em

Espinha inflamada: o que é, como tratar e prevenir

Não se deixe incomodar mais do que o necessário por essas aparições inesperadas!
espinha inflamada
Crédito: Pexels

Espinha inflamada, principalmente no rosto, pode ser uma surpresa muito desagradável. Veja formas de secar naturalmente, da maneira certa, além de como evitar que elas apareçam novamente.

Ela pode aparecer mais durante a adolescência, mas é bastante comum em outras épocas da vida, a depender de algumas circunstâncias. A espinha inflamada é fruto do sebo acumulado no poro por um mau funcionamento das glândulas sebáceas, aliado à falta de meios para eliminação da oleosidade, normalmente causada por excesso de células mortas e outras sujidades. Assim, se torna um ambiente perfeito para a proliferação de bactérias, criando assim a temida pústula na pele.

Totalmente democrática, a espinha não escolhe gênero, podendo atingir tanto homens quanto mulheres. Seja como for, incomoda e não ajuda muito esteticamente. Veja então como lidar com esse mal que atinge a tantas pessoas.

Causas

Alguns fatores podem agravar o aparecimento da espinha inflamada na pele:

  • Adolescência: esse não se tem o que discutir. Os hormônios estão enfurecidos e até que o corpo consiga encontrar um equilíbrio, será difícil resolver definitivamente o problema;
  • Limpeza inadequada da pele: lavar a pele com sabonetes que ressecam demais pode dar efeito rebote. A falta de limpeza, acumulando gordura e sujeira também atrapalha;
  • Dormir com maquiagem: deixar produtos na pele ou até protetor solar pode obstruir os poros, dando um ambiente propício às espinhas;
  • Produtos inadequados: alguns cremes hidratantes e anti-idades são extremamente gordurosos, estimulando o aparecimento de espinhas;
  • Problemas hormonais: algumas alterações hormonais podem causar o aparecimento de espinhas, como no caso de mulheres com cistos nos ovários;
  • Remédios: alguns remédios têm como efeito colateral o surgimento de espinhas;
  • Má alimentação: uma alimentação rica em carboidratos e gorduras saturadas tende a inflamar o organismo, facilitando a presença de espinhas.

Dessa forma, para manter sua pele sempre saudável, procure limpar bem a pele e ter uma alimentação mais balanceada.

Como secar espinha inflamada

espinha inflamada o que fazer
Crédito: Pixabay

1. Casca de aroeira

Faça um chá forte da casca de aroeira, colocando 2 colheres de sopa em uma xícara de água e deixando ferver por 3 minutos.

Deixe esfriar tampado e quando estiver morno, molhe um chumaço de algodão e coloque sobre a espinha. Deixe por 10 minutos e lave o rosto como de costume. Faça isso 3 a 5 vezes ao dia, até secar.

2. Óleos de coco e tea tree

Pode parecer estranho, mas realmente esses dois óleos podem te ajudar a secar a espinha inflamada rapidamente – inclusive as internas!

Para usar, basta lavar bem o rosto e aplicar em toda a região. O óleo de coco pode ser utilizado puro, já o de tea tree deve ser diluído no de coco, pois é muito forte. Se quiser aplicá-lo puro, somente na pústula, pode, porém faça o teste no braço para ver se não tem alergia ao produto puro.

3. Babosa

O gel da babosa é cicatrizante, antibactericida e anti-inflamatório, ou seja, perfeito para eliminar espinhas inflamadas.

Para utilizar, retire um pedaço da polpa, sem raspar, e coloque sobre a espinha. Prenda com um esparadrapo e deixe 15 minutos.

Aproveite para lavar o rosto e aplicar o gel, para uma hidratação e higienização mais profunda. Lembre-se de testar antes para ver se não tem alergia!

4. Vinagre de maçã orgânico

O vinagre de maçã é um grande aliado na cozinha, casa e até na penteadeira! Sua versão orgânica é um excelente anti-inflamatório e antibactericida, ajudando assim a secar as espinhas mais rapidamente.

O que se encontra no mercado não é o ideal, pois o processo faz com que ele perca boa parte dos nutrientes que ajudam no tratamento da pele. Opte sempre que possível por um mais natural e orgânico, facilmente encontrado em lojas de produtos naturais e feiras livres.

5. Tomate

Tire a pele de uma rodela de tomate bem maduro e amasse com um garfo. Coloque essa mistura – inclusive a polpa amassada – em um chumaço de algodão e prenda sobre a espinha, com esparadrapo.

Se preferir, pode colocar em todo o rosto e deitar-se, aguardando 15 minutos enquanto relaxa um pouco, com uma boa música de fundo. Lave muito bem a pele e hidrate como de costume. Faça essa aplicação somente à noite.

O que não fazer

Mais importante do que conhecer as soluções, é não agravar o quadro. Veja o que não deve ser feito para eliminar uma espinha inflamada:

  • Espremer: sim, é tentador, mas vai marcar sua pele por um bom tempo. Tenha paciência e busque acelerar a reação do corpo com os remédios naturais;
  • Passar a mão no rosto: sabe aquela mania de ficar coçando as espinhas ou até mesmo passar a mão no rosto? Ela pode aumentar a oleosidade a agravar o quadro;
  • Apoiar o rosto na mão: sim, a célebre imagem do pensador pode ter ajudado na formação de espinhas. Então nada de apoiar o rosto nas mãos enquanto está na mesa, seja estudando, trabalhando ou comendo;
  • Lavar demais a pele: é certo de que ela deve se manter limpa, mas lavar muitas vezes faz com que as glândulas tentem compensar a falta de oleosidade e produzam cada vez mais.

Evite tratamentos caseiros muito invasivos, como a retirada dos cravinhos. Isso deve ser feito por um profissional qualificado. Assim, procure sempre seu dermatologista de confiança para iniciar qualquer tratamento natural ou caseiro, ok?

Como prevenir

Para evitar que as espinhas inflamem, é fundamental que você procure manter uma alimentação adequada, com baixo consumo de alimentos inflamatórios, como os carboidratos, gorduras saturadas e a lactose.

Procure alimentos bons para a pele, ricos em antioxidantes e vitamina E, para nutrir e equilibrar a pele. A ajuda de um nutricionista, em casos mais severos, pode ser de grande valia.

Limpe a pele corretamente, de acordo com as recomendações do seu dermatologista, evitando o acúmulo de células mortas e sujeira. Uma esfoliação delicada semanalmente também ajuda nesse caso.

Use protetor solar sem óleo durante o dia e limpe bem a pele à noite, evitando assim que os radicais livres deixem suas células mais fragilizadas a ataques.

Lembre-se de se alimentar bem e fazer atividades físicas regularmente, mantendo o seu corpo sempre ativo e saudável. Faça uma limpeza de pele caseira com frequência, como ensinada no vídeo:

Redigido por Angela Oliveira

Mãe de três, esposa em treinamento há mais de duas décadas, nerd assumida e karateca por paixão. Ama escrever e procura sempre as melhores informações para compartilhar e deixar seu dia a dia mais leve, simples e gostoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

0
Comentários
agua micelar
Água micelar: o que é, benefícios e como usar
suco de graviola benefícios
Conheça receitas e benefícios do suco de graviola