benefícios da taioba
Crédito: Wikimedia Commons
em

9 Benefícios da taioba que você não conhece

A taioba é ainda desconhecida em muitas partes do Brasil. Descubra tudo sobre ela!

A taioba, de nome científico Xanthosoma sagittifolium, é originária da América Central e muito cultivada nas regiões tropicais e subtropicais. No Brasil esse vegetal é típico de Minas Gerais e de Goiás, por isso pouca gente de outras regiões conhece. Entre os nomes populares dessa planta estão orelha-de-elefante, mangará, macabo, mangareto, mangarito, taiova ou taiá. Veja quais são seus benefícios à saúde e como preparar.

Benefícios para a saúde

taioba benefícios para a saúde
Crédito: Wikimedia Commons

Ela é uma verdura rica em inúmeros nutrientes. As vitaminas A, B e C estão presentes em sua composição, bem como ferro, fibras, fósforo, cálcio e potássio. Por esse motivo é um excelente vegetal para incluir na rotina alimentar.

1. Faz bem para os olhos

A vitamina A presente nela melhora a saúde dos olhos. Além disso, problemas como a cegueira noturna, a catarata e mesmo dores de cabeça podem ser prevenidos.

2. Evita a prisão de ventre

Por conta do alto teor de fibras, esse vegetal contribui com o processo digestivo, ajudando no melhor funcionamento dos intestinos no processo de seleção de nutrientes.

3. Ajuda a prevenir a osteoporose

É comum chegar à terceira idade com problemas ósseos, pois a absorção de nutrientes vai ficando deficiente. A osteoporose é um dos problemas mais comuns a partir dos 60 anos, que pode ser prevenida com uma alimentação rica em cálcio e fósforo.

4. Ação antioxidante

Essa planta tem princípios ativos que atuam como antioxidantes quando são metabolizados pelo organismo. Esses compostos protegem as células dos efeitos dos radicais livres, reduzindo a possibilidade de desenvolver doenças crônicas.

5. Controla a pressão arterial

O potássio presente nela é eficaz na redução dos níveis de sódio no organismo. Dessa forma, ela auxilia a manter o equilíbrio da pressão arterial e também o funcionamento dos rins.

6. Previne cãibras

O potássio também atua na prevenção das cãibras musculares. Sendo assim, aliar o consumo desse vegetal ao de outros alimentos com potássio, como a banana, é uma boa recomendação para quem pratica atividades físicas regulares.

7. Combate o envelhecimento precoce

A vitamina A desse vegetal atua na produção de colágeno, enquanto os antioxidantes eliminam o excesso de radicais livres e ajudam as células a se regenerarem. Sendo assim, vai ter uma pele tonificada, hidratada, vistosa e sem sinais de envelhecimento.

8. Atua contra a anemia

A alta taxa de ferro em sua composição torna-a um dos combatentes da anemia. Adicione esse alimento a outros, como feijão e beterraba, para ter a quantidade diária necessária de ferro no organismo.

9. Fortalece o sistema imunológico

A vitamina C é a grande responsável por aumentar as defesas do organismo. Consumir essa folha vai auxiliar na prevenção de doenças como as causadas por vírus, fungos e bactérias.

É comestível?

Sim, ela é comestível. Vale destacar que seu modo de preparo é muito
semelhante ao de outras verduras, lembrando principalmente a couve. Por isso, ela é
perfeita refogada e temperadinha ou em uma sopa.

Taioba emagrece?

taioba emagrece
Crédito: Wikimedia Commons

Dentro de uma dieta saudável, ela pode sim contribuir com o emagrecimento, devido ao seu alto valor nutricional. Ela oferece baixas calorias para uma alta quantidade de nutrientes essenciais para o funcionamento do organismo.

Com isso, junto da prática de atividades físicas regulares, os sistemas do corpo voltam a trabalhar de forma saudável e o emagrecimento acontece mais rapidamente.

Propriedades nutricionais

Segundo a Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TACO), em uma porção com 100 gramas da folha crua, se consome:

  • Valor energético: 34 kcal;
  • Proteína: 2,9 gramas;
  • Carboidrato: 5,4 gramas;
  • Fibra: 4,5 gramas;
  • Cálcio: 141 miligramas;
  • Vitamina C: 17,9 miligramas;
  • Fósforo: 53 miligramas;
  • Magnésio: 38 miligramas;
  • Potássio: 290 miligramas.

Diferença entre taioba e inhame

Existem algumas diferenças entre essas duas espécies. A primeira é que essa planta não pode
ser encontrada em locais secos, sendo muito comum perto de córregos. Outro ponto é
que ela é totalmente verde, inclusive na região correspondente aos talos.

Vale destacar que sua folha possui um formato de coração, com duas
orelhinhas se encontrando. Além disso, ao contrário da flor da planta do inhame, não possui flores coloridas.

Assim como a mandioca, ela deve ser cozida antes de consumida. Isso porque ela
apresenta toxinas em sua forma crua, ao contrário do inhame.

Receita com taioba

Por ser uma grande fonte de benefícios, inseri-la em seu cotidiano alimentar pode mudar sua qualidade de vida, inclusive. A questão é ser criativo na hora das receitas. Você pode fazer suco verde ou mesmo chá com as folhas.

Faça bolinhos de taioba vegetarianos, por exemplo. Ela ainda pode ser refogada com legumes e outros vegetais para ser servida como acompanhamento. Aproveite sua versatilidade!

Entre tantas opções, veja uma receita muito fácil para comer em qualquer uma das refeições do dia, uma omelete com as folhas.

Ingredientes

Ovo: 3 unidades;
Cebolinha: a gosto;
Pimenta e sal: a gosto;
Trigo: 1 colher (sopa);
Muçarela: 1 fatia;
Azeite: a gosto;
Talos de taioba: 2 unidades.

Modo de preparo

  1. Pegue os talos da planta, tire a pele e lave em água quente, rapidamente. Corte em rodelas;
  2. Em uma tigela, misture os ovos, sal, pimenta, trigo e cebolinha. Misture também a taioba;
  3. Unte uma frigideira com azeite e coloque a omelete para cozinhar até dourar dos dois lados. Quando estiver quase pronto, coloque a fatia de queijo por cima para derreter um pouco e pode servir.

Contraindicações e cuidados a ter

taioba contraindicações e cuidados
Crédito: Wikimedia Commons

Antes de consumir, precisa ter certeza de que está comprando ou colhendo a taioba certa. A espécie de nome científico Xanthosoma sagittifolium Schott, chamada de taioba-brava, por exemplo, não é recomendada para consumo por causa da sua toxidade.

Para saber identificar as duas espécies, observe se nas folhas e no talo da planta tem um tipo de pó na superfície, que tem um aspecto semelhante a um talco. Essa característica é das plantas comestíveis, então é só lavar bem, dar uma fervida e pode consumir.

As dicas deste artigo não substituem a consulta ao médico. Lembre-se que cada organismo é único e pode reagir de forma diferente ao mencionado. Para obter os resultados desejados também é preciso aliar o consumo do vegetal a uma vida e alimentação saudável e equilibrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comentários

plantar chuchu em casa

Como plantar chuchu em casa em apenas 8 passos

os maiores mitos dos exercícios físicos

14 Mitos sobre exercícios físicos