em

Conheça os benefícios da hortelã-pimenta para a saúde

Veja quais são as propriedades da planta e recomendações de uso.
hortelã-pimenta
Crédito: Pixabay

A hortelã-pimenta é uma espécie da família Mentha, por isso que em algumas regiões é conhecida apenas por menta. Ela é uma planta muito antiga, com registros históricos do seu uso pela civilização do Antigo Egito.

Era usada tanto na forma tópica, para aplicar na pele, quanto para ingestão, em forma de chá ou do líquido puro extraído ao macerar as folhas. Mais tarde mostrou-se útil para a medicina europeia e asiática e hoje estende-se por todo o mundo.

Para que serve a hortelã-pimenta?

Para ser tão popular durante tantos anos e em diferentes partes do mundo, a hortelã-pimenta só pode oferecer muitos benefícios para a saúde. E de fato oferece, tais como:

  • Combate a náuseas;
  • Protege o sistema gastrointestinal;
  • Alivia dores musculares;
  • Refresca o hálito;
  • Alivia irritações na pele;
  • Alivia dor de cabeça;
  • Aumenta energia;
  • Descongestiona o sistema respiratório.

Propriedades e benefícios

Além dos benefícios já citados, ainda há muito mais que a hortelã-pimenta pode fazer por sua saúde  por bem-estar. As dicas a seguir são indicadas pelo Dr. Josh Axe, especialista em medicina natural, para usar a planta em forma de óleo essencial.

Essa planta tem propriedades antibacterianas, antioxidantes, analgésicas, antivirais, digestivas, descongestionantes, anti-inflamatórias, anticonvulsivas, estimulantes e outras, conforme você verá a seguir nos benefícios que ela oferece de acordo com cada problema:

1. Repelente: o óleo de hortelã-pimenta é um ótimo repelente para insetos e outros animais, como pernilongos, baratas, formigas, aranhas, camundongos e, inclusive, os piolhos.

2. Alívio da febre: misture óleo de hortelã com óleo de coco e passe na sola dos pés e no pescoço da pessoa com febre. Seu efeito resfriador ajuda a baixar a temperatura corporal.

3. Irritação e inflamação da pele: misturado ao óleo de lavanda, o óleo de menta alivia coceiras causadas por plantas urticárias e também reduz a inflamação causada pelas espinhas.

4. Melhora a concentração: quando precisar estar atento, seja no trabalho, nos esportes ou nos estudos, pingue uma gota de óleo de hortelã na língua ou na gola da camisa, para que o odor fique subindo para o nariz.

5. Antialérgico: os sintomas de alergias causadas por pó ou por pólen podem ser aliviados misturando óleo de hortelã, de eucalipto e de cravo. Essa mistura ajuda a limpar e a desinchar o canal nasal ao ser inalada.

6. Combate à caspa: o efeito antisséptico da hortelã-pimenta ajuda a combater a caspa e também os piolhos. Além disso, estimula o couro cabeludo e desperta a mente. Misture o óleo no xampu e utilize pela manhã.

7. Estimulante natural: em vez de tomar um energético quando precisa ficar acordado ou quando quer ter mais energia e concentração, escolha cheirar o óleo de hortelã.

8. Reduz o apetite: cheirar o óleo de hortelã ou pingar umas gotinhas nas têmporas antes da refeição, especialmente no jantar quando se deve comer em menor quantidade, ajuda a inibir a fome.

9. Alívio de dores musculares: por atuar como analgésico, o óleo de hortelã relaxa os músculos, alivia dores de cabeça, dores nas costas e dores provenientes da fibromialgia. Para esses casos, ele deve ser aplicado no local e após deve ser feita uma massagem.

10. Alívio da congestão nasal: para tosse, nariz entupido, asma, sinusite ou bronquite, o óleo diluído em água pode ser aspirado ou cheirado puro, profundamente.

11. Melhora o cansaço nas articulações: um exercício ou mesmo as dores causadas pela idade podem acometer as articulações e os músculos. Para aliviar, aplique uma mistura de óleo de pimenta e de lavanda no local e faça uma massagem.

12. Redução de enjoo: para reduzir enjoo causado por uma viagem ou mesmo após sessões de quimioterapia, pode-se esfregar duas gotas de óleo de hortelã atrás de cada orelha ou pingar uma gota no copo de água que for beber.

13. Hálito refrescante: lavar a boca com óleo de hortelã, fazer pasta de dente caseira ou pingar uma gota embaixo da língua melhora o hálito e ainda abre as vias aéreas, permitindo respirar melhor.

14. Alivia problemas do intestino: por ser um relaxante muscular, alivia irritações e inflamações no intestino, atuando na redução dos gases e inchaço estomacal. Beba chá de hortelã ou pingue uma gota de óleo no copo com água e beba antes das refeições.

15. Tratamento da síndrome do intestino irritável: em forma de cápsula, um estudo mostrou que a hortelã-pimenta atuou na redução de até 50% dos sintomas da síndrome.

16. Alivia queimadura de sol: tanto para hidratar quanto para refrescar a pele que sofreu queimaduras pelo sol, pode misturar óleo de hortelã com óleo de coco e aplicar no local.

17. Estimula crescimento dos cabelos: o óleo de hortelã oferece um feito natural de fortalecer os fios de cabelo, fazendo-os crescer mais saudáveis e nutridos. Pode fazer o xampu caseiro ou incluir umas gotas ao que usa.

