em

Como acelerar a cicatrização com 7 dicas

Experimente alguns truques práticos e confira como acelerar esse processo com segurança e eficácia

acelerar a cicatrização
Crédito: Freepik

Alguns ferimentos podem deixar marcas por mais tempo do que o esperado. Portanto, muita gente opta por uma intervenção externa, para acelerar a cicatrização. Confira 7 dicas simples e seguras para acabar com a casquinha sem afetar o progresso de cura do ferimento.

7 Dicas para acelerar a cicatrização

A cicatrização é um processo que consiste na substituição de um tecido danificado por um outro que esteja renovado. Por isso essa etapa é fundamental para a saúde do corpo, mesmo que incomode a algumas pessoas, e não deve ser negligenciada.

Arrancar a casca com as mãos e atitudes semelhantes apenas atrapalham o progresso para que a pele volte ao normal. Mesmo assim, isso não significa que você não possa acelerar a cicatrização com dicas muito eficazes. Conheça abaixo quais são esses truques e os adote no seu ferimento.

1. Vitamina K

A vitamina K é essencial para uma cicatrização rápida e para que a pele se regenere após lesões. Veja o porquê:

  • Ela evita hemorragias e a formação de hematomas;
  • É utilizada por médicos e esteticistas no combate a pequenas varizes;
  • Acelera o processo de cicatrização;
  • Alivia contusões;
  • Clareia estrias;
  • Cura queimaduras;
  • Clareia a vermelhidão de espinhas e rosácea.

Essa vitamina está presente nas folhas verdes escuras (como a couve, o espinafre, o agrião, o nabo, as folhas da beterraba e da mostarda), na acelga, alface, chicória, couve-de-Bruxelas, brócolis e outras. Alguns temperos comuns na comida brasileira também possuem vitamina K, como a pimenta-do-reino, o curry, cebolinha, salsinha fresca, coentro, orégano e manjericão.

2. Vitamina C

A vitamina C é essencial para o reparo dos tecidos em todas as partes do corpo, tanto internos quanto externos. Veja por que a vitamina C é importante para a cicatrização:

  • Ajuda na regeneração das células, tecidos, tendões e músculos. Sua missão é, além de cicatrizar, proteger os tecidos de radicais livres e de infecções;
  • Colabora na redução de sangramentos e evita a formação de hematomas. Quem tem tendência a ter sangramentos nas gengivas e no nariz deve intensificar seu consumo;
  • Protege os tecidos das infecções, tornando-os mais resistentes, já que é essencial para a síntese do colágeno que deixa a pele mais firme e rejuvenescida.

Ela está presente em diversas frutas e legumes. Entre os que apresentam maior concentração de vitamina C estão o kiwi, morango, manga, melão, laranja, groselha, tomate, abacaxi, toranja, brócolis, couve, agrião, nabo e coentro.

3. Vitamina A

É excelente para o processo de cicatrização, pois além de ajudar na regeneração da pele ela ainda possui uma característica inerentemente antioxidante. Ela é muito eficaz na cicatrização de doenças de pele como a acne, eczema, psoríase, herpes labial e ainda ajuda na cicatrização de queimaduras.

Além disso, para quem tem infecções internas, a vitamina A é um verdadeiro remédio. É indicada para quem tem infecção urinária e inflamações no intestino (comuns em pessoas com doença celíaca e doença de Crohn).

Ela está presente em abundância no pimentão vermelho, nas cenouras, abóbora, batatas, melão, damasco e em todas as verduras de folhas verdes.

4. Mel e própolis

O mel possui propriedades antibacterianas e antissépticas, assim como o própolis, que é usado para a proteção da colmeia contra agentes invasores. Essas propriedades evitam que haja o surgimento de infecções na região, o que acelera a cicatrização. Desse modo, basta que se misture mel com umas 5 gotas de própolis, com a quantidade a variar com o tamanho da casquinha.

5. Óleo de melaleuca

Amplamente comercializado em lojas com enfoque naturalista, o óleo de melaleuca é excelente para cicatrizar o ferimento e evitar que ele acabe criando uma cicatriz na pele. Assim, é excelente para o ramo estético, já que também possibilita que a casquinha do ferimento saia de maneira mais veloz.

6. Alho ao vinho

O alho é rico em vitamina C, que auxilia diretamente no processo de cicatrização, como você já viu anteriormente. Além disso, possui propriedades antissépticas e anti-inflamatórias e fica ainda melhor se combinado com os antioxidantes presentes no vinho. Para isso, basta bater 3 dentes de alho com uma taça de vinho e deixar descansar por 2 horas, aplicando no final com uma bolinha de algodão.

7. Compressa quente

Ao umedecer a crosta com uma toalha limpa ou panos também limpos previamente você está hidratando a superfície da pele danificada. Para isso, coloque água quente no pano e deixe por cima da casca em torno de 7 minutos e repita esse procedimento frequentemente no decorrer do dia.

One Comment

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comentários

Padre posta foto seminu e é afastado pela igreja

Padre posta foto seminu e é afastado pela Igreja Católica

7 Benefícios do milho