em

AmeiAmei HahahaHahaha FofoFofo Meu Deus!Meu Deus! EstranhoEstranho TristeTriste

Quais os sintomas da tireoide alterada e como identificá-los?

Entenda porque ficar atento às alterações da glândula e o que essas alterações podem querer dizer. Veja também quando buscar um endocrinologista!
sintomas da tireoide alterada
Crédito: Freepik

São muitos os sintomas da tireoide problemática. Às vezes nem se notam, porque parecem coisas do dia a dia, como a fadiga e ou o cansaço extremos. Já outros são mais evidentes e preocupantes, podendo até afetar outros órgãos.

Todo mundo tem tireoide e se você nunca ouviu falar dela, saiba que ela é extremamente importante para o bom funcionamento do organismo. Apesar disso, é completamente possível viver sem ela, como é o caso das pessoas que fazem cirurgia de tireoide para retirar tumores.

Porém, viver sem a tireoide significa estar em constante reposição hormonal, pois o órgão é responsável por uma série de hormônios vitais em diversas fases da vida. Entenda porque é importante reconhecer os sintomas da tireoide alterada e o que fazer quando isso acontecer.

O que é tireoide?

A tireoide é uma glândula em formato de borboleta, que está localizada no pescoço, pouco abaixo do Pomo de Adão. Responsável pela produção dos hormônios triiodotironina (T3) e tiroxina (T4), que ajudam no bom funcionamento do cérebro, coração, rins, e fígado.

O órgão, quando funciona mal, pode sofrer distúrbios, conhecidos por hipertireoidismo, hipotireoidismo ou tireoide de Hashimoto. Você pode ainda sofrer de bócio, que é o aumento da glândula, tornando-a visível no pescoço.

Nas crianças e adolescentes, a tireoide atua diretamente no crescimento, no ganho de peso, nas funções cognitivas, como a memória, e regula os ciclos menstruais nas meninas.

De acordo com os dados da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), 60% da população brasileira vive com nódulos na tireoide. Mas somente 5% deles são considerados malignos.

Sintomas da tireoide alterada

Os sintomas da tireoide alterada são distintos, conforme o mau funcionamento do órgão. Se ele trabalhar demais, ou seja, causar hipertireoidismo, você poderá ter uma perda de peso exagerada, palpitações e excesso de energia.

Quando a tireoide funciona pouco e causa hipotireoidismo, você sente o oposto: ganho de peso, batimentos menos acelerados, fadiga extrema, hipersonia e aumento do colesterol, mesmo estando em uma dieta saudável.

A melhor forma, no entanto, de diagnosticar qualquer tipo de problema ou nodulo na tireoide é frequentando um endocrinologista. Somente um médico pode solicitar exames para tireoide e dizer qual o seu problema efetivamente.

Mesmo assim, é sempre bom manter-se atento aos sinais que o seu corpo dá, para saber quando recorrer a um profissional de saúde.

Sintomas da tireoide com hipertireoidismo

sintomas da tireoide com hipertireoidismo
Crédito: Freepik

O problema ocorre, como dito, com o super funcionamento da glândula. Quando isso acontece, ela produz T3 e T4 a mais, causando uma série de sintomas e problemas de saúde. Em um primeiro momento, a principal mudança no seu corpo é o aumento do metabolismo, causando perda de peso rápida, mesmo sem dieta ou exercícios físicos.

Mas atenção, não é porque você baixou uns dois números na balança que tem hipertireoidismo. A perda de peso nessa situação é bastante notável e intensa, sendo até quatro vezes maior que o normal.

Em pessoas magras pode ser muito perigosa, pois a tiroxina em excesso queima os carboidratos ingeridos de uma forma muito rápida. Se você não ingere carboidratos, ela começa a queimar as reservas de gordura do próprio corpo. Por causa disso também é normal haver um aumento repentino de apetite.

Também é comum sentir que o coração bate mais rapidamente. As pessoas com hipertireoidismo experienciam sudorese, nervosismo e irritabilidade. Normalmente a condição é duas vezes mais incidente em mulheres que homens. E costuma aparecer entre os 20 e os 50 anos.

Entre os sintomas da tireoide aumentada menos comuns também estão os tremores, a sensibilidade ao calor, o espessamento da pele, a queda de cabelo e a dificuldade para dormir. Nas mulheres, causa mudanças no ciclo menstrual e infertilidade. Nos homens, provoca o aumento das mamas, conhecido como ginecomastia.

Exames de diagnóstico do hipertireoidismo
exames de diagnóstico do hipertireoidismo
Crédito: Pixabay

O médico poderá fazer exame de toque, para verificar o aumento da glândula e, a partir disso, pedir exames de imagem e de sangue. É comum que se faça uma ecografia, para verificar o surgimento de nódulos.

Os exames de sangue avaliam as quantidades de tiroxina e Hormônio Estimulante da Tireoide, mais conhecido como TSH. Quando ocorre um aumento do funcionamento da glândula, o TSH costuma baixar consideravelmente. Na gravidez, esse diagnóstico poderá ficar mais difícil, pois o TSH diminui por conta da suspensão da ovulação.

