duas xícaras do chá ou um copo de água com gengibre. Se você usa muito na comida e em receitas, evite os dois usos anteriores.

Posso usar gengibre no cabelo e na pele?

gengibre faz cabelo crescer
Crédito: Pixabay

Claro! Alguns produtos cosméticos já são feitos com extratos da raiz. Você também pode fazer o seu próprio tônico a base de gengibre para fazer o cabelo crescer. Ele potencializa o crescimento dos folículos capilares, já que fornece minerais e vitaminas ao cabelo.

No couro cabeludo e na pele, o gengibre tem uma ação antifúngica. Ele pode reduzir a caspa e a acne. Porém é importante discutir o uso do tempero com o seu dermatologista.

Existe interação entre o gengibre e outros alimentos ou medicamentos?

Sim! Por exemplo, em diabéticos, o gengibre pode potencializar demais os medicamentos como a insulina. Isso pode resultar em uma crise de hipoglicemia. Então se você é insulinodependente, precisa ter cuidado com o consumo da raiz.

Em pessoas hemofílicas ou para quem toma anticoagulante, o gengibre aumenta o risco de hemorragias. Para quem toma medicamentos de uso contínuo para gastrite o gengibre também não é boa ideia. Ele pode aumentar as produções de ácidos estomacais quando em contato com esses medicamentos.

Há estudos ainda que mostram que a raiz interage com beta-bloqueadores e outros fármacos para o coração.

Fonte: NCBI, Veja, Research Gate, Conselho Federal de Farmácia e Dr. Lucas Flustinoni

9 Comments Leave a Reply
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

0
Comentários

comentários

Remédio natural que acaba de vez com dores musculares e articulares
Pastilhas caseiras para deixar seu banheiro super cheiroso