em

Melatonina: o que é, para que serve e como tomar

Essa substância é produzida naturalmente no organismo, mas algumas pessoas precisam de suplementação

melatonina suplemento
Crédito: Freepik

A melatonina é um tipo de hormônio produzido no corpo humano para atuar na regulação do sono. Também pode ser comprada em forma de comprimido para ser tomada como suplemento, sob prescrição médica. Conheça seus benefícios e efeitos colaterais do uso indevido.

Para que serve melatonina: 5 benefícios

para que serve a melatonina
Crédito: Freepik

Na sua forma natural, a melatonina é um hormônio sintetizado pela glândula pineal que fica do centro do cérebro. Sua principal função é induzir o sono, por isso essa é a finalidade de tomar a suplementação, quando recomendada pelo médico.

1. Indução do sono

Entre várias funções que esse hormônio exerce no organismo, a de maior destaque é a indução do sono. Por isso a suplementação é recomendada para pessoas que estejam passando por problemas que dificultem a entrada e permanência no sono profundo, como a insônia e outras doenças que fazem ela se desenvolver.

2. Preparação do corpo para dormir

O que faz a indução do sono acontecer são três atividades promovidas por esse hormônio. Ele vai fazer o sistema digestivo reduzir o ritmo (se você não tiver comido nada nas últimas horas), vai reduzir a pressão arterial e a temperatura corporal para que você relaxe.

3. Anti-inflamatório

Ao participar tão ativamente da regulação do sono, esse hormônio também oferece propriedades anti-inflamatórias que acabam por beneficiar a saúde como um todo. Quando você dorme bem e profundamente, durante o tempo necessário, seu corpo consegue fazer uma limpeza noturna e deixar seu corpo pronto para ter energia no dia seguinte.

Essa limpeza restaura as células, reduzindo ou eliminando os processos inflamatórios, inclusive relacionados ao câncer, que é exatamente uma doença causada por células doentes.

4. Controle de sintomas de Parkinson

Ainda há muitos estudos em andamento para que essa suplementação possa ser adicionada ao tratamento de Parkinson, mas já tem apresentado bons resultados. Pessoas com a doença e também com epilepsia percebem os sintomas de rigidez muscular e tremores atenuados pelo hormônio.

5. Controle de enxaqueca

Quem sofre de enxaqueca está disposto a experimentar todas as soluções possíveis para se ver livre das crises. A melatonina pode ser uma dessa soluções, conforme o caso de cada paciente. Esse hormônio vai regular e controlar os neurotransmissores responsáveis pelo início e pelo término da dor.

Emagrece?

melatonina para emagrecer
Crédito: Freepik

Ainda não são conclusivos os estudos sobre o uso desse hormônio para emagrecer. Porém já existem resultados de pesquisas que mostram a atuação da melatonina na redução da gordura ruim que fica estocada no organismo prejudicando o funcionamento de todos os sistemas.

Além disso, o fato de conseguir dormir com qualidade e ter o seu ciclo do sono regulado vai contribuir com o emagrecimento. Quando o corpo desperta restaurado e com energia, fica mais fácil seguir um estilo de vida saudável e ver o resultado do emagrecimento dia após dia.

Outra função interessante desse hormônio está ligada ao aumento da massa muscular e à redução do estresse oxidativo que ocorre durante a atividade física. Logo, ajuda a melhorar o desempenho nos treinos e, assim, a substituir a gordura por massa muscular.

Como tomar?

Pelo fato de que a melatonina natural começa a ser produzida ao cair da noite, o ideal é que a suplementação também seja tomada nesse mesmo horário, quando o corpo começa a se preparar para o repouso noturno.

Junto com o uso do suplemento, o médico irá orientar o paciente sobre hábitos que deve adotar para influenciar no bom resultado do tratamento. Por exemplo, não faz sentido tomar um comprimido desse para combater a insônia se você come antes de ir se deitar ou fica enchendo seu cérebro com informação da televisão ou do celular quando já está na cama.

A quantidade a tomar por dia vai depender de qual é a razão pela qual você quer tomar a suplementação. Somente o médico poderá determinar essa quantidade, mas, de modo geral, recomenda-se que seja uma quantidade menor do que 5 mg ao dia. Além da forma em comprimido, também tem em spray e por injeção.

Efeitos colaterais e cuidados a ter

Durante o período de adaptação à suplementação, algumas pessoas apresentam dores de cabeça, tontura, rápida sensação depressiva e sonolência ao longo do dia. Se os sintomas persistirem, avise seu médico.

No mais, deve apenas tomar o suplemento de acordo com o que foi recomendado, sem misturar com medicamentos sedativos, imunossupressores, anticoagulantes, anticoncepcionais e cafeína. Avise seu médico se usa qualquer tipo de medicamento ou outra suplementação.

Preço e onde comprar

No Brasil, a comercialização da melatonina é proibida. De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) não existe medicamento registrado com esse princípio ativo no país. Por isso, sites e estabelecimentos nacionais não podem vendê-la.

Segundo a entidade, a legislação permite que pacientes recebam a indicação de uso por um médico. Nesse caso, é preciso importar o medicamento, seja em bagagem ou por compra pela internet.

Sendo assim, o uso é permito, mas não a venda. Quando feita a importação, as autoridades sanitárias podem pedir a receita médica na entrada do produto no Brasil.

6 Comments

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comentários

remédios caseiros para diarreia

Remédios caseiros para diarreia que irão te ajudar

Mulher cria linha de bonecas afro para empoderar meninas negras