Hipertireoidismo tem cura?

Não, mas tem tratamento e é possível ter uma vida muito normal com auxílio da medicação. Existem alguns casos de hipertireoidismo que são provocados pela má alimentação e podem ser corrigidos rapidamente com uma dieta pobre em iodo.

Se o problema for causado por doença de Graves, o tratamento é vitalício. E se o hipertireoidismo for resultante de uma inflamação ou tumor na glândula, o tratamento pode ser feito através de cirurgia ou medicação. Nesses casos, também poderá haver cura, entretanto é provável que o paciente vá precisar de reposição hormonal continua.

Sintomas da tireoide com hipotireoidismo

sintomas do hipotireoidismo
Crédito: Pixabay

Mais comum que o hipertireoidismo, o problema cuja a disfunção é a baixa hormonal da tireoide costuma afetar 5 milhões de brasileiros. Apesar de os sintomas da tireoide alterada pelo hipotireoidismo serem menos evidentes, se não for tratado, poderá se tornar um problema grave de saúde.

Existem diversos tipos de hipotireoidismo, como o congênito, quando a pessoa já nasce sem a tireoide. A doença também pode ser uma consequência da má alimentação ou de um estilo de vida descuidado.

Os principais sinais de que você possa estar com essa disfunção são depressão, queda de cabelos e unhas fracas, fadiga, ganho inexplicável de peso, inchaço e retenção de líquidos e colesterol alto. O que dificulta um diagnóstico preciso e rápido é que os sintomas aparecem muito lentamente e nem sempre acompanhados uns dos outros.

Por isso, uma pessoa com hipotireoidismo subclínico, que é quando a glândula ainda produz hormônios, porém em muito pouca quantidade, acaba por ter uma progressão da doença. É por essa mesma razão que 10% das pessoas com essas condições não sabe que está doente e leva anos para procurar um médico.

Os sintomas da tireoide alterada na gravidez para o hipotireoidismo também são discretos. Entretanto, como a grávida passa por uma série de testes, acaba por ser mais fácil verificar o problema e trata-lo rapidamente.

Quando não tratados, os sintomas do mau funcionamento da tireoide pioram. Ao longo dos anos, o paciente pode entrar em coma mixedematoso, apresentando características como letargia, diminuição extrema dos batimentos cardíacos, falência renal, baixa oxigenação, choque e até morte.

Exames de diagnóstico de hipotireoidismo
exames de diagnóstico de hipotireoidismo
Crédito: Freepik

As mulheres que fazem check-up periódico normalmente já fazem exames de sangue para ver como estão as funções da glândula. Contudo, a melhor forma de ter um diagnóstico rápido é sempre relatar ao seu médico mudanças no seu corpo, mesmo que não pareçam relevantes para você.

O histórico familiar nesse caso também é bastante relevante, uma vez que boa parte desses distúrbios são hereditários. Quando é feito uma análise do sangue ou hemograma, verifica-se os níveis de T4 ou T3. Se esses estiverem baixos e o TSH alto, é sinal de hipotireoidismo.

O TSH aumenta porque a hipófise faz mais esforço para estimular a glândula a produzir os hormônios necessários para o corpo.

Cura e tratamento

O hipotireoidismo geralmente não tem cura. Se a causa do problema for um tumor ou nódulo, é feita uma cirurgia e remove-se a parte que causa a disfunção. Contudo a glândula dificilmente volta a produzir os hormônios sozinha.

O tratamento mais comum é a ingestão diária do T4 sintético em jejum pela manhã, seguido de uma alimentação saudável e a prática de exercícios físicos. Uma dieta mais rica em iodo, selênio e zinco também podem ajudar a equilibrar as funções da glândula. Alguns médicos podem inclusive indicar a ingestão de suplementos alimentares.

O que é tireoide de Hashimoto?

tireoide de Hashimoto
Crédito: Freepik

A doença autoimune faz com que o sistema imunológico fabrique anticorpos para atacar a tireoide. Isso leva a um quadro de hipotireoidismo crônico. Apesar de parecer apenas um problema de baixa nas funções da tireoide, o diagnóstico e o tratamento serão distintos.

Primeiro porque o exame de sangue não verifica apenas os níveis hormonais, mas busca também encontrar a presença de anti-tireoperoxidase. Esse anticorpo ataca enzimas da glândula, atrapalhando as suas funções.

Os sintomas, no entanto, serão muito parecidos com os do hipotireoidismo. Junto com eles, podem ocorrer também dificuldades para lidar com as mudanças de temperatura, inflamações, ansiedade generalizada e bócio.

Causa e tratamento

Mesmo com todos os avanços da ciência, é difícil saber o que causa da tireoide de Hashimoto. Podem ser fatores externos, como a alimentação, a exposição à poluição, entre outros. Ou o problema pode estar relacionado com o histórico familiar e problemas genéticos.

