em

AmeiAmei EstranhoEstranho

Como aumentar a produção de leite materno de forma saudável

Vejo o que fazer para produzir mais leite para o seu bebê de forma saudável e simples

como aumentar a produção de leite materno
Crédito: Freepik

Tudo o que o bebê precisa nos primeiros meses de vida está no leite materno, o melhor alimento que existe. Mas infelizmente, por uma série de fatores, muitas mamães sentem que é preciso aumentar a produção de leite materno. Mas o que fazer?

A primeira coisa a pensar que leite materno fraco existe! Todo leite que é produzido pelas mamães é o melhor alimento do mundo. Toda proteína, açúcar, gordura, vitaminas e água que seu bebê precisa. Além disso, sua proteção passa para ele, através dos glóbulos brancos, protegendo-o de muitas doenças.

A amamentação é um direito do recém-nascido e é o único alimento indicado até que ele complete 6 meses, protegendo-o de alergias, pneumonia, bronquiolite, meningite e outras doenças.

O leite da mãe ajuda no desenvolvimento do raciocínio, sendo de fácil digestão, criando um forte vínculo entre mãe e bebê. Ajuda na formação da arcada dentária e da boca. Mas pode acontecer da quantidade não estar de acordo com o esperado.

As melhores dicas para aumentar a produção de leite materno

Essa é uma fase de dúvidas e aprendizagem, então não tenha vergonha de pedir ajuda, se não conseguir sozinha. Muitas cidades têm banco de leite e lá, eles podem te ajudar com a técnica correta e dicas para melhorar a amamentação para você e o bebê, mesmo que não doe leite.

Também é válido pesquisar e conhecer mais sobre como funciona o seu corpo, ao invés de seguir somente crendices e palpites de familiares e amigos, sempre é claro, com carinho e boa vontade. Veja então 5 dicas fundamentais e uma especial para que você possa aumentar a produção de leite materno.

1. Descanse

como aumentar a produção de leite materno
Crédito: Mãe de Peito

Talvez essa seja uma das dicas mais preciosas. Porém, é comumente ignorada, tanto pela mãe quanto pelos familiares. A mamãe que amamenta precisa descansar, pois é durante o sono que o seu corpo vai produzir o hormônio prolactina, que é fundamental para a produção de leite.

Se estiver cansada, aprenda a dizer não para visitas, explicando que precisa de um tempo. Se a rotina estiver apertada, peça ajuda! Você está em uma fase especial da sua vida e fundamental para o bebê. Então chame a família e os amigos para dividir as atribuições que são suas e do seu companheiro, deixando a rotina de ambos mais leve, para cuidar do pequeno.

Pediatra dá dicas dos principais cuidados com recém-nascidos

2. Amamente em livre demanda

Sabe qual é a melhor forma de aumentar a produção de leite materno? Deixe seu bebê o máximo de tempo possível com o peito. O reflexo natural de sucção dele vai te ajudar a produzir mais leite.

Pode ser que nos primeiros dias ele não saia do seu peito, o que é maravilhoso, pois vai produzir cada vez mais leite, mesmo que pareça não ter nada. Sempre que o bebê pedir, dê o peito, ele é também o melhor calmante, em casos de sono, cólica e outros fatores.

3. Ajude o bebê a pegar o peito

É importante que todo o bico do peito e parte da auréola estejam na boquinha do bebê, pois isso evita que ele engula ar, podendo gerar gases, aumenta a eficácia da mamada e evita machucar o peito da mãe.

Mas isso requer treinamento, tanto da mãe quanto do bebê. Não se preocupe, de início pode não parecer simples, mas com o tempo vocês ficam especialistas. Veja como fazer:

  1. Coloque a cabecinha do bebê apoiada no seu antebraço, em um ângulo de 90º.
  2. Traga em direção ao peito e você vai ver que naturalmente ele abre a boca, quando o peito encosta na bochecha ou perto.
  3. Não coloque direto no peito, deixe que ele abra a boca e então, com a mão em forma de C, em volta do mamilo, leve a cabeça dele até o peito.
  4. Isso vai garantir que – por estar com a boquinha aberta – que ele pegue também parte da auréola, protegendo o mamilo e melhorando a extração do leite
  5. Se a pega não ficou boa, deixe ele mamar somente um pouquinho e faça o processo novamente.

