em

AmeiAmei

Remédios para dor de cabeça mais conhecidos

Seja com receitas caseiras ou remédios encontrados na farmácia, saiba como aliviar essa dor comum
remedios para dor de cabeca
Crédito: Pixabay

Os melhores remédios para dor de cabeça são aqueles que afastam o incômodo o mais rápido possível. Seja de forma natural ou farmacológica, o importante é travar a sensação de mal estar.

Com diferentes intensidades, esse tipo de dor costuma atrapalhar o dia de quem sente. Gera irritabilidade, cansaço, aumenta o estresse e, em níveis mais avançados, causa enjoo e ânsia de vômito.

Aqui você encontra:

Remédios para dor de cabeça

remédios caseiros para curar dor de cabeça
Crédito: Freepik

Nem todos os remédios para dor de cabeça funcionam da mesma forma em todas as situações. A medicação usada deve levar em conta o histórico clínico de cada pessoa, o tipo de dor e a intensidade da mesma. O tratamento pode ainda evitar a dor apenas por algumas horas, apenas enquanto durar o efeito. Se o quadro for persistente e tornar-se cada vez mais agudo, o melhor é buscar opinião médica.

Existem várias opções de remédios para dor de cabeça, naturais e farmacológicas. Algumas são amplamente conhecidas e utilizadas, enquanto outras destinam-se a dores de cabeça específicas. Conheça-as abaixo e faça uma escolha informada para o seu caso.

1. Analgésicos simples

A indicação primária para dores de cabeça eventuais são sempre os analgésicos comuns, encontrados facilmente em farmácias, drogarias e até supermercados. Apesar das diversas marcas comercializadas, a maior parte delas usa paracetamol ou acetominofeno como princípio ativo.

Não é necessário receita médica para adquirir esse tipo de remédio, o que faz com que sejam eles os maiores causadores da dor de cabeça crônica por excesso de medicamentos. São eficazes para as cefaleias tensionais, mas não interferem com as enxaquecas, por exemplo.

2. Triptanos

Por falar em enxaquecas, essas precisam de uma intervenção um pouco mais intensiva. Dada a intensidade da dor, a medicação também precisa ser mais forte. Os triptanos e as suas variações são agonistas de serotonina 5HT1 e impedem a dilatação das artérias. Isso geralmente auxilia a melhorar os sintomas de uma crise já iniciada.

Não devem ser tomados sem recomendação de um profissional de saúde, pois os efeitos adversos podem agravar a enxaqueca ao invés de controlar. Esse tipo de medicamento está contraindicado para pacientes com cardiopatias, problemas renais e vasculares.

3. Anti-inflamatórios

remédios caseiros para dor de cabeça
Crédito: Freepik

A boa e velha aspirina entra nessa categoria, assim como os também conhecidos diclofenaco e naproxeno. São medicamentos com uma atuação um pouco mais intensa do que os analgésicos, mas nem sempre conseguem amenizar as dores mais agudas.

Normalmente, o uso não é recomendado por mais de 3 dias seguidos por conta dos efeitos negativos. As substâncias começam a sensibilizar o estômago e os rins, podendo causar, entre outras coisas, úlceras e diarreias.

4. Ergotamina

A ergotamina é indicada para o tratamento de dores de cabeça vasculares de intensidade grave, como é o caso da enxaqueca. O medicamento promove o estreitamento dos vasos sanguíneos, o que tende a amenizar a dor e os outros sintomas associados. É bastante eficaz, mas possui efeitos colaterais como tonturas, náuseas, fraqueza e prurido.

A combinação com outros medicamentos pode ser extremamente perigosa. O uso preventivo não tem qualquer efeito, pois a ergotamina é um dos remédios para dor de cabeça que só age se a crise de dor já tiver iniciado.

Cuidados a ter com os remédios

A automedicação indiscriminada nunca é a solução, muito menos quando o assunto é dor de cabeça. Apesar dos remédios para dor de cabeça serem facilmente encontrados em qualquer farmácia e vendidos sem receita, existem riscos associados a uma ingestão sem controle.

Com o tempo, aos invés de curar a dor, os remédios começam a intoxicar o organismo, causando outros problemas de saúde mais sérios. Além disso, o abuso de medicamentos pode contribuir para que a cefaleia torne-se crônica. Nesse ponto, não há cura possível e o mal é constante.

Remédios caseiros

Dependendo da gravidade da dor de cabeça e da origem da mesma, é possível tratá-la sem recorrer às opções farmacológicas. Existem remédios caseiros que podem ser tão eficazes quanto os medicamentos tradicionais. Não possuem contraindicações e também são mais seguros por não conduzirem ao vício em determinadas substâncias.

A receita abaixo é um exemplo de como usar produtos naturais a favor da saúde. Ela é antibacteriana e anti-inflamatória, combatendo a origem do problema ao invés de só aliviar sintomas. Fortalece também sistema imunológico, evitando outras situações de saúde e a incidência de outras crises. A receita é muito simples.

Ingredientes

Mel: 1 xícara (chá);
Alho: 10 dentes descascados;
Pimenta-do-reino: 5 grãos.

