em

Como evitar queda de cabelo feminino

Algumas receitas caseiras e mudanças de atitude podem evitar esse problema tão comum

Crédito: Freepik

Muito comum em de todas as idades, a queda de cabelo feminino só passa a ser significativamente preocupante quando a quantidade passa daquela de costume. Tirar alguns fios da escova ou do ralo, depois de lavar o cabelo, é absolutamente normal.

Porém, quando começa a ficar em excesso, há chances de ocorrer o esvaziamento do cabelo, alterando assim sua imagem padrão, bem como de surgirem falhas, que passam a mostrar o couro cabeludo.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), “a queda excessiva dos cabelos tem impacto significativo na aparência e pode ser fonte de preocupação para homens e mulheres”, devendo sempre procurar um médico dermatologista para garantir um diagnóstico e tratamento corretos.

Para a entidade, há diversas formas de tratamento para a queda de cabelo feminino e é fundamental utilizar a mais adequada. Isso porque não somente os resultados podem ser diferentes do esperado, como podem prejudicar a sua saúde. Então, consulte um profissional.

Muitas das causas de queda de cabelo feminino não são tão simples de tratar, precisando analisar a alimentação, deficiência de nutrientes, balanço hormonal, funcionamento de diversas partes do corpo. Por isso, essas dicas são somente para você ter uma ideia do que pode ajudar, mas não substituem uma consulta com seu médico de confiança.

10 Dicas para evitar a queda de cabelo feminino

queda de cabelo feminino como evitar
Crédito: Freepik

A queda de cabelo algumas vezes é inevitável, como no caso de tratamentos de saúde mais intensos, medicamentos e condições de saúde mais complexas. Porém, a grande maioria tem como ser reduzida e até extinta, com a orientação médica e seguindo algumas dicas bem simples.

1. Não acumule oleosidade

Quando a raiz do seu cabelo está muito oleosa, acaba enfraquecendo o bulbo e reduzindo a quantidade de nutrientes que ele recebe. Isso faz com que aumentem as chances dele se desprender do couro cabeludo.

Isso pode acontecer naturalmente ou através de algum atrito ou ação mecânica sobre os fios. Como exemplo, observa-se o secar os cabelos e a escovação, que se feita de forma incorreta, puxa ainda mais os fios, que já estão fracos.

Essa oleosidade pode ser desenvolvida naturalmente ou ser fruto do uso de cosméticos para cabelo em quantidade inadequada, como cremes de pentear ou leave-in. Evite, dessa forma, utilizar qualquer produto oleoso perto das raízes.

Procure um xampu antirresíduo para utilizar ao menos uma vez por semana ou a cada 15 dias. Lave também com um adequado para o dia a dia, usando condicionador específico para evitar efeito rebote.

2. Durma com o cabelo seco

Lave o cabelo durante o dia ou algumas horas antes de dormir, para que não tenha que secá-lo com o calor do secador ou dormir com ele molhado. Se você deitar com o cabelo molhado, ele vai demorar mais de secar, o que pode trazer problemas.

A cabeça é uma região com temperatura mais elevada, por causa da quantidade de sangue necessária para seu funcionamento. Dessa forma, ao dormir com o cabelo molhado, deixando-o úmido por toda a noite, você cria um ambiente adequado para o surgimento de doenças.

Alguns germes oportunistas, como os fungos ou bactérias, que já vivem normalmente no corpo, podem aproveitar o ambiente adequado e se reproduzir em maior quantidade, causando caspa ou até seborreia, que causam bastante queda de cabelo.

3. Evite a anemia

Um dos sintomas da anemia é o aumento significativo da queda de cabelo, além do esgotamento físico, palidez e os outros já conhecidos. Para evitar ou até resolver o problema, depois de consultar seu médico, procure se alimentar corretamente.

Existem remédios naturais e muitos alimentos que combatem a anemia, é o exemplo da carne vermelha, fígado, vegetais verde escuros (como a couve e o espinafre), leguminosas diversas (como o feijão e o grão-de-bico), algas, oleaginosas e muitos outros.

Mas o melhor ainda é prevenir! Deixe sempre seu prato bem colorido, rico em todos os grupos alimentares, para poder absorver a quantidade correta de nutrientes, todos os dias. Capriche também na proteína, fundamental para sua saúde.

4. Capriche na queratina

queda de cabelo feminino dicas para evitar
Crédito: Freepik

Falando em proteína, você sabia que ela é fundamental para que seu cabelo fique mais bonito e saudável? Pois a queratina, queridinha dos salões de beleza e máscaras salvadoras, é simplesmente uma proteína que ajuda a fortalecer cabelos, unhas e muito mais.

Ela pode ser encontrada na carne, feijão, ovos, cebola, couve, aspargos, leite, queijo, iogurtes e muitos outros. Mas ela não age sozinha para fortalecer seus cabelos e todo o seu corpo, a queratina tem que estar acompanhada da biotina.

