em

Aterosclerose: o que é e quais os sintomas dessa doença

Não espere até que os sintomas apareçam para consultar um médico. Veja como prevenir esse problema sério de saúde
aterosclerose
Crédito: Freepik

Quanto mais se conhece sobre doenças que podem afetar o corpo humano, mais fácil fica de conseguir prevenir-las ou, então, identificar os sintomas para fazer um tratamento eficaz. Por isso, conheça mais sobre a aterosclerose, uma doença degenerativa crônica que afeta as paredes das artérias com lesões que vão se formando ao longo dos anos e dificultando a passagem de sangue.

Veja também: sintomas de colesterol alto e como equilibrá-lo

Aqui você encontra:

Sintomas

Essa é considerada uma doença do coração, pois afeta as artérias por onde passa todo o sangue bombeado pelo órgão. No caso do coração, existe uma importante artéria coronária que possui três camadas. A camada interna, que entra em contato direto com o sangue, é mais escamosa.

Quando o sangue está carregando uma quantidade excessiva de moléculas gordurosas, o chamado colesterol, essas gorduras vão ficando grudadas nas paredes das artérias até que formem uma massa tão grossa que começa a enfraquecer a parede da artéria.

Para piorar o quadro, depois de muitos anos deixando gordura se acumular nas paredes da artéria, pode ocorrer o seu rompimento. Nesse momento, as plaquetas do sangue começam a formar uma camada protetora chamada de fios de fibrina, resultado em um coágulo de sangue que obstrui o fluxo sanguíneo, formando o que é chamado de aterosclerose.

Esse problema não afeta apenas a artéria coronária, podendo ocorrer em qualquer outra parte do corpo. Veja quais são os sintomas dessa doença:

1. Dor no peito

Se estiver afetando a artéria coronária do coração, a pessoa poderá sentir dores no peito, a chamada angina. Essa dor acontece quando o coração não está recebendo oxigênio ou sangue o suficiente por causa do bloqueio causado pela doença.

2. Falta de ar e fadiga

Outro sinal de alerta para essa doença é a falta de ar ou fadiga ao praticar qualquer tipo de esforço físico. A quantidade de esforço necessária para causar a falta de ar e a fadiga variam de pessoa para pessoa, embora seja mais evidente em obesos e sedentários.

3. Dor, dormência, perda de pelos e frieza nas pernas

Quando as artérias comprometidas pela doença estão localizadas nas pernas, a pessoa pode sentir dor ao caminhar ou subir escadas, ainda que essa dor diminua com o repouso.

Também é bom observar se está ocorrendo a perda de pelos nas pernas, se sente dormência rapidamente ao ficar um tempo na mesma posição e se as pernas costumam estar frias e pálidas, em especial nos dedos.

4. Acidente Vascular Cerebral

O AVC, ou derrame, é um sintoma considerado grave, pois necessita de atendimento médico emergencial. Um episódio de AVC pode indicar que uma das artérias do cérebro está obstruída com excesso de gordura. Esse tipo é chamado de aterosclerose carotídea.

5. Fraqueza e tontura

Esses dois sintomas podem significar muitos problemas de saúde ou mesmo um desequilíbrio momentâneo da pressão arterial ou da falta/excesso de glicose no sangue. Então, se você sente fraqueza e tontura de vez em quando, procure um médico para fazer exames e descobrir a causa enquanto ainda dá tempo de tratar.

Causas

causas de aterosclerose
Crédito: Freepik

Suas causas essenciais estão relacionadas ao acúmulo de gordura e outras substâncias nocivas nas paredes das artérias. Logo, consideram-se como causas uma alimentação deficiente e um estilo de vida sedentário.

Como consequência, ao formarem placas espessas de gordura nas artérias com o passar dos anos, essas placas podem romper a artéria, como já mencionado, mas também podem se soltar, percorrendo a corrente sanguínea e podendo prejudicar o funcionamento de outros membros e órgãos.

Sendo assim, entre os principais fatores de risco para o desenvolvimento dessa doença estão:

  • Alimentação rica em gorduras e industrializados;
  • Obesidade;
  • Sedentarismo;
  • Colesterol alto;
  • Pressão alta;
  • Diabetes;
  • Histórico familiar de doença cardíaca;
  • Tabagismo;
  • Doença renal crônica.

Tratamento

O tratamento dessa doença vai variar de acordo com a sua causa. Por isso, na hora da consulta médica, é muito importante fazer uma lista com todos os sintomas que está tendo, histórico de doenças na família e explicação sobre seus hábitos de vida para dizer ao médico. Ele também pedirá alguns exames importantes para auxiliar no diagnóstico.

Quando já souber do que se trata, então o médico irá prescrever o tratamento mais adequado que, em todos os casos, inclui mudanças para um estilo de vida mais saudável. Também poderá prescrever medicamentos, como no caso de precisar controlar a pressão alta, o diabetes ou os níveis de colesterol.

Em casos mais graves pode ser necessário realizar cirurgia, como a angioplastia no coração ou cirurgia de revascularização para reparar o dano causado na artéria afetada. Cada caso deve ser avaliado e conversado com o médico.

Prevenção da aterosclerose

Com base nas causas dessa doença, fica fácil perceber quais são os métodos de prevenção:

  • Alimentação saudável livre de gorduras trans e guloseimas industrializadas;
  • Prática diária de atividade física;
  • Abandono de vícios;
  • Uso correto de medicação;
  • Boas noites de sono;
  • Ingestão de bastante água ao longo do dia.

ex-interno fundação casa cria giz para corrigir acidez do solo
Ex-interno da Fundação Casa cria giz para corrigir a acidez do solo e ganha prêmio
fazer reposição hormonal natural
Como fazer reposição hormonal natural para a menopausa