em

Como cuidar de pele oleosa: dicas e truques para o trato diário

A pele oleosa não pode ser curada, mas sim, controlada. Veja quais as melhores formas de reduzir a oleosidade.
pele oleosa
Crédito: Freepik

Ter pele oleosa não é apenas sofrer com a questão estética, mas também fisiológica das suas características. Esse tipo de pele deixa um aspecto brilhoso especialmente no rosto, além da sensação incômoda de engordurado ao tocar. Conforme a rotina de cada pessoa, a oleosidade costuma aumentar ao longo do dia, deixando o problema ainda mais difícil de lidar.

Mas será que existem formas de prevenir e tratar a oleosidade da pele? Por que ela acontece e como saber se é mesmo o seu caso? Descubra tudo isso a seguir.

Causas da pele oleosa

o que causa a pele oleosa
Crédito: Freepik

A pele oleosa é aquela que apresenta um brilho excessivo, sensação de engordurado, uma camada mais espessa, poros dilatados, além de maior propensão à acne. Tudo isso ocorre por causa de um excesso de lubrificação produzido pelas glândulas sebáceas, que ficam nas camadas abaixo da pele.

A função dessas glândulas é proteger a pele dos agentes externos e mantê-la lubrificada e saudável. Para isso, elas produzem um tipo de gordura que se une ao suor e formam uma camada protetora na pele. Em algumas pessoas, no entanto, essa produção ocorre em uma quantidade maior do que o necessário, fazendo com que apareçam as características da oleosidade.

Veja o que pode desencadear essa produção exagerada de sebo:

1. Desequilíbrio hormonal

Problemas hormonais são uma causa muito recorrente da pele muito oleosa, e normalmente provocam outros sintomas relacionados à saúde. Esses problemas podem ocorrer por causa de alguma doença, por uma predisposição genética ou mesmo, em especial no caso das mulheres, por causa das variações nos níveis hormonais que ocorrem ao longo do mês. O período pré-menstrual, a gestação e a menopausa são fatores de risco.

2. Má alimentação

Uma rotina alimentar baseada em excesso de gorduras e açúcares industrializados é outro fator que desencadeia a pele oleosa. Uma alimentação adequada deve ser recomendada por um nutricionista, conforme as necessidades de cada pessoa. Mas de modo geral é importante aumentar o consumo de água, de frutas, de verduras, de legumes e dar preferência para comida de verdade ao invés de fast foods e de guloseimas ricas em gorduras e pobres em nutrientes.

3. Uso de produtos inadequados

Não é à toa que existem produtos específicos para cada tipo de pele, inclusive para oleosa. Eles são feitos para bloquear ou estimular componentes que provocam características boas ou ruins a cada pele. Então, ao usar um produto que não foi produzido para a pele oleosa, ela irá reagir desencadeando os efeitos colaterais indesejados. O ideal é consultar um dermatologista para saber exatamente quais as necessidades da sua pele.

4. Esquecer de remover a maquiagem

A maquiagem precisa ser feita com muito cuidado na pele oleosa, pois os poros abertos e o excesso de produção de sebo fazem com que ela não dure por muito tempo. Mesmo assim, não significa que todos os produtos aplicados saiam sozinhos ao longo do dia. É fundamental que a maquiagem seja removida por completo toda noite antes do banho ou de dormir. Ficar com algum resquício de produto vai obstruir os poros e causar inflamações, aumentando a oleosidade.

5. Lavar o rosto em excesso

Quando não estiver usando maquiagem, pode sentir necessidade de lavar o rosto várias vezes ao dia para remover a película de gordura que se forma. Mas essa atitude é um engano. Quanto mais lavar a pele e remover sua proteção natural, o organismo vai entender que precisa produzir mais sebo, pois a pele está seca e desprotegida. O ideal é manter a pele limpa somente o suficiente e fazer um tratamento recomendado pelo dermatologista.

6. Passar muito tempo ao sol

Todo tipo de pele tende a ficar um pouco oleosa quando fica exposta ao sol, pois terá a necessidade de aumentar sua camada protetora contra os raios ultravioleta. No caso da pele oleosa esse efeito será muito mais intenso, pois tanto a produção de sebo quanto de suor irão aumentar.

O recomendado é que nunca deixe de usar protetor solar específico para o seu tipo de pele, evite ficar muitas horas ao sol e faça a utilização de outros produtos para proteção ao sol recomendados pelo especialista.

