em

AmeiAmei

Benefícios da mandioca para a saúde

Se você já consome essa raiz no seu dia a dia, veja agora mais motivos para continuar consumindo, além do sabor delicioso
beneficios mandioca
Crédito: Pixabay

A mandioca é uma raiz de origem brasileira. Seu nome científico é Manihot esculenta Crantz, mas é conhecida, além de mandioca, por aipim e macaxeira. Essa raiz é um alimento rico em carboidratos responsáveis por fornecer energia ao organismo.

Ela é considerada um alimento fundamental, pois alimenta mais de 700 milhões de pessoas, em especial nos países subdesenvolvidos. É produzida em mais de 100 países e o Brasil é o segundo maior produtor do mundo.

E não apenas de carboidratos essa raiz é constituída. Conheça agora seus benefícios à saúde, as propriedades nutricionais, os principais tipos e cuidados a ter ao consumir.

Benefícios da mandioca

mandioca benefícios
Crédito: Wikimedia Commons

Ela atua em diversos sistema do organismo, contribuindo com a sua manutenção. Então é um ótimo alimento para incluir no cardápio da semana, junto de uma alimentação saudável. Veja seus principais benefícios.

1. Atua como antioxidante

Essa é uma propriedade de todos os alimentos saudáveis, os vegetais. Eles possuem vitaminas e outros nutrientes que, ao serem digeridos, transformam-se em agente antioxidantes que atuam no combate ao radicais livres que oxidam as células. Assim, ajudam a manter o corpo livre de doenças.

2. Atua como anti-inflamatório

As inflamações ocorrem com diversos motivos no corpo. Algumas são passageiras, outras tornam-se crônicas, assim como a atrite. Dois dos principais ingredientes da raiz que atuam como anti-inflamatórios aliviando os sintomas dessa doença são os chamados saponinos e polifenóis.

3. Pode ser consumida por diabéticos

Esse também deve ser considerado um dos benefícios da raiz, pois é essencial que as pessoas diabéticas tenham fontes seguras e saudáveis de alimentos para manterem-se longe dos sintomas

É uma fonte de carboidratos complexos, ou seja, libera a energia aos poucos no organismo, evitando picos de açúcar no sangue. Esse efeito é bom para todas as pessoas, não apenas para diabéticos.

4. Faz bem ao coração

A saúde do coração é beneficiada pelo seu consumo, porque ela fornece zinco, magnésio, manganês, potássio e cobre. Assim, ajuda a aliviar a pressão alta, evitando problemas como aterosclerose, derrame e ataque do coração.

5. É rica fonte de energia

O fato de um alimento ser rico em carboidratos não é ruim. Pelo contrário. Só precisa escolher os tipos de carboidratos saudáveis e consumir na hora certa. Por exemplo, essa raiz é uma ótima opção para comer antes do treino ou de um trabalho pesado, pois vai contribuir como uma boa fonte de energia, aumentando o rendimento.

Propriedades nutricionais

propriedades da mandioca
Crédito: Pixabay

Como você viu, seus benefícios são diversos, por conta da sua riqueza de nutrientes que são essenciais para a manutenção da saúde. Então, em resumo, ela contém:

  • Potássio: é um elemento regulador dos estímulos elétricos do coração, ajuda a transformar o carboidrato com glicose, a construir os músculos e a sintetizar as proteínas. São cerca de 550 miligramas de potássio em um copo de mandioca;
  • Vitamina C: essa vitamina age como antioxidante, protegendo o corpo de diversas doenças. Contribui na produção do colágeno que mantém o corpo jovem e os tecidos firmes. Em um copo são 42 miligramas de vitamina C;
  • Fibras: ela vai fazer você se sentir saciado por mais tempo, suas fibras vão ajudar a regular o funcionamento intestinal e há cerca de 3,7 gramas de fibras por copo;
  • Folato: esse nutriente é responsável por dar suporte ao sistema imune, às funções cerebrais, ao processo de quebra dos carboidratos, ajuda a controlar o estresse e a cuidar da saúde da pele, dos pulmões e dos cabelos. São 56 microgramas de folato em um copo dela.

Além disso, como já mencionado, é uma riquíssima fonte de diversas vitaminas e minerais essenciais à saúde.

Mandioca engorda?

mandioca engorda ou não
Crédito: Pixabay

Se for consumida do jeito certo, ela não engorda. Inclusive, ajuda a emagrecer. O que faz ela ter fama de engodar é o fato de ser bastante calórica e uma fonte de carboidrato.

Porém, ela compensa em sua riqueza de fibras, vitaminas e minerais, que ajudam o organismo a trabalhar melhor. Então, é só comer na quantidade recomendada pelo seu nutricionista, evitar a versão frita, e consumir perto dos horários em que for gastar mais energia, que não vai ter problema.

Tipos de mandioca

tipos de mandioca
Crédito: Wikimedia Commons

Existem basicamente dois grupos dessa raiz. A mansa, também chamada de “de mesa”, e a brava, também chamada de “industrial”. A mansa tem menos fibras e cozinha mais fácil. Já a industrial é mais fibrosa e usada pela indústria para ser transformada em diversos produtos derivados. Mas dentro de cada um desses grupos a variedade é imensa. São mais de 250 espécies.

Contraindicações e cuidados a ter

cuidados consumo da mandioca
Crédito: Wikimedia Commons

Um cuidado muito importante a ter é que a raiz nunca deve ser consumida crua. É apenas depois de cozida que ela perde a sua toxidade. Se ingeri-la crua, poderá sofrer envenenamento por cianeto, resultando em um conjunto de sintomas graves, como vômito, enjoo, tontura, dor de cabeça, de estômago e pode levar a óbito.

Depois de conferir tantos benefícios, aproveite para se inspirar com ideias de receitas para fazer com ela; dá para fazer caldo, pirão de peixe, bolo e crocante no forno.

Redigido por Priscilla Riscarolli

Graduada em Comunicação Social, decidiu trocar as campanhas publicitárias pela produção de conteúdo para inspirar as pessoas a enriquecerem suas vidas com mais informação, bem-estar e criatividade.

9 Comments Leave a Reply
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

0
Comentários
sorvete caseiro
Como fazer sorvete caseiro: 29 receitas para todos os gostos
sintomas de leucemia
5 Principais sinais e sintomas de leucemia