fazer reposição hormonal natural
Crédito: Freepik
em

Como fazer reposição hormonal natural para a menopausa

Veja quais são os alimentos para incluir na sua rotina alimentar e aliviar os sintomas da menopausa

A fase da pré-menopausa começa por volta dos 40 anos. A partir dessa idade o corpo começa a sofrer alterações hormonais que afetam o funcionamento do organismo todo. Os desequilíbrios afetam o humor, o sono, o apetite, a resistência física e muito mais. Para prevenir ou aliviar esses sintomas e ter uma vida mais tranquila durante essa fase, muitos profissionais recomendam a reposição hormonal natural. Já ouviu falar? Saiba mais agora.

Veja também: sintomas e causas da menopausa precoce

Remédios naturais para reposição hormonal feminina

melhores escolhas para reposição hormonal natural
Crédito: Freepik

A reposição hormonal é um tratamento bastante popular que é feito tanto por homens, quanto por mulheres, geralmente nessa fase a partir dos 40 anos. O tratamento tem o objetivo de reequilibrar a produção e liberação de hormônios, mas tradicionalmente é feito com medicação sintética, de laboratório.

As dicas que você vai ver a seguir são para uma reposição hormonal natural, baseada no efeito dos alimentos e plantas. Mas atenção, pois antes de aderir a uma dessas opções é muito importante passar por uma avaliação do ginecologista e saber que a solução natural deve ser usada em conjunto com a reposição hormonal tradicional que tem efeitos comprovados cientificamente.

1. Chá de sálvia

No topo da lista está o chá de sálvia (Salvia officinalis), uma excelente planta medicinal que, na menopausa, vai ajudar a reduzir as ondas de calor que afetam as mulheres ao longo do dia.

Faça o chá misturando 10 gramas de folhas secas picadas em 1 litro de água acabada de ferver. Deixe em infusão por 5 minutos, coe e beba em 4 doses ao longo do dia.

2. Chá de raiz de ginseng

A atuação do ginseng (Panax Ginseng) como reposição hormonal natural está relacionada à melhora de humor, aumento da libido, controle do apetite e bem-estar geral para lidar com as alterações que vão continuar ocorrendo, ainda que em menor intensidade.

Para consumir esse chá no dia a dia, misture 1 colher de sobremesa de raiz de ginseng desidratada com 1 xícara de água fervente. Se comprar o ginseng em pó, misture 1 colher de chá nessa mesma quantidade de água.

Pode beber uma xícara ao dia, logo pela manhã, durante 30 dias no máximo. Para continuar usando faça uma pausa de 30 dias.

3. Chá de amora negra

O chá de amora é muito recomendado para o tratamento de problemas do sistema urinário. Mas tomar o chá da amora negra (Morus Nigra L.) também ajuda a reduzir a oscilação dos hormônios no sangue, aliviando as alterações que acontecem no corpo ao longo do dia.

Para fazer o chá pode colher uma folha fresca da amoreira ou usar 1 colher de sobremesa de folhas picadas desidratadas e misturar em 1 xícara de água fervida. Deixe por 5 minutos descansando, coe e beba uma vez ao dia.

4. Chá de agripalma

Essa planta de nome científico Leonurus cardíaca tem propriedades relaxantes e calmantes, além de estimular a descida da menstruação e aliviar os sintomas da TPM que ainda ocorrem na fase da pré-menopausa. Mas antes de usar, certifique-se de não estar tomando remédios anti-inflamatórios não-esteroides ou antipsicóticos.

Para o preparo do chá, misture 2 colheres de café de erva desidratada em 180 mililitros de água fervente. Deixe por 5 minutos em infusão, depois coe e beba ao longo do dia.

5. Reposição hormonal natural com oleaginosas

Incluir as oleaginosas na alimentação é bem interessante para o efeito da reposição hormonal natural. Esses alimentos são ricos em vitamina E em ácidos graxos ômega-3 que ajudam a reduzir as ondas de calor. As oleaginosas são nozes, castanhas, macadâmias, avelãs e amêndoas, incluindo seus derivados saudáveis.

6. Frutas cítricas

A escolha das frutas cítricas ocorre porque elas são ricas em vitamina C, que é necessária para a síntese hormonal ovariana. Essas frutas são as ácidas, como laranja, acerola, graviola, carambola, kiwi, morango e limão, mas pode incluir na rotina alimentar outras opções ricas em vitamina C.

7. Fontes de cálcio

O cálcio é um mineral importante para variadas funções no corpo humano, sendo que a composição dos ossos é uma das mais conhecidas. Então, como na fase da menopausa é comum que o corpo absorva menos cálcio, aumentando o risco de problemas ósseos, é essencial incluir cálcio na alimentação em forma de leite e derivados, além de muitos vegetais verdes.

8. Peixes e frutos do mar

Para quem come carne, os peixes e frutos do mar são uma ótima fonte de zinco, mineral importante para a síntese hormonal que melhora as funções dos ovários e a liberação de estrogênio, um dos hormônios femininos que mais causa os sintomas da menopausa. Se não come carne, encontra esse mineral em leguminosas, sementes de abóbora e oleaginosas.

9. Fontes de vitamina B6

A vitamina B6 é o conhecido ácido fólico tão importante na gestação. Essa vitamina também é importante para a reposição hormonal natural porque reduz o risco de câncer de mama e aumenta a sensação de bem-estar porque ajuda a produzir os neurotransmissores responsáveis por essa sensação. Os vegetais verde-escuros, cerais integrais, grãos e ovos são boas opções de alimentos a consumir, sempre de origem orgânica.

10. Com fontes de fitoestrógenos

Vários alimentos já mencionados por outros benefícios entram na lista dos fitoestrógenos, que são fontes vegetais de estrogênio, o hormônio feminino que causa a maior parte do desequilíbrio na fase na menopausa.

Então, mantenha um plano alimentar rico em soja e derivados, linhaça, frutas, verduras, legumes, leguminosas, óleos, grãos, sementes e chás. A variedade e o equilíbrio nas quantidades são o grande segredo para uma alimentação que sirva como reposição hormonal natural.

Para garantir que fará as escolhas certas de alimentos com base nas necessidades do seu organismo em particular, consulte o ginecologista e o nutricionista.

aterosclerose

Aterosclerose: o que é e quais os sintomas dessa doença

frango no micro-ondas

Como fazer frango no micro-ondas: 10 receitas para experimentar