Não tem cura, apenas tratamento a longo prazo, que inclui a reposição dos hormônios e o acompanhamento médico regular. Nesses casos, toma-se remédio para hipotireoidismo.

Como detectar problemas de tireoide?

Antes de tudo, saiba que os problemas e sintomas da tireoide alterada não são transmissíveis. Por isso, você poderá desenvolver o problema por conta de inúmeros fatores. Mas e como saber se está ou não com alguma disfunção da tireoide?

O melhor mesmo é ir ao médico anualmente, pode ser um clínico geral, fazer uma consulta para verificar uma série de coisas, como a pressão, a glicose, os hormônios da tireoide e muito mais. Assim, deste modo, você pode evitar muitas doenças.

Também vale ficar ligado e prestar atenção no seu corpo. Se o seu cabelo começar a cair mais que o normal ou sentir que fica cada vez mais difícil se concentrar ou lembrar coisas, pode ser um indicativo. O aumento de peso ou emagrecimento sem explicação são dois fatores importantes.

O seu sono e a forma como você dorme também podem ser importantes para um bom diagnóstico.

Como cuidar da tireoide?

como evitar problemas na tireoide
Crédito: Pexels

Uma alimentação rigorosa pode fazer com que você reduza as alterações do órgão. Dietas como as livres de carboidratos e que prezam pela ingestão de alimentos frescos são as mais indicadas.

Se você tem hipotireoidismo, pode aprender como estimular a tireoide para emagrecer através de chás e remédios naturais. Se o problema é o hipertireoidismo, também pode praticar exercícios para diminuir o excesso de energia e o aumento do metabolismo.

Diminuir o estresse no seu dia a dia também é bom para ter uma vida mais saudável e evitar sintomas da tireoide alterada. Tente criar uma rotina que permita a você fazer as refeições nas horas certas, ter momentos de descanso e prazer e não só trabalho.

Alimentos bons para a tireoide

Existem muitas alternativas na natureza que podem melhorar a sua saúde e prevenir doenças. O limão é bom para tireoide, por exemplo, e você pode incorporá-lo em diversas receitas ou até beber o seu suco diariamente.

Alguns alimentos são fontes naturais de iodo, selênio e ferro, substâncias que em falta fazem mal a glândula. É o caso das algas marinhas e da beterraba, que contêm iodo natural e podem evitar o hipertireoidismo.

Já a castanha-do-Pará contém selênio e ômega-3, um ácido graxo essencial para diversas funções do organismo. Uma ou duas por dia já fazem toda a diferença. Apostar no consumo de laticínios também é bom, pois eles fornecem cálcio e muitas vitaminas, como a D e a A.

Para garantir uma tireoide saudável, pode ainda consumir uma laranja por dia. Ela é rica em carotenoides e vitamina C. O óleo de coco também é bastante indicado no tratamento da glândula.

Fitoterápicos para tireoide

fitoterápicos para tireoide
Crédito: Pexels

Claro que existem muitas soluções naturais para cuidar, tratar e prevenir problemas na tireoide. Todavia, você deve conversar com o seu médico antes de adotá-las, para ver se elas são soluções adequadas para você.

Algumas plantas, como a raiz africana Ashwagandha, podem comprovadamente auxiliar nos sintomas da tireoide alterada. Estudos mostram que a raiz está relacionada a uma melhora das funções da glândula, a redução da fadiga e ansiedade e uma estabilização das quantidades de açúcar no sangue.

Os chás também são excelentes remédios caseiros para hipertireoidismo ou hipotireoidismo. Confira abaixo quais são adequados para cada problema.

Chás para hipertireoidismo

Veja que infusões pode tomar e quanto ingerir diariamente.

  • Erva-cidreira: além de ser eficiente no relaxamento do corpo, ele combate a ansiedade e favorece o sono. Pode tomar até três vezes por dia a infusão, principalmente à noite;
  • Chá de Ulmária: atua diretamente nas quantidades de hormônio secretados pela glândula. Você encontra em lojas de produtos naturais e pode tomar uma xícara por dia, de acordo com orientações médicas;
  • Agripalma: também é bom para a tireoide e os hormônios, reduzindo o nervosismo. Pode ser bebido duas vezes por dia.
Chás para hipotireoidismo

Veja que infusões pode tomar e quanto ingerir diariamente.

  • Dente-de-leão: a flor atua no sistema nervoso e confere sensação de bem-estar. Ajuda a reduzir o cansaço excessivo e a dificuldade de concentração. Pode tomar duas vezes no dia;
  • Genciana: combate diversos sintomas do hipotireoidismo. Pode beber uma xícara todas as manhãs;
  • Gingeng: é um estimulante natural que ajuda restaurar o seu estado de espírito. Pode beber duas xícaras diárias, mas evite bebê-lo à noite.

Fonte: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia e NBCI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0
Comentários
Comissária de voo salva menina
Cientistas descobrem vírus que ataca o câncer