Modo de preparo

  1. Lave os dentes de alho e pique-os muito bem;
  2. Em um frasco de vidro limpo, coloque o mel, o alho e a pimenta-do-reino e misture bem;
  3. Feche o frasco e deixe a mistura descansar por cinco dias em um lugar seco e fresco. Depois deste período o seu xarope vai estar pronto.

Tome 1 colher de sopa bem cheia logo no início da dor de cabeça ou 1 colher de sopa para prevenção todos os dias, de preferência após o café da manhã. Vale ressaltar que é apenas uma sugestão para aliviar dores de cabeça corriqueiras.

Caso sua dor seja intensa e recorrente, procure um médico. Os diabéticos devem consultar o médico para saber se podem ou não ingerir esse xarope devido ao mel.

Remédio para dor de cabeça na gravidez

remédios caseiros para dor de cabeça na gravidez
Crédito: Freepik

A gravidez é uma fase que requer muito mais cuidados porque envolve duas vidas. Dentro do ventre, o bebê está ligado à mãe de uma forma vital e recebe, em maior ou menor quantidade, tudo aquilo que ela ingere. Algumas dessas substâncias, como é o caso dos medicamentos, podem ter efeitos negativos no desenvolvimento do feto.

Por esse motivo, e mesmo em caso de dores de cabeça bastante incômodas, é preciso ter ainda mais cuidado com a automedicação. A gestante deve relatar a um profissional de saúde como são as dores, com que frequência surgem e qual a intensidade. Elas podem indicar tanto inconvenientes normais da própria gravidez como situações mais urgentes.

Provavelmente, e se for uma situação que não gere preocupação, a medicação prescrita será Paracetamol, que não ameaça a saúde do bebê. Pode-se recorrer também aos remédios para dor de cabeça naturais. No entanto, é preferível sempre que a situação seja acompanhada pelo obstetra para que as margens para problemas sejam mínimas.

Dicas para prevenir dor de cabeça

Se já foi diagnosticado com enxaqueca por um médico, você já recebeu as recomendações do que fazer para prevenir uma crise. Quem sofre com dores de cabeça mais leves, porém frequentes, precisa ir ao médico verificar a causa do problema. Já quando são dores esporádicas, veja o que pode fazer para prevenir.

1. Mantenha-se hidratado

Pessoas que quase não bebem água ao longo do dia têm maior tendência a sentir dor de cabeça. A dor acontece como um sintoma da falta de líquido no organismo. Então, comece a beber de 1,5 a 2 litros de água ao longo do dia.

2. Controle a ingestão de café

Você pode ter visto na bula do seu analgésico para dor de cabeça que ele contém cafeína. Isso não significa que exagerar no café vai prevenir a dor de cabeça, pelo contrário. Tanto o excesso de cafeína, quanto sua abstinência, podem levar à dor de cabeça.

Se você é acostumado a tomar 5 xícaras de café por dia e de repente começa a tomar só uma ou nenhuma, vai perceber os efeitos colaterais. O ideal é tomar até 4 xícaras ao dia, em horários espaçados. O mesmo vale para os chás que contêm cafeína, como o chá verde, o preto e o mate.

3. Evite longos período de jejum

Cada organismo reage de uma forma diferente aos alimentos. Algumas pessoas podem ficar horas sem comer, enquanto outras precisam se alimentar a cada três horas. Se essa necessidade não for respeitada e você passar tempo demais sem se alimentar, o corpo vai enviar alertas em forma de dor de cabeça, fraqueza e náuseas.

4. Coma alimentos com ácido fólico

O ácido fólico é a vitamina B9. Ela é essencial na formação do cérebro do feto, por isso está no cardápio de todas as gestantes. E se essa vitamina participa do processo de formação cerebral, logo, ela continua sendo importante na sua manutenção ao longo da vida.

Assim, coma muitos vegetais verde-escuros, frutas cítricas, ovos, frango e mantenha o seu cérebro mais saudável, prevenindo dor de cabeça por ausência de ácido fólico.

5. Não exagere no álcool

Quem já passou por algumas ressacas sabe que a dor de cabeça quase sempre aparece como efeito colateral. Sendo assim, controlar o consumo de bebida alcoólica também é uma boa maneira de prevenir a dor de cabeça.

6. Durma bem

Noites de sono conturbado fazem você acordar indisposto, irritado e, muitas vezes, com dor de cabeça. Então, procurar dormir bem e o suficiente é outra maneira eficiente de evitar ter dores de cabeça.

As dicas deste artigo não substituem a consulta ao médico, que deve acontecer antes de consumir qualquer um dos remédios para dor de cabeça. Lembre-se que cada organismo é único e pode reagir de forma diferente ao mencionado. Para obter os resultados mencionados também é preciso aliar a uma vida e alimentação saudável e equilibrada.

10 Comments Leave a Reply
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0
Comentários
acordar com dor de cabeça
Conheça as causas e o que fazer quando acordar com dor de cabeça
queloide
Queloide: o que é, causas e como tratar