Veja outra explicação, dessa vez em um vídeo feito pelo Ministério da Saúde.

4. Amamente assim que ele nascer

O processo do parto é uma bomba de estímulos sensoriais para o bebê, que estava acostumado com o barulhinho baixo e constante dentro do útero. A temperatura muda, assim como o ambiente todo, então, ele está realmente atento ao que acontece.

Além disso, estimula a produção hormonal responsável pela apojadura, que é a preparação do seio para a descida do leite, depois do colostro. Ajuda também a reduzir as chances de mortalidade neonatal, podendo ser feito na sala de parto mesmo.

Dessa forma, para aumentar a produção de leite materno, assim como as chances de pegar melhor o peito, comece logo esse estímulo.

5. Esvazie a mama

Sempre que amamentar, deixe que uma mama se esvazie, para oferecer a outra, estimulando assim a produção de leite. Nas primeiras semanas, talvez não seja possível oferecer os dois peitos na mesma mamada, então deixe para a seguinte.

Na mamada seguinte, comece com o peite que foi ofertado depois e que não esvaziou completamente, mesmo que o outro esteja cheio. Isso é importante para estimular ambas as mamas, harmonizando os tamanhos e ofertas de leite.

Leite empedrado: o que fazer

Dica especial: alimentação

aumentar a produção de leite materno
Crédito: Bebê Abril

A Drª Aline Coelho, nutricionista, afirma que a amamentação é uma forma natural de alimentar, proteger e amar o bebê, mas que mesmo sendo um processo natural, precisa ser aprendido.

A alimentação da mãe influencia diretamente e ajuda a aumentar a produção de leite materno, pois tudo o que ela consome cai na corrente sanguínea, indo diretamente para o leite. Por isso é importante comer bem, se hidratar e evitar cigarros e álcool. Veja mais nas dicas abaixo.

1. Feno grego

Consumir as sementes do feno grego para aumentar a lactação é uma ferramenta antiga, conhecida pelas avós de suas avós e altamente recomendada pelos nutricionistas.

Ele ajuda a aumentar a produção de leite pois facilita o transporte de líquidos na mama, incrementando o volume nas glândulas mamárias, fazendo assim com que a oferta também aumento.

2. Erva-doce

As sementes de erva-doce ajudam no aumento da lactação, podendo ser consumida ao menos uma vez ao dia, quente ou frio, preferencialmente sem adoçar.

Se lembre que tudo o que você ingere, acaba indo também para ele, o que será excelente para evitar e combater a cólica, tão comum em recém-nascidos.

3. Alho

Além de um excelente alimento para a mãe, dadas suas propriedades nutricionais e medicinais, o alho ajuda a incrementar a produção de leite materno.

Ele age da mesma forma que o feno grego, pois ambos são galactagogos, ou seja, ajudam a aumentar e manter a produção de leite, ao longo do tempo de consumo.

4. Cominho

Muita cautela com o consumo de sementes de cominho! Apesar de aumentar a produção de leite, melhorar a digestão, acidez, inchaço e prisão de ventre, seu consumo excessivo pode afetar o bebê.

Deve ser usado com parcimônia, temperando levemente a comida, sempre testando se não dará resultados negativos, como gases, no bebê.

5. Gergelim preto

Garante uma boa dose de cálcio para a mamãe e o bebê, deixando o leite mais rico no nutriente, essencial para a formação óssea do bebê e a manutenção da mamãe.

Além de ser rico em nutrientes e fibras, ajuda também a aumentar a produção de leite materno, assegurando assim uma maior tranquilidade.

6. Manjericão

manjericão
Crédito: Pixabay

Além de delicioso, é calmante – para mamãe e para o bebê – rico em vitamina K e estimula o apetite. Isso vai fazer com que o peito seja solicitado mais vezes, estimulando e consequentemente, aumentando a lactação.

Você pode consumir o manjericão em forma de chá ou na alimentação do dia a dia, temperando saladas, massas, molhos e até colocando no suco verde.

Como armazenar leite materno

7. Endro

Consumir as sementes de endro vai te garantir uma boa dose de ferro, manganês e cálcio! Além disso, auxilia no processo digestivo e acalma, garantindo um melhor descanso durante o sono.