Quais as características e como identificar?

como é uma pele oleosa
Crédito: Freepik

Uma pessoa que tem a pele oleosa consegue facilmente identificar as características em seu rosto. É comum que os poros sejam mais dilatados, ou seja, maiores e abertos. O brilho em excesso causado pela gordura produzida pelas glândulas sebáceas também fica evidente, em especial na chamada zona T, que compreende a testa, o nariz e o queixo.

Porém, é preciso prestar atenção nesse detalhe. O excesso de oleosidade apenas na zona T caracteriza uma pele mista. Na pele oleosa a oleosidade vai atingir todo o rosto, e não apenas essa região principal.

É muito comum que pessoas com pele oleosa tenham mais acne, pois ela é uma inflamação que ocorre nos poros por causa do seu entupimento. Os poros abertos deixam a pele mais sensível à absorção de impurezas do ambiente, além do fato da produção aumentada do sebo gorduroso que vai obstrui-los. Esses dois fatores desencadeiam os cravos e espinhas em qualquer pessoa, mas em maior quantidade em quem tem pele oleosa.

Como cuidar da pele oleosa?

cuidados diários com a pele oleosa
Crédito: Freepik

Ao perceber que você tem as características de uma pele oleosa, a primeira atitude a tomar é consultar um dermatologista. Ele irá analisar a causa do problema para prescrever um tratamento que funcione de verdade.

O tratamento recomendado pelo dermatologista vai incluir um passo a passo de cuidados diários, feitos com produtos especiais para a pele oleosa, que inclui:

1. Limpeza matinal

Conforme já mencionado, lavar o rosto muitas vezes ao dia não é bom para a pele oleosa, pois pode aumentar a produção de sebo. O ideal é que lave até duas vezes ao dia, no máximo. Então, começando pela manhã, ao acordar, lave o rosto com água e um sabonete próprio para pele oleosa.

Após lavar a pele e secá-la, faça aplicação de um produto adstringente algumas vezes por semana, conforme a recomendação do dermatologista. Esse produto não deve ser utilizado diariamente, mas faz parte do procedimento de limpeza semanal da pele. A função dele é remover as impurezas das camadas mais profundas. Por isso, se utilizá-lo todos os dias, a pele ficará desequilibrada, produzindo ainda mais sebo.

Depois da aplicação do adstringente é hora de aplicar soro fisiológico gelado na pele, com um algodão. Esse soro é composto por sais e minerais essenciais para a saúde do tecido, então ele irá nutrir todo o rosto, devolvendo o equilíbrio.

2. Proteção solar

Se depois de fazer todo o procedimento de limpeza e hidratação da sua pele, você for sair de casa, aplique protetor solar. Escolha um produto específico para pele oleosa, que não contenha óleo na composição e que seja em gel ou de toque seco. Se for um produto com cor será ainda melhor, pois essa pigmentação do produto também irá proteger da luz artificial.

3. Uso de toalha de papel seca

Ao longo do dia, mesmo tendo feito todos os processos recomendados de manhã, é comum que a pele comece a produzir a oleosidade excessiva. Nesse momento você deverá apenas pegar uma folha de papel toalha e apalpar sobre os pontos de maior oleosidade para que o óleo seja absorvido. Evite utilizar lenços umedecidos, pois eles irão remover os produtos protetores que você passou.

4. Limpeza noturna

Depois que a sua rotina fora de casa terminou e você chega de volta para ficar é hora de limpar a pele novamente. Se tiver passado maquiagem, primeiro para a remoção completa com um removedor próprio para sua pele. Em seguida, você irá repetir o processo de lavagem com água e sabonete próprio para a pele oleosa. Com a pele já seca, faça outra aplicação de soro fisiológico gelado.

5. Hidratação

Mesmo a pele oleosa necessita de hidratação diária para se manter saudável e prevenir o excesso de formação de sebo. A diferença é que os produtos hidratantes utilizados não devem conter óleos.

Então, depois de lavar a pele e aplicar o soro fisiológico é hora de hidratar. Aplique o hidratante em todo o rosto. Sua pele vai estar pronta para descansar e o produto irá agir durante o sono. No dia seguinte é só recomeçar o processo.

6. Cuidados a ter duas vezes por semana

Os procedimentos que você acabou de ver são para cuidar da pele todos os dias. Mas também é importante dar um tratamento mais concentrado à pele duas vezes por semana, em dias alternados, ou conforme a recomendação do médico.

Para fazer esse tratamento, use argila verde própria para cosmética diluída em soro fisiológico. Quando formar uma pastinha, aplique em todo o rosto e deixe agir entre 20 e 30 minutos. Quando a pasta estiver quase seca no rosto, comece a remover delicadamente fazendo movimentos circulares com os dedos para esfoliar.

