Sinais que você está tempo demais no celular
Crédito: Freepik
em

Sinais que você está tempo demais no celular – sua saúde em risco

O corpo e a mente avisam quando estão sendo prejudicados pelos excessos. As pessoas precisam saber entender os avisos a tempo

Publicidade

Estar com o celular por perto virou uma necessidade para milhares de pessoas nesse mundo moderno. Para alguns, o celular é uma janela para o mundo, onde se encontram os amigos, as informações, as distrações e tudo mais. Com isso, o tempo na frente da tela passou a ser tão alto que ficou preocupante. Você saberia reconhecer os sinais que você está tempo demais no celular? É melhor não ignorar essa questão, pelo bem da sua saúde.

O vício em celular existe

O nome que se dá para o vício em celular é nomofobia. As pessoas viciadas sentem uma necessidade descontrolada de estar com o celular nas mãos, dando aquela conferida básica a todo momento, não importa onde estejam.

Mas, assim como muitos outros vícios, as pessoas viciadas em celular não enxergam que estão passando do limite. Logo, também não se dão conta dos sinais que o corpo já está enviando como alerta. Os sinais também podem aparecer em quem não é viciado, mas usa muito o celular. Então, veja quais são.

Sinais que você está tempo demais no celular

Existem os sinais físicos e os psicológicos de que uma pessoa está passando tempo em excesso na frente da tela do celular.

Publicidade

Sintomas de ansiedade e depressão

São efeitos de médio e longo prazo, mas são parte da realidade atual. Quem é dependente do celular, principalmente das redes sociais, passa parte do dia verificando as curtidas e comentários nas suas publicações.

Quando a resposta das pessoas não é tão boa quanto o esperado, começam a surgir preocupações inexistentes, criadas pela ansiedade, pelo medo de reprovação.

Muitas pessoas com predisposição à depressão começam a apresentar sintomas da doença porque estão dependentes das redes sociais, chegando a perder o contato que deveriam ter com o “mundo presencial”.

Publicidade

Distúrbios do sono

Não é de hoje que os médicos alertam sobre os malefícios de ficar no celular, no computador ou na frente de outras telas antes de dormir. Esse é um hábito que vai contra as dicas de higiene do sono para dormir melhor.

Para quem é dependente (ou quase) das redes sociais, parece inevitável ficar olhando o celular até pegar no sono. Mas a tela brilhante nos olhos, e toda aquela informação, dificultam que o cérebro relaxe e se prepare para uma noite de sono profundo e reparador.

Problema de coluna

Esse é um alerta especialmente importante para crianças e jovens que estão em fase de crescimento. Ao olhar para o celular, a cabeça fica ligeiramente para baixo, o pescoço fica arqueado e as costas também se curvam para frente.

Publicidade

Toda essa mudança na postura é prejudicial para a fase de crescimento, além de resultar em dores nas costas e outros problemas que vão surgir ao longo dos anos.

Veja também: Selfie elbow: a doença causada pelo excesso de selfie

Dificuldade para enxergar e ardência nos olhos

No celular, as letras são pequenas e a visão é forçada também quando a pessoa está no escuro, apenas com a luz da tela brilhando nos olhos. Então, com o excesso de uso, o celular vai prejudicando a visão, deixando os olhos mais cansados, ressecados e com irritação.

Publicidade

Falta de atenção no “mundo presencial”

Essa é uma consequência complicada porque atrapalha o relacionamento da pessoa viciada em celular com as demais pessoas que dividem o mesmo espaço com ela, seja em casa ou no trabalho.

É muito desagradável quando você está tentando conversar com uma pessoa e ela não para de olhar no celular, ou fica tentando dar atenção a tudo ao mesmo tempo, de forma fracassada.

De olho no celular o tempo todo, a pessoa perde o foco e a concentração no mundo presencial. A mente fica “avoada” e a pessoa se atrasa nas tarefas porque sua percepção de tempo muda.

Publicidade

Como resolver o problema?

Bem, a pessoa que é dependente do celular precisa se dar conta disso e aceitar a realidade. O segundo passo é criar regras próprias para usar o celular de forma mais equilibrada e conveniente, tanto para sua saúde quanto para seus relacionamentos.

Se você sente alguns desses sinais que você está tempo demais no celular, é hora de dar uma pausa e repensar suas prioridades. O tempo vai passar, sua saúde vai fragilizar e será mais difícil tentar corrigir um erro que pode ser evitado desde já.

Veja também: Conheça 7 aplicativos para controlar o tempo no celular

Publicidade

Artigo com informações de Global Medicina

Como resgatar cachorro abandonado

Como resgatar cachorro abandonado – passo a passo

Como descongelar frango

Como descongelar frango sem estragar a carne: 4 formas