Churrasco coreano
Crédito: Freepik
em

Churrasco coreano x brasileiro: você conhece as diferenças?

É bem diferente da brasilera, mas a forma de fazer churrasco na Coreia também parece deliciosa

Publicidade

Conhecer a cultura de outros países é maravilhoso! Quanto mais descobrimos outros modos de fazer as coisas que também fazemos, melhor entendemos que não há certo e errado, apenas diferente. Por exemplo: você sabia que os coreanos adoram churrasco? Mas, eles não preparam e servem como no Brasil. Veja as diferenças entre o churrasco coreano e o brasileiro.

Churrasco coreano x brasileiro: o que muda?

Crédito: Rachel Gouk/ Reprodução

A história do churrasco coreano data de 37 a.C. a 668 d.C. Quando os Maek, um grupo errante que deixou a Ásia Central para o leste, alcançando a região onde hoje está situada na maior parte a Coreia, eles se alimentavam de Mekjeok, uma carne pré-salgada que ajudava na preservação do alimento durante a viagem.

Chegou uma época, quando o país se tornou budista, em que o churrasco coreano foi quase extinto. Mas, voltou a ser bastante consumido durante o século 13, quando invasores mongóis normalizaram novamente o consumo de carne.

Cortes fininhos

No churrasco coreano é mais comum que os cortes de carne sejam bem finos, quase como carpaccios. São cortes como costela, pancetta, samgyeopsal (barriga de porco), galbi (carne desossada/costelinha), usamgyeop (fatias de barriga de boi), chadolbaegi (tiras de peito de boi) e bulgogi (tiras de lombo).

Publicidade

Tempero diferente

Claro que o tempero da carne seria diferente, assim como o corte. No churrasco coreano, as carnes mais duras são temperadas com shoyu (molho de soja) e pasta de pimenta. Se você gosta desses sabores, vai adorar comer churrasco na Coreia. Mas as carnes mais nobres, como já possuem seu sabor especial e superior, praticamente não são temperadas.

Acompanhamentos do churrasco coreano

Na Coreia, não se come farofa e maionese como acompanhamento do churrasco. Eles gostam de vegetais fermentados, como kimchi, que é uma conserva picante de legumes. Também de Ssamjang, um molho sem cozimento que combina o sabor do doenjang (pasta de soja) com o calor do gocujang (pasta de pimenta).

Tem ainda a pasta fermentada de soja (missô), arroz, cogumelos e folhas verdes (alface, gergelim, crisântemo e cebolinha), verduras marinadas (agrião ou espinafre), anchovas secas e fritas, omelete enrolada, entre outras coisas.

Publicidade

Carne servida na folha de alface

Os acompanhamentos do churrasco coreano são mais leves que no Brasil, e a forma de servir e comer também é. Os coreanos usam as mãos e os palitinhos (jeotgarak) para acomodar os pedaços de churrasco e os acompanhamentos dentro das folhas a formar a trouxinha, que eles chamam de ssam.

Veja também:

Artigo com informações de Revista Koreain

Publicidade
Babosa

Babosa faz bem para a visão: veja receita de xarope caseiro

Gratidão

Gratidão e saúde: ser grato traz benefícios, diz estudo