obesidade em cachorros
Crédito: Freepik
em

7 Causas da obesidade em cachorros — e o que fazer para tratar

Cães obesos podem desenvolver outros problemas de saúde decorrentes do excesso de peso. Veja como evitar esses problemas e controlar o peso do cão

A obesidade é uma doença perigosa porque é porta de entrada para outras doenças no corpo. E assim como faz mal para humanos, também afeta e prejudica os cachorros. Alguns motivos para a obesidade canina são culpa do tutor, enquanto outros já estão no DNA do cão. Veja quais são os principais.

1. Alimentação excessiva

Assim como os humanos, os cães também sentem gula. Então, principalmente se for um cão ansioso ou sedentário, ele vai querer comer sempre que a comida lhe for oferecida.

Cabe aos tutores terminar os horários da refeição e dos petiscos para o cachorro, e não ceder sempre que ele avistar o petisco e ficar pedindo com aquela carinha de dar dó.

O ideal é o tutor levar o cão ao veterinário para saber como está a saúde dele de modo geral, e se está no peso esperado para o seu tamanho e idade.

Se o animal já estiver acima do peso, será necessário adotar um plano alimentar para reduzir o peso até chegar ao ponto ideal. Isso se faz com uma ração especial, oferecida só em determinados horários do dia, de acordo com a rotina do cão e as orientações do médico.

2. Oferecer sobras de comida

Os cães podem comer algumas comidas que os humanos comem. Mas, não em excesso, nem com os mesmos temperos e modo de preparo. A comida precisa ser bem mais “enxuta”, evitando condimentos – principalmente artificiais, açúcares e gorduras saturadas ou trans.

Além do mais, é preciso equilibrar esse tipo de comida com a ração, fazendo com que uma complemente a outra, e não que a comida seja um extra como se fosse um petisco. Um dos alimentos que o cão pode comer é o ovo.

Veja mais alguns alimentos que cães podem comer, e alimentos que não podem ser oferecidos aos cães.

3. Sedentarismo

Todo cão, seja grande ou pequeno, precisa praticar atividade física para gastar energia, se divertir, ficar mais feliz, saudável e evitar a obesidade. Se o seu cão não sai de dentro de casa para brincar ou passear, a tendência a aumentar de peso é maior, e isso pode trazer prejuízos a médio e longo prazo para a saúde dele. Além do excesso de gordura corporal, o cão também poderá desenvolver problemas de circulação e nas articulações.

4. Doenças

Se você alimenta o seu cão da forma adequada e ele pratica atividade física todos os dias, mas mesmo assim está engordando, a causa pode estar em algum problema de saúde. O ideal é levá-lo ao veterinário para fazer exames e verificar se pode ser algum problema hormonal, por exemplo.

5. Genética

Algumas raças de cães têm maior tendência à obesidade, como labrador, golden retriever, pug, bulldog e dashund. Então, esses cães precisam de uma rotina com ainda mais cuidados para evitar que fiquem obesos.

6. Idade

Além da genética, os cães idosos têm uma maior facilidade para engordar, pois o metabolismo sofre alterações, o cão já não tem a mesma energia para se exercitar e brincar.

Nessa fase, a ração também precisa ser ajustada para uma opção com mais nutrientes e menos calorias, justamente para que o organismo do cão idoso consiga metabolizar o alimento sem acumular gordura em excesso.

7. Castração

Cães castrados podem aumentar de peso com mais facilidade por causa das mudanças hormonais que a castração provoca. Mas, se seguir uma rotina saudável, com boa alimentação e atividades físicas, a obesidade não será um problema.

massinha de modelar com trigo

Como fazer massinha de modelar com farinha de trigo

mitos e verdades do condicionador

7 Mitos e verdades sobre o condicionador