em

Você conhece os riscos que sua obturação de amálgama pode lhe trazer?

Descubra porque esse tipo de material precisa ser evitado

Você já ouviu falar em obturações de amálgama? Elas era muito utilizadas até alguns anos atrás quando os especialistas descobriram que ela poderia ser um perigo para a nossa saúde. O grande problema da amálgama é que ela é produzida a partir de várias metais, mas principalmente de mercúrio, que é extremamente prejudicial ao corpo humano.

Atualmente, os dentistas costumam utilizar outros produtos para realizar as obturações, que além de não ser prejudicial à saúde, também não causam tanto impacto na natureza quanto o mercúrio. Aliás, esse produto não é perigoso apenas para quem possui obturações, como para os próprios dentistas que manipulam esse material.

Desde 2008, países como a Suécia, a Noruega e a Dinamarca já baniram o uso das obturações de amálgama pelos dentistas. No Brasil são poucos os que ainda utilizam esse produto.

O mercúrio

Cada obturação de amálgama possui aproximadamente 150 mg de mercúrio que, com o passar do tempo, vai sendo liberado no organismo do paciente. Os vapores do mercúrio possuem inúmeras toxinas, completamente prejudiciais à saúde.

Outros produtos que podem nos colocar à exposição do mercúrio são termômetros, lâmpadas, cosméticos, tintas, pesticidas e até mesmo cremes de clareamento de pele. Além disso, já foi descoberto que peixes como o salmão ou o atum possuem mercúrio em sua composição e não deveriam ser ingeridos com frequência.

Riscos do mercúrio

O maior risco da ingestão do mercúrio é que uma parte desse metal se aloja no cérebro, onde pode permanecer por anos, causando problemas neurológicos como o Alzheimer ou o Mal de Parkinson. Além disso, esse metal pode atravessar a placenta e afetar o sistema nervoso dos fetos durante a gravidez.

Outros lugares que esse metal alcança são os pulmões, região gastrointestinal, cavidades na boca, tireoide, entre outros.

Como retirar as obturações

Ao descobrir tudo isso, talvez você queira retirar suas obturações de amálgama o mais rápido possível. A verdade é que é possível fazer essa retirada, mas é necessário um profissional extremamente qualificado em extrações de amálgama.

Isso porque processo é muito delicado e, caso haja risco para os dentes, é melhor que as obturações permaneçam aonde estão. Durante o processo de retirada é necessário verificar alguns pontos:

  • Proteção dos olhos
  • Máscara de oxigênio
  • Temperaturas frias no ambiente
  • Retirada das obturações em pedaços e rapidamente
  • Isolamento da boca para evitar que se engula algum fragmento

O que fazer em casos de exposição ao mercúrio

Um dos medicamentos naturais mais indicados para eliminar as toxinas do mercúrio do nosso organismo é a Chlorella, uma alga desintoxicante extremamente potente que atua contra quaisquer substâncias tóxicas que existam em nosso corpo devido à sua alta concentração de clorofila.

Você possui ou conhece alguém que possua obturações de amálgama? Então conte-nos sua experiência através dos comentários e lembre-se de compartilhar esse artigo com suas amigas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Psiquiatra afirma que déficit de atenção nunca existiu

Cuidado! Esses alimentos podem deixar você doente!