em

7 Doenças causadas pela má alimentação e como evitá-las

Conheça as principais doenças causadas pela má alimentação e dicas para evitá-las
doenças causadas pela má alimentação
Crédito: Freepik

Existem diversas doenças causadas pela má alimentação, sendo que muitas delas são silenciosas, mostrando-se apenas quando já estão em estado mais avançado.

Entenda que seu corpo é uma máquina e, mesmo que algumas vezes seja preciso apelar para alimentos industrializados e fast-food, o combustível do seu organismo tem que ser sua prioridade.

O grande problema nisso é a qualidade do que se está ingerindo, colaborando para a deficiência de nutrientes essenciais para o funcionamento do organismo, levando assim a doenças.

Conheças quais são as doenças causadas pela má alimentação.

7 Principais doenças causadas pela má alimentação?

1. Anemia

A anemia é caracterizada pela baixa quantidade de hemoglobina no sangue e pode ter diversas causas:

  • Falta de ferro;
  • Falta de zinco;
  • Falta de vitamina B12;
  • Falta de proteínas;
  • De cunho genético.

Essa hemoglobina é essencial para o transporte de nutrientes e oxigênio para as células. Quando ela está abaixo do normal, pode causar fraqueza, falta de apetite, palidez, falta de concentração e redução da produtividade.

Além disso, pode dar falta de ar, cefaleia, tontura, dores no peito e apatia perante a vida.

Como você pôde observar, a não ser que a pessoa tenha uma predisposição genética, o fator essencial para o surgimento da anemia é a ausência de alguns nutrientes.

Dessa forma, é essencial que se mantenha uma boa rotina alimentar para evitar a anemia, sendo esta a mais conhecida entre as doenças causadas pela má alimentação.

Saiba também quais são os 8 melhores alimentos para anemia.

2. Obesidade

Obesidade é perigosa e pode até matar! Não se está falando daqueles quilinhos a mais, mas sim de pessoas que estão muito acima do seu peso ideal.

A obesidade é diagnosticada quando a quantidade de gordura no corpo tem uma representatividade maior do que 20%, podendo gerar diversos transtornos.

Além do excesso de peso, veja outros sinais de obesidade:

  • Dores constantes nos joelhos;
  • Dores constantes nas costas;
  • Agravamento das dores durante pequenas atividades físicas;
  • Sudorese excessiva;
  • Fadiga constante;
  • Dificuldade de locomoção;
  • Taquicardia.

São muitos os sinais de que o corpo não está conseguindo lidar com o sobrepeso, sendo fundamental ficar atento a isso.

Além de distúrbios hormonais, a obesidade em geral é causada por rotinas alimentares incorretas, com a ingestão elevada de calorias e baixa de nutrientes.

3. Diabetes tipo 2

Pessoas que sofrem com obesidade têm maior propensão ao desenvolvimento do diabetes tipo 2. Além disso, a falta de nutrientes que participam do controle da insulina, pode levar ao desenvolvimento da doença.

No caso do diabetes tipo 2, o organismo consegue produzir insulina, mas cria resistência a ela, deixando o açúcar no sangue – que é extremamente tóxico para o corpo.

As vitaminas essenciais em falta, no caso desta doença, são as vitaminas D, B12 e E, além do magnésio. Veja quais são os sintomas do diabetes tipo 2:

  • Problemas de pele constantes;
  • Demora ao cicatrizar ferimentos;
  • Visão turva;
  • Formigamentos;
  • Furúnculos;
  • Necessidade de urinar elevada;
  • Fome e sede constantes.

Para evitar picos glicêmicos que possam levar a uma resistência à insulina, você deve evitar o consumo exagerado de doces e alimentos processados, principalmente com base em farinha branca.

4. Gastrite

doenças causadas pela má alimentação gastrite
Crédito: Freepik

Você sabia que cerca de 70% dos brasileiros sofre com algum problema estomacal? Um dos mais recorrentes é a gastrite, sendo causada por diversos fatores, inclusive uma má alimentação.

Existem alguns hábitos alimentares que podem levar ao desenvolvimento da doença:

  • Comer muito rápido;
  • Agitação durante as refeições;
  • Ingerir líquidos com os alimentos;
  • Excesso de cafeína;
  • Consumo constante de açúcar;
  • Frituras mais do que 1 vez por semana;
  • Consumo excessivo de álcool.

Essas ações levam a uma inflamação da mucosa interna do estômago, onde há alteração do ácido clorídrico. Este ácido pode ser alterado também devido a deficiência do zinco e das vitaminas do complexo B, sendo fundamental manter uma alimentação balanceada.

5. Hipertensão

A pressão alta dificulta o dia a dia de quem a possui, mas sua chegada pode ser evitada, se ingeridos os alimentos corretos.

