em

Você realmente sabe o que fazer em caso de crise alérgica?

Rinite, asma, picadas de inseto e alergias alimentares. Sofre com alguma delas? Saiba como reagir!
o que fazer em caso de crise alérgica
Créditos: Commons Wikimedia

Muitas pessoas sofrem constantemente com alergias, no entanto não sabem o que fazer em caso de crise alérgica. Primeiramente, as alergias são uma forma de resposta do corpo humano causadas pela sensibilidade do nosso sistema imunológico a um determinado tipo de substância.

As alergias podem agravar-se rapidamente caso não busque ajuda médica adequada, por isso na dúvida não hesite.

Aqui você encontra:

Crise alérgica: o que é e causas

Alergia é uma reação do sistema imunológico do corpo humano a determinados elementos alérgenos. Geralmente podem ser genéticas, sendo as mais comuns a rinite e asma.

Para além desta, as causas podem variar de acordo com a tipologia de crise alérgica, que pode ser atópica, alimentar ou respiratória. Em geral, a região que passa a ter maior sensibilidade alérgica passa a ficar inchada e tornar-se irritada.

Isso acontece por consequência da reação do corpo humano, que inicia a produção de histamina para combater a alergia. É o caso nas crises por picadas de inseto, por exemplo.

Sintomas

Os sintomas podem variar de acordo com a tipologia da alergia e isso muda o que fazer em caso de crise alérgica. Estas podem ser atópicas, respiratórias e alimentares, por isso é importante você saber a diferença.

Atópicos

As alergias atópicas são alergias de pele, que resultam em irritações, sensação de queimação e/ou coceira constante. Conhecidas também por dermatite atópica ou eczema atópico, ela é mais comum em crianças.

Mas podem também desenvolver-se durante a fase adulta. Tendem a agravar-se no período de inverno ou quando o tempo está mais seco.

O ideal, é que pessoas com essa patologia utilizem produtos próprios e recomendados por um dermatologista, pois a utilização inadequada de produtos cosméticos também pode vir a sensibilizar ainda mais a pele.

Respiratórios

As alergias respiratórias, como o próprio nome sugere, atingem as vias respiratórias, desde o nariz até o os brônquios. A sensibilidade nessas áreas, juntamente com a reação corporal, pode fazer com que a pessoa tenha grande dificuldade ao respirar.

As alergias mais comuns são a asma e rinite alérgica, sendo que a segunda atinge grande parte da população. Em casos de crises mais graves, a ajuda médica deve ser procurada rapidamente.

Já a rinite alérgica pode ser motivada pelos pólens (principalmente na primavera), ácaros, poeira, pelos de animais, tabaco, mofo, entre outros. Geralmente são seguidos de espirros e coriza constantes.

Alimentares

Acontece quando a pessoa ingere um alimento que tem ou desenvolve alergia. Os sintomas mais comuns são na pele, causando coceira, irritação e vermelhidão em determinada região. Porém esta pode vir a manifestar-se nas vias respiratórias ou intestino tornando-se mais preocupante.

Se a pessoa começar a apresentar sintomas graves, como sensação de sufocamento ou vômitos, leve-a imediatamente ao hospital. E quando o fizer é importante que relate ao médico os alimentos que tem ingerido num intervalo de uma semana. Pois, ao contrário dos que muitos pensam, a alergia pode se manifestar dias depois da ingestão do alimento responsável pela crise.

É normal que durante a infância a criança apresente alergias assim e depois passe com o tempo. Outras alergias, como a amendoim, são para a vida toda.

O que fazer em caso de crise alérgica?

Em caso de crise alérgica, deve-se buscar ajuda o mais rápido possível, pois o quadro pode agravar em poucos minutos. Caso não saiba a causa da alergia, deve tentar lembrar qual produto ou medicamento possa ter provocado a crise.

Não é recomendado a automedicação, nesses momentos, dado que pode piorar os sintomas ou causar uma nova alergia. Se não souber o que fazer em caso de crise alérgica, ligue para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). O número é 192.

Diagnóstico e tratamento

O profissional especializado é o alergologista e ele pode solicitar exames como o teste de pele. É usual também que profissional solicite exame de sangue. Estes exames podem facilmente validar a causa da reação alérgica.

Os medicamentos para tratar a doença podem variar de acordo a sua tipologia. Podem ser indicados anti-histamínicos e/ou corticoides. Em caso de alergia respiratória, pode também ser recomendado o uso de sprays nasais simples (para limpeza dos orifícios) ou mais específicos que contenham propriedades anti-inflamatórias.

Como evitar

Tão importante quanto aprender o que fazer em caso de crise alérgica, é saber como evitá-las. Por isso separamos algumas dicas para você:

  • Evite janelas abertas para impedir a entrada de pólen e poeira;
  • Respeite o tratamento médico que lhe foi dado;
  • Caso seja usuário do injetor de adrenalina, não deve deixar o produto passar do prazo de validade para além de evitar mantê-lo em temperaturas lugares os quais apresentam grande variação de temperatura ou temperaturas muito elevadas;
  • Mantenha a casa limpa e tenha o costume de passar um pano úmido nos móveis, piso e superfícies para controlar a quantidade de poeira existente na casa;
  • Bichos de pelúcia, almofadas e travesseiros devem ser evitados ou lavados com frequência;
  • Evitar travesseiros de pluma, pois podem agravar alergias;
  • Durante a limpeza da casa, utilize máscaras para proteger o rosto e luvas para proteger a pele;
  • Animais de estimação podem agravar a alergia respiratória, devido a quantidade de ácaros que acumulam e os pelos que desprendem-se do corpo do animal. Mantenha seus animais de estimação de banho tomado, escovados e tosados;
  • Utilize um desumidificador para evitar a proliferação do mofo em casa;
  • Não deve desconsiderar nenhum sintoma e buscar ajuda médica rapidamente.

As dicas deste artigo não substituem a consulta ao médico. Lembre-se que cada organismo é único e pode reagir de forma diferente ao mencionado. E para obter os resultados mencionados também é preciso aliar a uma vida e alimentação saudável e equilibrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0
Comentários
o que fazer em caso de convulsao
O que fazer em caso de convulsão? Como reagir, causas e diagnósticos
plantas carnívoras
8 Plantas carnívoras para ter em casa e se livrar de insetos