A biotina é encontrada também no feijão, ovos, nozes, cereais integrais, couve-flor e cogumelos em geral. Por isso ter uma alimentação equilibrada faz toda a diferença para o seu corpo, não somente por dentro mas também por fora.

5. Pegue leve na química

Claro que é uma delícia ficar mudando o cabelo, seja a cor ou o formato, deixando-o mais claro ou escuro, mais liso ou com cachinhos… Além de divertido de fazer, é renovador. Muitas vezes a mudança no cabelo reflete ou encoraja uma mudança interna, mas você deve ter cautela.

Aplicar muitas químicas seguidas no cabelo, sem respeitar o período de descanso e reconstrução recomendados pelo profissional do ramo, é pedir para ter quedas severas. Os fios e raízes ficam enfraquecidos e o couro cabeludo sofre lesões que provocam a queda.

Dessa forma, deixe um período mínimo entre cada aplicação, sempre buscando a opinião de um profissional responsável e com experiência. Ele deve se preocupar mais com a saúde do seu cabelo – e seu retorno posterior – do que com qualquer dinheiro a ser recebido no curto prazo.

6. Use pentes adequados

Nada daquelas escovas de fibras sintéticas que partem todo o cabelo! É fundamental encontrar um material que se adeque ao seu tipo de fio, evitando escovas que possam quebrar os fios e causar frizz, provocando assim não somente a queda, mas uma aparência desarrumada.

Para isso, escolha pentes de madeira com dentes largos, caso suas madeixas sejam cacheadas, reduzindo o frizz. Se for liso, pode recorrer a pentes mais fechados, porém optando também pelo de madeira, para evitar os arrepiados.

O ideal é pentear somente depois de lavar ou até durante o banho e deixar o cabelo livre o resto do dia. Se costuma embaraçar facilmente, sempre que for se expor a ambientes com vento, faça o coque explicado acima que ele ficará arrumadinho.

7. Prenda o cabelo corretamente

O ideal é deixar o cabelo solto, mas às vezes isso não é possível, seja por causa da profissão, que requer cabelos presos, ou pelo calor. Mas então, como prender o cabelo de forma que ele não se parta tão facilmente?

Quando você usa elásticos apertados, além de puxar a raiz, aumentando a queda, acaba partindo os fios, fazendo com que eles caiam. Dessa forma, se for usar algum tipo de prendedor, use mais folgadinho um pouco, optando pelos que são revestidos com tecido e não os de plástico.

Porém, há uma forma perfeita para amarrar as madeixas sem partir os fios e ainda deixando um ar despojado e leve. Prenda com palitos, no estilo oriental, ou com a forma brasileiríssima, com caneta. Veja como fazer nesse vídeo – lembre-se de ativar as legendas, ou assista assim mesmo, pois importante é ver os movimentos.

8. Faça exames periódicos

Muitos fatores fisiológicos também podem causar a queda de cabelo feminino, a exemplo da desregulação hormonal, seja pelo mal funcionamento de algum órgão ou glândula, ou pela chegada da menopausa e da menstruação.

Também a falta de nutrientes, como visto anteriormente, pode acarretar em perda de cabelo acentuada, devendo assim fazer ao menos uma revisão anual, para ver como estão as coisas dentro do seu corpo.

Além disso, muitos medicamentos influenciam em todo o funcionamento do corpo, inclusive podendo acarretar em perda de uma quantidade significativa de cabelo. Converse com seu médico se estiver acontecendo e busque alternativas para melhorar.

9. Tome banho frio

Lavar os cabelos com água quente não ajuda na manutenção da saúde dos fios, sendo o ideal sempre lavar com água fria. O banho quente faz com que as cutículas se abram, o que gera a perda de queratina dos fios, deixando-os mais fracos e quebradiços.

Além disso, estimula a oleosidade, que, em excesso, impede a absorção correta de nutrientes e a oxigenação do couro cabeludo, fazendo com que a raiz fique mais fraca e o fio caia. Então, se seu cabelo é oleoso, banho frio é quase regra.

De acordo com a SBD, você deve caprichar na lavagem do couro cabeludo durante o uso do xampu, deixando que ele aja por 3 minutos, antes de retirar. Já o condicionador visa reduzir a carga negativa, sendo importante a aplicação.

10. Relaxe

A alimentação correta e equilibrada, aliada a uma correta forma de higienizar, pentear, cuidar e prender o cabelo pode sim ajudar a reduzir a queda, porém tem um ponto que é determinante para que isso aconteça: seu estado mental.

Se o seu dia a dia é muito estressante e você está começando a achar que não vai dar conta, dada a carga diária a que se expõe, é hora de repensar. Muito mais importante do que somente uns fios de cabelo, é você como um todo.

O estresse libera cortisol no seu organismo, fazendo com que o funcionamento fique debilitado, reduzindo a imunidade e abrindo portas para doenças oportunistas. Cuide do seu corpo, mas também da sua mente, ficando bem por dentro e por fora.

sopa de legumes

10 Receitas de sopa de legumes tradicionais, com carne ou frango

tortas doces

20 Receitas de tortas doces fáceis e deliciosas