18. Elimina dor de cabeça: por ser eficiente na melhora da circulação sanguínea, por fornecer relaxamento muscular e por melhorar o funcionamento do intestino, atua no alívio de dores de cabeça, especialmente causada por esses problemas.

19. Seca a acne: aplicar óleo de hortelã sobre a pele machucada pela acne ajuda a tratá-la, por meio de seus efeitos microbianos. Deve ser feito com acompanhamento profissional.

20. Redução de psoríase: o óleo de hortelã pode ser passado sobre a psoríase, também com acompanhamento médico, para melhora do aspecto da pele. Também ajuda a nutrir os lábios e traz efeito refrescante.

21. Dor na dentição: para os bebês que têm dentes nascendo, o óleo de hortelã misturado com óleo de coco pode aliviar a dor, quando passado sobre a gengiva. Importante atentar-se à quantidade, que deve ser a mínima possível, e manter acompanhamento do pediatra.

22. Cólicas de bebês: com orientação médica, pode-se aliviar a cólica dos bebês por meio de massagem com óleo de hortelã misturado a outro óleo mais suave recomendado pelo pediatra.

23. Tratamento de apoio à Síndrome dos Ovários Policísticos: com orientação médica, pode-se usar o óleo de hortelã para aliviar as dores da Síndrome ao equilibrar os hormônios e usufruir de seus efeitos terapêuticos.

Hortelã-pimenta emagrece?

Pelo fato de ter propriedades inibidoras do apetite, a hortelã-pimenta pode ajudar no processo de emagrecimento feito com acompanhamento médico e nutricional. Apenas o chá na planta não irá promover o emagrecimento.

Como usar?

Conforme você viu na lista de propriedades e benefícios da hortelã-pimenta, ela pode ser utilizada na pele, aplicando o óleo sobre o local que necessita de tratamento. De preferência, que seja diluído com outro tipo de óleo mais suave. Também existem versões em cápsulas para tomar com orientação médica ou pode-se fazer o chá da planta fresca ou desidratada.

Para fazer o chá, basta ferver 150 mililitros de água e adicionar 2 colheres de chá de folhas secas da hortelã-pimenta ou 2 folhas frescas. Deixe abafar até amornar, coe e beba.

Também pode-se misturar a hortelã com melissa, funcho ou erva-doce para obter melhores efeitos para a digestão. Pode beber o chá entre ou após as refeições.

Cuidados a ter com a hortelã-pimenta

É importante lembrar que mesmo sendo uma planta, não se pode utilizar o tempo todo, pois há risco de reações adversas. O cuidado principal é com a aplicação do óleo essencial na boca, pois ele é concentrado.

Ao aplicar na pele de bebês e crianças, é importante que tenha recomendação do pediatra e que faça o teste em uma pequena área da pele antes de aplicar mais para garantir que não haverá reação alérgica. Por ser forte, o ideal é que seja utilizada a versão em chá ou apenas uma gota do óleo diluída em outros óleos mais suaves.

A hortelã-pimenta em forma de óleo ou de cápsula também não é recomendada para gestantes e lactantes sem que haja acompanhamento do obstetra, pela mesma razão: é uma planta forte e pode gerar efeitos colaterais, além de alterar o sabor do leite.

Mesmo os adultos não devem ultrapassar a quantidade de duas ou de três xícaras do chá ao dia, e ainda assim, não é recomendado o seu uso diário sem que necessite dos seus efeitos para um problema específico.

Os efeitos colaterais do uso inadequado podem ser náuseas, vômito, alergia na pele, irritação do estômago, inchaço e má digestão. Por mais que a planta seja recomendada justamente para tratar esse tipo de problema, ela vai causar o efeito inverso se consumida ou aplicada em excesso ou em quem possui sensibilidade.

Diferença entre hortelã e hortelã-pimenta

A hortelã-pimenta, também chamada de hortelã piperita, é uma planta híbrida obtida por meio do cruzamento de dois tipos de planta: a Mentha aquatica e a Mentha spicata, que é a hortelã tradicional, a verde. Então, elas pertencem à mesma família, a da Mentha.

No total existem mais de 25 tipos de plantas da espécie hortelã, mas a pimenta e a spicata são as mais populares e bem parecidas na aparência. Porém, se observar com cuidado, perceberá diferenças nas folhas, nos caules, na coloração, no odor e no sabor.

A hortelã-verde tem sabor mais suave, folhas mais largas e é a mais usada para temperar comida. Já a pimenta, como o nome sugere, é mais picante. Por isso é usada para dar sabor aos chicletes de menta e às pastas de dente. Suas folhas são mais compridas e pontiagudas.

As duas espécies são as mais comuns no Brasil, e há quem não veja diferença entre elas, inclusive, chamando ambas apenas de menta. Mas quando for comprar para fazer chá, observe o nome científico na embalagem para saber qual está consumindo.

As dicas deste artigo não substituem a consulta ao médico. Lembre-se que cada organismo é único e pode reagir de forma diferente ao mencionado. E para obter os resultados mencionados também é preciso aliar a uma vida e alimentação saudável e equilibrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

Comentários

comentários

Já é possível esconder os cabelos brancos em poucos segundos
Injeção promete prevenir a enxaqueca