Alguns alimentos podem agravar as inflamações e obstruções no sistema cardiovascular, elevando assim a pressão. São eles:

  • Cubos de tempero, seja sabor carne, verduras ou qualquer outro;
  • Macarrão instantâneo;
  • Alimentos em conserva;
  • Fast-food;
  • Queijo parmesão;
  • Tempero pronto;
  • Sal;
  • Frituras;
  • Gorduras saturadas.

O ideal, para manter as artérias livres para a circulação do sangue, é investir em alimentos anti-inflamatórios e ficar longe dos que podem causar problemas.

6. Insônia

Você já deve conhecer os chás para dormir melhor e ter uma noite de anjo, mas você sabe quais são os alimentos que te fazem perder o sono?

Se alimentar de forma inadequada pela noite pode deixar seu corpo em estado de alerta, com o metabolismo acelerado e sem uma gota de sono.

Para evitar que isso aconteça, evite os seguintes alimentos nas últimas 6 horas antes de dormir:

  • Molho de tomate;
  • Couve flor;
  • Calabresas e salsichas;
  • Chocolates;
  • Macarrão;
  • Queijos curados;
  • Carne vermelha;
  • Pimenta;
  • Excesso de carboidrato ou gordura.

Ou seja, procure ter uma alimentação leve e balanceada à noite, para dormir melhor. Invista nos chás e em alimentos que ajudem na produção da melatonina.

7. Problemas cardíacos

Uma alimentação rica em sódio, gorduras saturadas e colesterol pode levar a inflamações nas artérias e a um mal funcionamento do coração, causando assim problemas cardíacos.

Saiba que uma boa alimentação pode reduzir em até 80% as chances de se ter um infarto, então pode caprichar nos seguintes alimentos:

  • Alho;
  • Cebola;
  • Peixes;
  • Frutas cítricas;
  • Vinho tinto seco;
  • Abacate;
  • Tomate;
  • Feijão;
  • Banana.

Estes foram somente alguns exemplos, são muitas as doenças causadas pela má alimentação.

Sabe-se também que a gordura saturada, colesterol, açúcar, sal e álcool em excesso podem causar problemas para o sistema.

Dessa forma, fique longe de industrializados e procure uma alimentação mais natural e saudável, evitando assim as doenças causadas pela má alimentação.

Dicas para evitar a má alimentação

Para evitar que você acabe desenvolvendo algum problema de saúde, siga essas dicas preciosas, desenvolvidas especialmente para você que não quer passar horas na cozinha.

1. Crie um cardápio básico para cada dia

Para evitar comer qualquer porcaria fora de hora, organize um cardápio semanal, com café da manhã, lanches, almoço e jantar.

Você pode encontrar modelos na internet e adaptar ao seu gosto, modificando em editores de texto e imprimindo uma via a cada visita.

Dessa forma, você já sai de casa com tudo preparado, evitando ter que improvisar com aquela coxinha fora de hora.

2. Faça uma lista de compras para a casa

Pode parecer trabalhoso, mas vale a pena. Baixe online ou digite sua lista de alimentos, incluindo aqueles lanches saudáveis como as frutas e oleaginosas, tendo sempre a mão seus alimentos ideais.

Programe o consumo semanal e aproveite para fazer tudo de uma vez, economizando tempo e esforço.

3. Estude sobre alimentação

Essa dica é de ouro! Quando você sabe o que determinado alimento faz com seu corpo – para o bem ou para o mal – fica mais fácil decidir qual deve ser priorizado.

Pesquise bastante sobre a alimentação e o impacto na sua saúde, incrementando assim o seu dia a dia, ao ingerir os nutrientes adequados à sua saúde.

4. Leve comida de casa para o trabalho

doenças causadas pela má alimentação almoço
Crédito: Freepik

Sim, parece trabalhoso, mas se você se organizar, vai ver como vai te sobrar tempo. Lembre que você vai deixar de pegar trânsito, fila para pagamento e o melhor: não vai ter que esperar a comida.

Dessa forma, você consegue balancear o que é necessário para seu corpo, além de adequar ao seu orçamento e gosto pessoal.

Veja algumas receitas para marmita práticas e comece a cuidar mais da sua saúde.

5. Evite ficar muito tempo sem comer

Se você passar muito tempo sem comer, a tendência é que seu organismo peça uma reposição de energia massiva e rápida, o que significa carboidrato e gordura.

Sabe aquela vontade imensa de comer um docinho? Pode ser isso. Se alimente com regularidade, com qualidade e com calma.

Seguindo essas dicas, as chances de ter doenças causadas pela má alimentação diminuem, melhorando sua saúde e qualidade de vida.

Redigido por Angela Oliveira

Mãe de três, esposa em treinamento há mais de duas décadas, nerd assumida e karateca por paixão. Ama escrever e procura sempre as melhores informações para compartilhar e deixar seu dia a dia mais leve, simples e gostoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

0
Comentários

comentários

sintomas de refluxo
10 Sintomas de refluxo em adulto e em bebê
sorvete caseiro
Como fazer sorvete caseiro: 29 receitas para todos os gostos