em

Como ter qualidade de vida na terceira idade

Fundamental em qualquer momento da vida, tê-la é mais fácil do que você imagina

Crédito: Freepik

De acordo com a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), até 2050, o Brasil terá mais de 66 milhões de idosos, sendo uma parcela considerável da população. Deve-se ter atenção também à qualidade de vida na terceira idade, que está relacionada ao grau de independência e atividades realizadas no dia a dia.

Para a SBGG, “ser ativo se baseia em três pilares: participação social, cuidados com a saúde e proteção ao idoso. Envelhecimento ativo é o idoso poder participar da sociedade, da sua família e se atualizar sobre o que acontece no mundo”. Para isso, ele deve ter autonomia e independência, tendo ocupações significantes em sua vida.

E existe uma fórmula mágica que possa impulsionar a qualidade de vida de todos os idosos? Infelizmente. não. Cada caso deve ser pensado individualmente. Algumas famílias dão atenção e cuidam direitinho, mas não podem oferecer os melhores tratamentos. Outras colocam em verdadeiros spas, mas nunca aparecem para conversar.

Cada caso é único e deve ser tratado como tal, visando a felicidade do idoso e da família.

5 Dicas para ter qualidade de vida na terceira idade

De acordo com um estudo realizado por uma equipe de pesquisadores da UEPA, a qualidade de vida na terceira idade engloba fatores sociais, físicos, psicológicos, econômicos e ambientais. De acordo com os autores, eles estão completamente interligados, a exemplo da melhor condição física e a econômica.

Dessa forma, é fundamental adotar as estratégias corretas para que o idoso possa desfrutar de uma melhor condição. Veja então algumas dicas práticas para ter qualidade de vida na terceira idade.

1. Atenção à socialização

qualidade de vida na terceira idade socialização
Crédito: Freepik

É importantíssimo dar atenção ao fator socialização do idoso, pois está totalmente relacionado à satisfação pessoal, sendo resultado da construção dos relacionamentos ao longo da vida, como também do seu envolvimento com o meio onde vive.

Dessa forma, para que tenha uma melhor satisfação e qualidade de vida, você deve observar alguns aspectos importantes, como a proximidade com familiares e amigos e engajamento em atividades na comunidade. Com isso em mente, veja algumas formas de trabalhar bem a questão social:

  • Marcar encontros quinzenais entre amigos de longa data para um chá, vinho, almoço, revezando em que casa será;
  • Começar um novo curso ou faculdade;
  • Aprender um novo idioma em uma escola perto de casa;
  • Sair para ir ao shopping, jogos, dançar, jogar ou outras atividades em grupo;
  • Fazer trabalhos sociais em escolas, creches, abrigos, igreja e outros;
  • Começar um novo negócio.

2. Cuidados com o corpo

qualidade de vida na terceira idade cuidados com o corpo
Crédito: Freepik

Cuidar do corpo é fundamental para manter essa máquina maravilhosa funcionando bem. Para isso, é fundamental aliar uma alimentação balanceada a atividades físicas adequadas a cada caso, devendo sempre ser passadas por um profissional qualificado.

A alimentação irá prover essa maior demanda de nutrientes como o cálcio, potássio, proteína, diversas vitaminas e outros, de forma natural e adequada a qualquer problema de saúde que o idoso possa ter.

Já a atividade física irá manter a musculatura em dia, para que o idoso possa ter mais autonomia e confiança no seu dia a dia. Da mesma forma, beneficia os ligamentos, flexibilidade, equilíbrio, força, resistência e muito mais.

Veja então dicas para cuidar devidamente do corpo e ter qualidade de vida na terceira idade:

  • Pratique esportes adequados ao seu ritmo e saúde, sempre com acompanhamento médico;
  • Beba muita água, mesmo sem vontade;
  • Evite alimentos gordurosos, industrializados ou cheios de refinados brancos, mesmo que não tenha nenhuma restrição alimentar;
  • Coloque na rotina, de forma interessante e divertida, alimentos bons para idosos;
  • Tome sol todos os dias, preferencialmente durante uma caminhada leve e gostosa;
  • Aprenda a respirar corretamente, para oxigenar melhor o corpo e aumentar a capacidade pulmonar;
  • Se permita extrapolar de vez em quando, desde que não seja proibido pelo médico e não seja frequente. Corpo e mente andam juntos, sempre.

3.  Cuidados com a mente

qualidade de vida na terceira idade cuidados com a mente
Crédito: Freepik

Cuidar do psicológico também é pensar em qualidade de vida, envolvendo desde a percepção de si mesmo, autoestima, capacidade de se concentrar e muitos outros fatores. É importante avaliar se não há casos de ansiedade, depressão, sentimentos negativos repetitivos e outros que podem trazer muitos males ao idoso.

