em

Como fazer marmitas congeladas

Veja as dicas para começar a comer comida caseira e saudável todos os dias sem passar trabalho
fazer marmitas congeladas
Crédito: Freepik

As marmitas ganharam um status de refeição saudável porque os nutricionistas começaram a recomendar que a comida do cardápio da dieta fosse levada junto ao trabalho e outros compromissos. Assim, quem está cuidando da alimentação evita comer em restaurantes e lanchonetes. Mas para fazer uma boa marmita leva tempo, que muita gente não tem sobrando. Por isso é que as marmitas congeladas são tão práticas. Veja dicas de como prepará-las para a semana toda e até para mais tempo.

Veja também: receitas de marmitas saudáveis

Aqui você encontra:

5 Dicas para fazer marmitas congeladas

dicas para fazer marmitas congeladas
Crédito: Freepik

A marmita não necessariamente precisa ser saudável, dentro de um cardápio elaborado por nutricionista. A ideia é que se prepare os alimentos com antecedência e separe em porções para que tenha refeições prontas e completas todos os dias. Assim não precisa ficar o horário do almoço inteiro fazendo comida ou acabar comendo mal e gastando mais em uma lanchonete. Veja as dicas de como fazer suas marmitas congeladas com praticidade.

1. Escolha um dia livre

Para fazer a sua marmita para a semana inteira, de segunda a sexta, precisa calcular a quantidade que vai comer em cada dia, pelo menos uma média. Faça essa conta de acordo com a quantidade de pessoas que vão usufruir das marmitas congeladas na sua casa. Então, para fazer uma quantidade maior de comida, você vai precisar de mais tempo.

A dica é que escolha um dia livre, como o domingo ou sua folga, para se dedicar ao preparo. Mesmo que os pratos em si não levem muito tempo para ficarem prontos, é bom reservar algumas horas para fazer tudo com dedicação e organização.

2. Determine o cardápio

Na hora pensar sobre o que fazer para suas marmitas congeladas, opte pela variedade. Não vale a pena fazer só um tipo de prato para ser mais fácil, como por exemplo uma lasanha, pois você vai enjoar de comer só isso a semana toda. Além do mais, não é uma opção saudável comer apenas um tipo de comida na refeição. Você só vai perceber isso quando começar a ter problemas de saúde por não estar se alimentando direito.

Então, se não tiver um cardápio feito por um nutricionista, o ideal é pensar em variedade, incluindo na sua marmita um prato que tenha proteína, carboidrato, gordura saudável, fibras, vitaminas e minerais. Você pode fazer, por exemplo:

  • Feijão + arroz + carne de panela;
  • Macarrão + molho de carne vermelha + molho branco + molho de frango;
  • Arroz integral + filés de peixe + legumes cozidos no vapor;
  • Sopa de legumes + purê de mandioquinha + carne;
  • Quinoa cozida + legumes no vapor + filés de frango grelhados.

A cada semana você prepara um desses cardápios ou dois deles para ir variando a cada dia. As saladas cruas não entram no cardápio nesse momento, pois elas devem ser lavadas a cada dia e temperadas somente na hora de comer. Então não são congeladas.

3. Compre potes e etiquetas

Antes de começar a fazer suas marmitas congeladas, compre vários potinhos pequenos de plástico ou de vidro. Se preferir os plásticos, escolha opções que possam ir ao micro-ondas, caso precise. Os potes devem ser pequenos ou com divisórias porque se cada tipo de alimento ficar separado vai ajudar a preservar o sabor e a textura na hora de comer.

Também compre etiquetas para colar na tampa dos potes. Escreva em cada uma delas o nome do alimento e a data em que foi congelado. Assim você evita pegar um tipo de alimento por engano e também evita comer comida que já está há muito tempo no congelador, pegando sempre por ordem de vencimento.

4. Organize as marmitas

Depois que você preparar cada um dos pratos do cardápio escolhido, é hora de colocar nos potes. Espere amornar, mas não precisa esfriar por completo. Só o que pode acontecer se congelar comida ainda quente é fazer o congelador trabalhar um pouco mais para manter a temperatura interna, então pode gastar mais energia.

Coloque uma concha de feijão em cada potinho, tampe e coloque a etiqueta, previamente preenchida com a data e o nome do alimento. Faça o mesmo com o arroz, a carne, tudo separadinho e em porções que sejam o suficiente para saciar a fome, sem desperdiçar. Assim você já aproveita para não comer em excesso.

Você também pode comprar potes com divisórias internas para montar um prato completo, mas dependendo do cardápio não vale a pena. Por exemplo, no dia do macarrão, é mais fácil você ter duas ou três opções de molhos para escolher do que ter que levar aquele que não queria porque já está no mesmo pote do macarrão.

5. Organize o congelador

Na hora de armazenar as marmitas, o congelador deve estar limpo e organizado para garantir a boa preservação da comida. Procure organizar os potes mais no fundo para que a comida não sofra com as mudanças de temperatura sempre que a porta for aberta. Organize também por data de validade para ser ainda mais prático no dia a dia.

Quanto tempo uma marmita pode ficar congelada?

cuidados com marmitas congeladas
Crédito: HF Urbanismo

O tempo varia de acordo com o tipo de alimento. Inclusive, esse é mais um motivo para não misturá-los dentro do mesmo pote. Veja alguns exemplos de validade:

  • Macarrão cozido: 3 meses;
  • Arroz cozido: 3 meses;
  • Assados com ovos: 2 meses;
  • Assados sem ovos: 3 meses;
  • Sopas e ensopados: de 2 a 4 meses.

Então, para evitar qualquer risco à saúde, o ideal é fazer sua marmita a cada semana ou, no máximo, para durar 1 mês no congelador.

Benefícios das marmitas congeladas

Muita gente pensa que comida congelada faz mal à saúde. Mas essa regra só vale para as comidas congeladas compradas prontas, como as lasanhas, pizzas e nuggets do supermercado. Se for comida caseira, não tem problema algum.

Pelo contrário, você pode congelar todo tipo de comida pronta, pois o congelamento vai ajudar a manter o valor nutricional dos alimentos. Só o que não deve fazer é descongelar a marmita e congelar de novo, pois nesse processo de ficar em temperatura ambiente ela pode ser contaminada.

Então, além da praticidade na rotina, fazer marmitas congeladas é uma oportunidade de se alimentar com mais qualidade e variedade, comendo comida caseira todos os dias.

receitas de farofa de ovo
10 Receitas de farofa de ovo maravilhosas
cuidar de suculentas
Como cuidar de suculentas