em

Gota: o que você sabe sobre este tipo de artrite?

Para falar da gota temos que falar sobre ácido úrico. Sabe o que é isso?

A gota é um dos tipos de artrite, que é a inflamação das articulações do corpo. No caso da gota, essa inflamação acontece quando existe excesso de ácido úrico no sangue e o corpo não consegue eliminar corretamente, fazendo com que se acumule nas articulações.

Essa doença é muito antiga, não é contagiosa mas pode passar de geração em geração. Ainda fazem-se pesquisas parar determinar uma causa efetiva. O que se sabe até agora é que todas as pessoas diagnosticadas com gota têm o problema do ácido úrico.

Esse ácido é naturalmente produzido pelo corpo, filtrado pelos rins e eliminado. Mas ele também está em alimentos ricos em purina, que são: carne vermelha, miúdos, peixes, frutos do mar e também em bebidas alcoólicas.

Tipos de gota

Basicamente existem dois tipos de gota:

  • Aguda: dolorosa e que normalmente afeta só uma articulação;
  • Crônica: dor por tempo prolongado e pode envolver mais articulações.

Como acontece a gota?

Quando uma pessoa produz ou consome muito ácido úrico e seus rins têm dificuldade em eliminá-lo, ele volta para a corrente sanguínea e vai se acumulando ao redor do líquido sinovial que fica nas articulações. Ali ele se instala, cristaliza e inflama, causando inchaço e dor.

Essa dificuldade dos rins em absorver e eliminar o ácido úrico corretamente pode estar ligada a:

  • Problemas renais;
  • Fatores genéticos;
  • Excesso do ácido no organismo em quantidade que faz os rins não darem conta do trabalho;
  • Problemas do sangue;
  • Disfunções hormonais;
  • Psoríase;
  • Obesidade;
  • Uso de medicamentos diuréticos contínuos, como para pressão alta e depressão.

Quais são os sintomas?

Bem como outros tipos de artrite, a gota causa dor, podendo ser contínua ou uma crise repentina. Essa dor ocorre no local afetado, como articulações dos pés, tornozelos, joelhos, pulsos e mãos.

Depois de um momento de dor intensa, o desconforto tende a permanecer por dias ou semanas, então é um sinal suficiente para procurar um médico.

Também haverá vermelhidão, inchaço e pode haver suor na região, sintomas típicos de uma inflamação.

Ao perceber estes sintomas é importante procurar um médico antes que ocorra a próxima crise para não esperar que se perca o movimento do local afetado. Quando a gota fica muito tempo instalada sem ser tratada, pode formar caroços grandes.

Como é feito o diagnóstico e o tratamento?

O médico irá questionar sobre os hábitos do paciente, verificar o local e pedirá exames para analisar o nível de ácido úrico no sangue. Poderá fazer raio-X e até mesmo uma biópsia do líquido sinovial se achar necessário.

Ao diagnosticar o problema, o tratamento vai variar conforme o estágio da doença e as condições do paciente. Poderá prescrever medicação para dor, inchaço e inflamação, que varia entre diversos medicamentos, por isso nunca se automedique ou poderá agravar o problema.

Como se prevenir?

A gota não pode ser prevenida, já que não está sob controle da pessoa produzir mais ou menos ácido úrico, bem como aumentar a eliminação do mesmo. Mas é possível evitar o excesso de consumo dos alimentos já mencionados, que vamos reforçar. Evite:

  • Carne vermelha;
  • Queijos curados;
  • Miúdos;
  • Peixes gordos;
  • Frutos do mar;
  • Bebidas alcoólicas e com cafeína;
  • Leguminosas;
  • Temperos industrializados;
  • Embutidos.
Dica: Alimentos que ajudam a diminuir o ácido úrico

Depois de saber quais alimentos deve evitar, veja quais pode incluir na rotina alimentar para ajudar no controle do ácido úrico e na redução da inflamação:

As dicas deste artigo não substituem a consulta ao médico. Lembre-se que cada organismo é único e pode reagir de forma diferente ao mencionado. E para obter os resultados mencionados também é preciso aliar a uma vida e alimentação saudável e equilibrada.

One Comment Leave a Reply
  1. nossa bem legal o texto, bastante informativo. encontrei esse site que me ajudou muito no inicio do tratamento porque tirou varias duvidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

0
Comentários

comentários

Artrite: tudo o que você precisa saber
Como montar um kit de primeiros socorros