Se for apresentado algum sinal de que há chances de que algo esteja errado com fator psicológico do idoso, é importante adotar medidas que aliviem ou mudem o cenário. Se não conseguir melhora sozinho, procure o apoio de um especialista.

Porém, algumas atitudes podem ajudar a manter a mente saudável, ativa e positiva. Veja quais são:

  • Se sentir ativo na sociedade, seja com um trabalho adequado, beneficência ou até mesmo ajudando a família ativamente;
  • Ler bastante, independente do gênero escolhido;
  • Conversar sobre ideias, projetos e similares;
  • Conversar com adolescentes ou jovens adultos, compreendendo a realidade e forma de pensar deles;
  • Se reunir para jogos de tabuleiro com amigos ou a família;
  • Jogar sozinho, seja em jogos físicos ou virtuais, sempre adequando a intensidade do jogo e evitando os que têm muitos quadros, rapidamente;
  • Se cuidar, arrumando cabelos, unhas, tomando um banho caprichado todos os dias, com um sabonete bem cheiroso e depois um hidratante para deixar a pele ainda mais fresquinha;
  • Denuncie qualquer tipo de violência para um amigo, familiar de confiança ou no Disque 100.

4. Condições econômicas

qualidade de vida na terceira idade economicas
Crédito: Freepik

Obviamente, a condição econômica do idoso pode influenciar na sua qualidade de vida. É diferente ir a um médico privado e ao SUS, no que tange espera, estrutura e, às vezes, qualidade também. Assim como é diferente a alimentação entre as classes sociais, com maior oferta de produtos saudáveis para os mais abastados.

Da mesma forma, poder adaptar toda a casa, com rampas, corrimões, piso antiderrapante e outras coisas, custam certo montante, nem sempre possível para pessoas de baixa renda. Muitos são os exemplos, mas deve-se procurar formas de melhorar essas condições para quem não tem.

Pode parecer injusto, depois de tantos anos de trabalho, não poder fazer as melhores escolhas, quando o retorno é esperado. Por outro lado, além da ajuda de familiares, há também como gerar mais renda, inclusive na terceira idade. Veja como melhorar as condições econômicas, depois dos 60:

  • Leia e conheça o Estatuto do Idoso, ele pode te ajudar a conhecer os seus direitos, inclusive financeiros;
  • Tire a carteira do idoso e tenha descontos ou gratuidade em passagens rodoviárias, marítimas e ferroviárias;
  • Comece um novo negócio! Lembre-se que muitos empreendedores só fizeram sucesso depois de ter experiência de vida;
  • Faça artesanato para vender, ensine alguma coisa, presencialmente ou online, escreva um livro e coloque para vender digitalmente… Use seu talento para se divertir e ainda ganhar dinheiro;
  • Invista parte do que recebe na aposentadoria, para que seu dinheiro renda e você possa fazer projetos ainda mais interessantes, como uma viagem ou aquela reforma que você tanto queria.

5. Fatores ambientais

qualidade de vida na terceira idade ambientais
Crédito: Freepik

Os fatores ambientais estão relacionados ao meio onde o idoso está inserido, podendo ajudar ou limitar a qualidade de vida, dependendo muito mais do Estado do que do idoso em si. Ele é composto pela segurança, qualidade dos calçamentos, disponibilidade de transporte urbano, qualidade da moradia e afins.

É um leque amplo de fatores que podem ajudar o idoso a ter melhor qualidade de vida, como andar nas ruas sem medo de assalto ou de pisar em alguma cratera na calçada, poder pegar um ônibus e ter um lugar para sentar, para visitar um amigo ou fazer compras, ter água encanada e saneamento básico e muito mais.

Porém, há um pequeno ambiente que o idoso pode aprimorar, sem a necessidade de participação do Estado, a sua casa. Deixar a casa limpinha, aconchegante, segura e iluminada é fundamental para a qualidade de vida. Se precisar, peça ajuda para fazer as reformas e adaptações necessárias, bem como para as atividades do dia a dia.

Qualidade de vida é um conjunto de fatores, porém um é fundamental e está inserido em todos os outros: a forma como se vê as coisas. Você pode ter a casa mais linda, plano de saúde, tranquilidade para fazer suas atividades físicas e sociais e ainda assim reclamar da vida. Olhe o que há de bom e viva melhor cada dia mais.

salsa

Salsa: conheça os 5 principais benefícios para a saúde do organismo

molho de tomate fit

8 versões de molho de tomate fit para usar nas suas receitas