em

Aposentada brasileira deixou a família para dar a volta ao mundo

“Avó não foi feita para cuidar de neto”, diz Josefa Feitosa, de 59 anos. Veja as fotos
Aposentada brasileira deixou a família para dar a volta ao mundo
Crédito: Facebook Josefa Feitosa

Viajar o mundo inteiro é o sonho de muita gente por aí. Porém, para isso acontecer, é preciso se preparar muito. Foi isso que Josefa Feitosa, de 59 anos fez. A aposentada brasileira deixou a família para dar a volta ao mundo. Acompanhe o roteiro da vovó.

Conheça a história

Mãe de três filhos e avó de um neto, Josefa Feitosa é uma mulher aposentada e divorciada. Ela deixou a família no Brasil para dar uma volta ao mundo. Jô, como é conhecida, se desfez de sua casa, móveis e roupas e diz que tudo que precisa cabe dentro de sua mala.

Depois que se aposentou, em 2016, ela disse à família que estava planejando deixar o Brasil para realizar o seu sonho de viajar pelo mundo. Em dois anos, foram quase 40 países visitados, entre duas temporadas que foram na Europa, África e Ásia.

Ela faz todo o registro de suas viagens em uma página do Facebook “Jô: minha casa é onde minha mala está“. Foi nela que a cearense deixou a família e os amigos informados sobre seus destinos e histórias.

Ela começou sua experiência pelo Brasil, viajando pela Amazônia, Paraná e São Paulo. Depois seguiu para Portugal e Espanha, onde apresentou diversas palestras com sua experiência de assistente social. Passou pela Irlanda, onde começou um curso de inglês e, nesse mesmo período, aproveitou para conhecer a Itália, Holanda, Suíça, Escócia e Bélgica.

Depois da temporada que passou na Europa, ela retornou ao Brasil e em pouco tempo seguiu para a África do Sul. Ela passou por países como Quênia, Ruanda, Uganda, Egito, Israel, Índia, Nepal, Laos até chegar ao Vietnã. Ela ainda pretende visitar a Malásia, Filipinas e Nova Zelândia, antes de voltar para o Brasil para renovar seu passaporte.

Jô quer ser inspiração para as pessoas. Ela diz que “depois de criar três filhos, dar o sangue, suor e lágrimas por trabalhos estressantes e mal remunerados, relacionamento sem respeito, reciprocidade e o escambau, resolvi me dar prazer e alegria. Há muita vida fora dessa caixinha que chamam de lar. Avó não foi feita para cuidar de neto”.

Lilith, que tem 24 anos e é uma das filhas de Jô, conta que de início foi difícil entender a decisão de sua mãe, mas que depois começou a compreender. Ela assume que “o usual é os filhos saírem de casa e os pais ficarem com a síndrome do ninho vazio. Comigo foi o contrário. Mas vejo que ela se reinventou: vinha sendo mãe a vida inteira, mas resolveu ser outra coisa”.

manjericão
12 Benefícios do manjericão para a saúde e como usá-lo
Benfeitor nigeriano paga conta de pacientes que estão presos em hospital
Benfeitor nigeriano paga conta de pacientes que estão presos em hospital