em

Melhores esportes para idosos

Em cada área funcional é possível abrir uma gama de opções para manter o corpo e a mente saudáveis

Crédito: Freepik

A quantidade de idosos no Brasil é cada dia maior. O direito à dignidade nessa fase tão especial é assegurado pela constituição. Infelizmente, essa não é uma realidade para muitos trabalhadores, mas cada família pode fazer a diferença e se informar sobre os melhores esportes para idosos.

Ter o suporte dos familiares é fundamental para que o idoso tenha uma velhice mais saudável e tranquila. Um dos pontos a ter atenção é a sua saúde, seja através da adoção de uma alimentação balanceada ou da prática de atividades físicas.

A importância do exercício

esportes para idosos importância
Crédito: Freepik

Os esportes para idosos são fundamentais, pois ajudam a prevenir uma série de doenças causadas pelo desgaste físico natural da idade. De acordo com um estudo brasileiro, esses são apenas alguns efeitos do envelhecimento:

  • Aumento do peso corporal ou de gordura;
  • Diminuição da estatura;
  • Perda da massa e força muscular;
  • Perda da densidade óssea;
  • Diminuição na atividade oxidativa;
  • Diminuição dos estoques de fontes de energia;
  • Diminuição na capacidade de regeneração;
  • Aumento da ventilação durante o exercício;
  • Menor mobilidade da parede torácica;
  • Diminuição no número e no tamanho dos neurônios;
  • Diminuição no fluxo sanguíneo cerebral e corporal;
  • Diminuição da coordenação, do equilíbrio, da flexibilidade e da mobilidade articular.

Mas todos eles podem ser amenizados com um ato simples: a prática de esportes adequados, sempre com acompanhamento médico e adaptação a cada situação. Isso é confirmado pelo estudo já citado, através da afirmação de que “deve-se estimular a população idosa à prática de atividades físicas capazes de promover a melhoria da aptidão física relacionada à saúde”.

De acordo com o mesmo, diversos estudos mostram os benefícios dos esportes para idosos como de amplitude psicofisiológicas, ou seja, bons para o corpo e a mente. Em um desses estudos, foi observado que entre os pesquisados, a prática de atividade física ajuda a aumentar a autoestima e melhorar a autoimagem do idoso.

Além disso, reduziu o risco  de “mortes prematuras, doenças do coração, acidente vascular cerebral, câncer de cólon e mama e diabetes tipo II”, ajudando a controlar a pressão arterial e o peso, além de diminuir os casos de osteoporose, estresse, ansiedade e até depressão.

Quais são os melhores esportes para idosos

esportes para idosos quais os melhores
Crédito: Freepik

O estudo mostrou que devem ser trabalhados, gradualmente, exercícios de baixo impacto e intensidade inicialmente, nas áreas aeróbica, de força e resistência muscular, flexibilidade e equilíbrio.

Isso leva a um aumento no ganho de massa muscular, fundamental para não sobrecarregar os tendões e ligamentos, maior capacidade respiratória, menor quantidade de quedas e muitos outros benefícios para o corpo e a mente.

1. Aeróbico

É fundamental que o idoso faça alguma atividade aeróbica com intensidade recomendada pelo seu médico, por ao menos 30 minutos, todos os dias, descansando aos finais de semana (se ele quiser).

Pode parecer pouco, mas vai ajudar no processo de oxigenação de todo o corpo, com o aumento da capacidade respiratória, redução da hiperventilação durante o exercício e maior mobilidade da parede torácica.

Para isso, alguns esportes são muito recomendados:

  • Caminhadas, corridas e trote;
  • Natação;
  • Hidroginástica;
  • Futebol;
  • Vôlei;
  • Atletismo;
  • Dança.

Além disso, muitas atividades do dia a dia podem também contar como atividade aeróbica, a exemplo do simples ato de varrer a casa, subir e descer as escadas e muitos outros, porém não contam como atividade física regular.

2. Força e resistência muscular

Não se trata de tentar seguir um padrão e ficar com os músculos super desenvolvidos, e sim de ter força nas pernas para ir ao mercado ou ver os amigos, por exemplo. É ter resistência para realizar uma tarefa mais longa ou fazer alguma atividade fora.

Restaurar a força e resistência muscular é independência e bem-estar, portanto, fundamental para o idoso. O ideal é que se trabalhe os principais grupos musculares, com oito ou dez exercícios adequados à faixa etária, em dias alternados para não fadigar.

Por isso, deve realizar as atividades com objetivo de força e resistência muscular algumas vezes na semana e não todos os dias. Veja alguns exemplos:

  • Treino funcional;
  • Musculação direcionada;
  • Artes marciais;
  • Luta;
  • Ciclismo;
  • Triathlon.

Nesse caso, não há atividades rotineiras que possam substituir um bom treino, pois para ganhar resistência muscular, há necessidade de repetição e descanso, sempre de acordo com a recomendação médica.

3. Flexibilidade e equilíbrio

A flexibilidade é fundamental até para tarefas básicas como pentear os cabelos ou calçar os sapatos, principalmente na terceira idade. Também o equilíbrio deve ser praticado, para evitar quedas, que podem ser bem prejudiciais para alguns idosos.

Essa é uma atividade mais fácil de fazer até mesmo em casa, com a orientação preliminar de um profissional. O ideal é que se realize sessões de pelo menos dez minutos cada, pelo menos dois dias durante a semana. Pode ser alternada com as de força e resistência.

Além da prática em casa, existem outras formas de trabalhar a flexibilidade e equilíbrio, que muitas vezes envolvem também a força e resistência. Veja quais são:

  • Yoga;
  • Dança;
  • Artes marciais;
  • Pilates;
  • Sessões de alongamento.

Você pode também fazer um rápido alongamento assim que acordar, de forma delicada e cuidadosa, despertando o seu corpo para mais um dia de atividades.

tamanho dos seios afeta a pratica de exercicios

Como o tamanho dos seios afeta a prática de exercícios

andar descalço

Andar descalço faz bem para a saúde – Conheça os benefícios