Claro, estimula a produção de leite materno, tendo seu efeito potencializado pelo merecido descanso da mamãe.

8. Vegetais vermelhos

Tomate, pimentão, rabanete, beterraba e outros vegetais vermelhos ou laranjas são uma excelente fonte de betacaroteno, que fazem muito bem para o bebê.

Além disso, são capazes de estimular a lactação, conforme afirma a nutricionista, Drª Aline Coelho.

9. Oleaginosas

Castanha-do-pará, castanha de caju, nozes e outras oleaginosas são ricas em magnésio e ácidos graxos, além de ômega-3. Além disso, contém fibras, que ajudam nos processos do trato gastrointestinal de mãe e filho.

Apesar de calóricas, são ótimas para mamães que estão amamentando, devendo consumir 3 ao dia, não passando disso, pois são fortes e podem não fazer bem para o bebê, em excesso.

10. Aveia

Crédito: Freepik

Velha conhecida das fórmulas mágicas que as vovós ensinavam para aumentar a produção de leite materno, a aveia é rica em ferro, cálcio e fibras.

Basta fazer um delicioso mingau de aveia com leite integral, adoçado com rapadura ou açúcar mascavo, para perceber a diferença na lactação.

11. Gorduras do bem

Para a produção de leite, a gordura é essencial, mas deve ser de qualidade. São indicados o azeite ou óleo de oliva, de dendê, coco, linhaça ou gergelim.

Também rico em ômega-3, que estimula o desenvolvimento cerebral do bebê, o salmão estimula a produção de leite materno.

12. Água

Pode parecer bobagem, mas esse é o item mais importante da lista para aumentar a produção de leite materno. Quando você está amamentando, deve consumir ao menos 3 a 4 litros de água todo dia.

Beber bastante água é essencial para produzir mais leite e hidratar o corpo, podendo apostar nos sucos da fruta (sem adoçar), água ou água de coco.

Como secar o leite materno de forma natural

Evite

água de arroz amamentação
Crédito: Freepik

Se a mamãe tem uma alimentação saudável, não precisa restringir nenhum alimento de fato, observando sempre como o bebê reage a cada novo alimento introduzido.

Ainda assim, tem alguns itens que se deve tomar cuidado ao introduzir no cardápio, como por exemplo, o café ou chocolate.

O leite é um caso especial, tem que ter atenção para caso o bebê tenha intolerância ou alergia. Lembre-se também que os remédios, que podem passar através do leite, então muita atenção!

  • Chocolate: consumir uma pequena porção, observando se o bebê vai ficar irritado ou com diarreia.
  • Cafés, chás e refrigerantes: além de atrapalhar o sono, pode deixar o bebê irritado. Ao invés de tomar café ou chás com cafeína para ficar acordada, a mamãe deve dormir um pouquinho junto com o bebê.
  • Álcool: a mesma concentração de álcool que estiver no seu sangue estará também no seu leite, mas o organismo do seu bebê não consegue processar nem a metade do que o seu, e por isso não elimina o álcool do corpo.
  • Leite e derivados: eles são excelentes para a mamãe que amamenta, mas e se para o bebê não for? Algumas crianças desenvolvem intolerância ou alergia a lactose, que é a proteína presente no leite de vaca. Se seu bebê não digerir bem a lactose, seu sistema imunológico vai atacá-la, tendo como consequências diarreias, cólicas, assaduras, choro e sangue nas fezes. Então, atenção aos sinais e vá testando aos poucos.
  • Chupeta e mamadeira: acredite, o seu bebê não precisa de chupeta para dormir bem. Enquanto você amamenta, ele também não precisa de água ou chás. Se a urina está clarinha, se ele suja várias fraldinhas e se está ganhando peso normalmente, seu leite está perfeito.

Se alimente bem, diversificando os alimentos e se hidratando bastante. Descanse, durma com o bebê e beba muito líquido. Deixe que ele fique o tempo que quiser no peito e curta bastante cada minuto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comentários

cuidar de cabelos cacheados

Como cuidar de cabelos cacheados: 15 dicas de ouro

arroz à piamontese

As melhores receitas de arroz à piamontese