em

Quais os benefícios e para que serve o óleo de prímula?

Esse óleo é extraído de uma linda flor e oferece muitos benefícios para diversos sistemas do corpo.
óleo de prímula
Designed by Freepik

O óleo de prímula é extraído de uma planta norte-americana chamada prímula-da-noite ou estrela-da-noite. Esse óleo possui propriedades medicinais que já eram utilizadas há muitos anos pelos índios norte-americanos e que agora estão se popularizando entre as pessoas que buscam fontes naturais para melhorar a saúde. Saiba mais sobre quais são os benefícios do óleo, como tomar e os cuidados que deve ter no consumo.

Quais os principais benefícios do óleo de prímula?

flores do óleo de prímula
Crédito: Pixabay

Para oferecer os benefícios ao organismo que você verá a seguir, o óleo de prímula utiliza da sua grande quantidade de ácidos graxos do tipo ômega-6, que possuem funções essenciais para a saúde.

1. Ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue

As propriedades do óleo de prímula auxiliam no controle da glicose no sangue e, para pessoas diabéticas, ajuda a controlar a liberação de insulina. Outro benefício é sua atuação nas dores que diabéticos sentem por causa de lesões que possuem no revestimento dos nervos

2. Atua no tratamento de doenças de pele

O eczema e a dermatite são doenças de pele comuns, e o óleo de prímula é capaz de ajudar a aliviar os sintomas, como a vermelhidão, o inchaço, a coceira e a camada mais grossa de pele que se forma na área afetada.

3. Alivia sintomas da menopausa e TPM

Outro benefício do óleo é o de regular a liberação dos hormônios femininos. Quando eles não estão regulados ocorrem tanto os sintomas da menopausa quanto da TPM.

4. Pode reduzir os déficit de atenção

Em forma de tratamento prescrito pelo médico, o óleo de prímula aliado a fontes de ômega-3 podem ajudar a reduzir os sintomas do déficit de atenção com hiperatividade. Isso ocorre porque, em várias pesquisas, percebeu-se que pessoas com esse transtorno possuem deficiência dos ácidos graxos essenciais, como o ômega-3 e 6.

5. Controle dores provocadas por artrite

A artrite é a inflamação das articulações que causa fortes dores e dificuldade de fazer movimentos nas áreas afetadas. As prostaglandinas, substâncias presentes no óleo, atua no combate à inflamação, reduzindo assim os seus sintomas, quando utilizado dentro de um tratamento prescrito pelo médico.

6. Favorece a boa pressão arterial

O óleo ajuda a manter a pressão arterial boa porque fortalece as paredes das artérias, impede o acúmulo de colesterol ruim nessas paredes e ajuda a tratar as inflamações. Com isso, o fluxo sanguíneo é melhorado e a pressão tende a ficar sob controle.

Óleo de prímula emagrece?

como ingerir óleo de prímula
Crédito: Pxhere

Sozinho o óleo não faz milagres. Mas ele pode ser um bom aliado em uma dieta prescrita por nutricionista junto com a prática de exercícios físicos regulares. O óleo de prímula estimula o gasto de gordura acumulada e ajuda a controlar a glicose no sangue, aumentando o tempo de saciedade. Também trabalha pelo equilíbrio hormonal que é essencial para ajudar a manter o peso ideal.

Como tomar?

O óleo pode ser encontrado em frascos com quantidades variadas do líquido ou vendido em forma de cápsulas, o que facilita o controle da quantidade utilizada.

Pode ser ingerido ou aplicado na pele, mas a dose deve ser recomendada pelo médico para que evitem-se os efeitos colaterais causados pelo excesso de uso. A quantidade também vai depender do objetivo do tratamento.

Cuidados a ter ao consumir

cápsula do óleo de prímula
Crédito: Pixabay

Conforme mencionado anteriormente, o excesso de uso do óleo pode causar efeitos colaterais, como dor abdominal, náuseas, vômito, diarreia, dor de cabeça e aumento do tempo de coagulação do sangue.

Ele é contraindicado para gestantes, pessoas com epilepsia, esquizofrenia e com problemas de coagulação. Deve também ser ingerido com cautela por quem está em processo de emagrecimento, pois possui cerca de 10 calorias por cápsula.

Por tudo isso, as dicas desse artigo não substituem a consulta ao médico. Cada organismo é único e pode reagir de forma diferente ao mencionado. Além disso, o uso do óleo deve ser aliado a uma rotina com alimentação saudável e a prática de atividade física.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

Comentários

comentários

receitas com chantilly
10 Receitas com chantilly para adoçar o seu dia
óleo de cártamo emagrece
Óleo de cártamo emagrece, mito ou verdade?