O objetivo é que as propriedades da argila removam o excesso de oleosidade que está nas camadas mais profundas da pele, ao mesmo tempo que promove a recuperação dos sais e minerais.

Depois que a máscara de argila for removida por completo, lave com água pura e aplique soro fisiológico em toda a face.

7. Limpeza de pele profissional

Mesmo com todos esses cuidados a ter diariamente e duas vezes por semana, você ainda estará cuidando da sua pele de forma superficial. Já que não há como mudar o seu tipo de pele oleosa para mista ou seca, os tratamentos deverão ser contínuos para manter a oleosidade controlada.

Para isso, uma vez por mês, a cada quinze dias ou conforme a recomendação do seu dermatologista, faça uma limpeza de pele profunda com um profissional. Com esse cuidado, e junto dos demais cuidados diários, cada vez menos oleosidade irá se formar na sua pele no dia a dia.

Produtos dermatológicos

produtos para pele oleosa
Crédito: Freepik

Para a limpeza diária da pele deve-se utilizar géis e sabonetes que façam uma limpeza profunda por meio dos compostos ácido salicílico, hidroxiácidos e seus derivados. Mas não se preocupe em saber identificar esses compostos, pois o profissional irá recomendá-los para você.

Nos hidratantes, que podem ser líquidos, géis ou cremes, o dermatologista irá recomendar produtos que sejam próprios para a oleosidade excessiva, contendo substâncias seborreguladoras, queratolíticas, calmantes e hidratantes.

Existe uma infinidade de produtos dermatológicos específicos para a pele oleosa, com os princípios ativos mencionados. Mas como cada um possui suas particularidades e a sua pele também, evite comprar sem recomendação profissional. Consulte seu dermatologista para fazer a combinação adequada de componentes, somente para prover o que a sua pele precisa, evitando o excesso ou a falta de cuidado.

Tratamento caseiro

tratamentos pele oleosa argila e babosa
Crédito: Freepik

Os cuidados diários com a pele vão necessitar que você utilize produtos cosméticos próprios para a pele oleosa. Mas todos eles são feitos à base de ingredientes naturais combinados, então a natureza também oferece opções para ajudar a deter a oleosidade da sua pele.

1. Máscara de aloe vera semanal

Um dos tratamentos caseiros recomendados para substituir o uso da argila com soro fisiológico é uma máscara de aloe vera, também conhecida por babosa. Você deverá cortar uma folha de babosa ao meio, raspar o gel que tem dentro e aplicá-lo em todo o rosto. Deixe agir por 30 minutos e enxague depois. A função dessa planta é a mesma da argila, além de hidratar, cicatrizar e ser anti-inflamatória.

2. Máscara de argila com aloe vera semanal

Se você preferir, também pode intensificar o tratamento misturando a aloe vera com a argila verde, com ou sem soro fisiológico. Faça uma misturinha até formar uma pasta, aplique no rosto e deixe agir por 30 minutos. Depois remova, esfoliando, lave com água e aplique o soro fisiológico para finalizar.

3. Peeling caseiro mensal

Uma maneira segura, eficaz e rápida de ajudar sua pele a ficar menos oleosa é com o peeling caseiro. Ele também auxilia na remoção de manchas, rugas, acne e hidrata, porque renova as células. Mas esse método não é o mesmo que o feito na clínica dermatológica. É apenas um procedimento complementar para fazer uma vez por mês.

Para isso você irá colocar em um potinho de vidro duas aspirinas, vai amassá-las bem, e misturar uma colher de chá de vinagre de maçã orgânico. Misture também meia colher de chá de óleo de coco líquido. Misture bem.

Para aplicar, esteja com o rosto bem limpo, passe um pouco de água morna e depois passe a pasta líquida em todo o rosto e pescoço com uma gaze. Aplique fazendo movimentos circulares para também fazer uma esfoliação. Deixe agir de 15 a 20 minutos e enxágue com água em temperatura ambiente. Para finalizar, aplique soro fisiológico gelado para acalmar a pele que ficou sensível.

As dicas deste artigo não substituem a consulta ao médico. Lembre-se que cada organismo é único e pode reagir de forma diferente ao mencionado. E para obter os resultados mencionados também é preciso aliar a uma vida e alimentação saudável e equilibrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

Comentários

comentários

tirar oleosidade do cabelo
Como tirar oleosidade do cabelo em 7 dicas
bolinha de milho com queijo
3 Receitas deliciosas de bolinha de milho com queijo para fazer em casa