Vaginismo
Crédito: Freepik
em

Vaginismo: uma condição que impede a penetração

Nenhuma mulher merece conviver com essa condição que prejudica tanto a qualidade de vida

Publicidade

Muitas mulheres podem pensar que sofrem de algum problema vaginal grave porque não conseguem ter relação sexual com penetração e nenhum outro tipo de penetração, seja do absorvente interno ou do instrumento usado em exames ginecológicos. Esses são sintomas de vaginismo, uma condição que impede a penetração.

O que é vaginismo?

No vaginismo ocorre a contração involuntária dos músculos do assoalho pélvico da mulher, não permitindo a penetração vaginal. Essa alteração pode acontecer em qualquer fase da vida sexual da mulher e pode ter causas físicas ou psicológicas. É com base nas causas que a condição é dividida em dois tipos:

  • Vaginismo primário: a mulher nunca sofreu penetração, seja por meio de exames ginecológicos, uso de absorventes íntimos ou contato íntimo.
  • Vaginismo secundário: é desencadeado por eventos traumáticos, como abuso sexual, parto, cirurgia ou menopausa, por exemplo.

Causas para o vaginismo

É muito importante destacar que a contração dos músculos da vagina é involuntária, ou seja, a mulher não consegue controlar. Portanto, ela não deve ser responsabilizada por essa condição, mas sim, deve receber cuidados médicos para que o problema seja tratado e resolvido. As causas podem ser físicas ou psicológicas, e entre elas estão:

Psicológicas

Publicidade
  • Medo da dor do contato íntimo;
  • Medo de engravidar;
  • Ansiedade e estresse;
  • Abuso sexual ou testemunho de abuso sexual;
  • Educação religiosa desequilibrada;
  • Trauma relacionado ao parto;
  • Desconforto em relação ao contato íntimo.

Físicas

  • Doenças como infecção urinária, endometriose, tumores pélvicos;
  • Depois da menopausa por atrofia genital;
  • Hímen rígido;
  • Septo vaginal;
  • Hemorroidas;
  • Carúnculas vaginais.

Sintomas de vaginismo

Assim como as causas, os sintomas podem variar de mulher para mulher. Mas, o principal deles é a impossibilidade ou dificuldade de penetração pelo canal vaginal, podendo ser acompanhado de dor durante o contato íntimo, contração ou ardência na vagina e desconforto durante a realização de exames ginecológicos ou inserção de absorventes internos.

Entrar no grupo do Telegram

Veja também: O que é pH vaginal? Saiba para que serve e como mantê-lo equilibrado

Publicidade

Como tratar?

Ao perceber que existe essa dificuldade ou impedimento de penetração vaginal, seja na hora do sexo, para colocar absorventes internos ou fazer exames ginecológicos, a mulher deve agendar uma consulta com seu ginecologista para investigar o problema e sua causa.

O tratamento pode incluir o uso de medicamentos contra ansiedade, anestésicos em forma de pomada ou vasodilatadores vaginais. Também pode ser feito com o uso de técnicas de dilatação vaginal em associação com os exercícios de ​Kegel.

Se o médico perceber que a causa do vaginismo é psicológica, ele irá recomendar que a paciente faça um tratamento integrado com um psicólogo que irá aplicar técnicas de psicoterapia cognitiva e comportamental pode facilitar, acelerar o processo e reduzir a ansiedade causada por essa condição.

Publicidade

Aproveite e veja: 12 dicas sobre como ter uma vagina saudável

Tintura de louro

Tintura de louro: benefícios à saúde + receita caseira

Comportamento hater

Comportamento hater: saiba identificar e como se proteger