estômago alto o que fazer
Crédito: Freepik
em

Estômago alto: conheça as causas, sintomas e tratamentos

Mesmo pessoas magras e saudáveis podem ter esse problema, que precisa ser avaliado por um médico

O estômago alto é uma condição que diversas pessoas têm, e muitas nem sabem. Só sabem que se sentem bem inchadas quando comem, e têm outros sintomas desagradáveis que atrapalham a rotina e causam mal estar. Saiba agora quais são as principais causas dessa condição, os sintomas e as opções de tratamentos conforme cada caso.

O que causa o estômago alto?

De modo geral, o estômago alto é um transtorno causado pela distensão abdominal, fazendo com que a parte da barriga onde está o estômago tenha um volume maior, mesmo em pessoas magras.

Por conta disso, há quem se preocupe primeiro com a estética da barriga inchada, mas é preciso entender por que esse volume acontece para conseguir tratar da saúde. A estética será uma consequência que será resolvida com o tratamento adequado.

Essa distensão abdominal pode ocorrer por diferentes fatores, tais como:

Alimentação exagerada

Pessoas que comem demais em uma refeição enchem o estômago mais do que o necessário, e com isso ele incha. Além do mais, a digestão fica mais lenta, pois o estômago está sobrecarregado, e assim vai ficar cheio por mais tempo.

Intolerância a algum alimento

Esse inchaço abdominal também pode ocorrer nas pessoas que têm intolerância a algum alimento, que vai fermentar e produzir muitos gases, mesmo ainda no estômago. É o que acontece com muitas pessoas que não podem comer glúten ou lactose, por exemplo.

Problemas gastrointestinais

Os problemas gastrointestinais não afetam apenas os intestinos, como o próprio nome indica. Ter muita diarreia ou intestino preso, síndrome do intestino irritado ou excesso de gases também vai causar a distensão abdominal.

Acúmulo de gordura por má alimentação

Há também os casos de acúmulo de gordura na região abdominal, que vai acontecer quando a alimentação é deficiente, com excesso de açúcares e gorduras, muita comida industrializada, baixo consumo de fibras e de outros alimentos saudáveis e naturais.

Genética

Há pessoas que são magras, se alimentam bem, não são sedentárias, e mesmo assim sofrem com o estômago alto.

Principais sintomas do estômago alto

Como as causas do problema variam, também podem variar os sintomas, pois estão diretamente ligados. A pessoa vai sentir mal estar, inchaço, incômodo da região abdominal. Outros sintomas serão decorrentes de alguma condição que seja a causa, conforme descrito no tópico anterior.

Como tratar?

Existem os cuidados gerais para melhores hábitos de vida, e existem os tratamentos específicos para cada causa. De qualquer forma, o primeiro passo é consultar um nutricionista ou um gastroenterologista para falar sobre os sintomas, principalmente quando pode ser genético.

Cuidados com a alimentação

Melhorar a alimentação vai ajudar de várias formas, pois é um hábito que serve tanto para quem tem gordura acumulada na região do estômago quanto para quem quer se sentir menos inchaço, com uma digestão mais fácil. Esses cuidados podem ser:

  • Aumentar o consumo de fibras nas refeições;
  • Beber pelo menos 2 litros de água ao longo do dia;
  • Reduzir o consumo de bebida alcoólica, pois produz gases e desidrata os órgãos;
  • Reduzir o consumo de açúcares industrializados e gorduras saturadas;
  • Deixar leguminosas de molho antes de cozinhar para reduzir a produção de gases (feijão, lentilha, grão-de-bico, ervilha);
  • Começar o dia com um suco digestivo, que pode ser um suco verde ou alaranjado, com alimentos como couve, abacaxi, água de coco, limão, laranja e maçã verde, além de gengibre e hortelã.

Praticar exercícios físicos

O sedentarismo é um grande vilão na vida de quem tem estômago alto, e na vida de todas as pessoas, na verdade. Mas nesses casos em especial, a atividade física é essencial para ajudar o metabolismo a funcionar melhor e para fortalecer a musculatura abdominal, ajudando para que a distensão não ocorra com tanta facilidade.

Comer menos em cada refeição e mais vezes ao dia

Não é bom comer apenas nas refeições principais e encher o prato ou repetir para não ficar com fome depois. Ao comer demais em uma mesma refeição, o estômago vai dilatar, o mal estar vai aparecer e demorar para passar.

O ideal é fazer várias pequenas refeições ao dia, como café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar. Quanto mais tarde, menor e mais leve deve ser a refeição.

Comer devagar

Fazer refeições com pressa é um grande erro. Muitas pessoas comem rápido por hábito, mesmo quando têm tempo sobrando. Mas, quanto mais rápido você come, sem prestar atenção em cada garfada, mais ar você engole. Com isso, mais inchado vai ficar o estômago.

detox na casa

Como fazer detox na casa: melhore o ambiente em que você vive

Super Chico, o bebê famoso na internet, foi diagnosticado com covid

Super Chico, o bebê famoso na internet, foi diagnosticado com covid