Doenças transmitidas por sexo oral
Crédito: Freepik
em

5 Doenças transmitidas por sexo oral desprotegido mais comuns

Sexo oral desprotegido é perigoso e pode causar até câncer em homens

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP), “em uma década, dispararam no país os casos de câncer de boca e orofaringe relacionados à infecção por HPV (papilomavírus humano), transmitidos por sexo oral”. Antes esse câncer era comum em homens que fumavam ou bebiam muito. Hoje são jovens, entre 30 e 45 anos, que não têm hábitos como aqueles, mas estão expostos às doenças transmitidas por sexo oral desprotegido.

Certamente, algumas doenças, como o HIV, são extremamente raras em sexo oral. Porém outras de difícil tratamento podem ser transmitidas oralmente.

Quais são as doenças transmitidas por sexo oral

Conheça as cinco principais doenças venéreas transmitidas através da prática do sexo oral, seja entre mulheres ou homens, expondo a saúde a riscos. É importante lembrar que se está falando de relação sexual desprotegida, ou seja, sem o uso da camisinha. Existe a tradicionalmente conhecida masculina, porém a feminina não serve para esse fim. Para isso, você tem que buscar soluções alternativas, como as desse vídeo:

Agora que já sabe como evitar o contágio, veja quais são as doenças que se pode contrair com o sexo oral.

1. Gonorreia

A gonorreia é oriunda de uma bactéria adaptável, que tem se tornado uma dor de cabeça para a Organização Mundial de Saúde. Ela se tornou considerada incurável em países da Europa e no Japão, pois o uso indiscriminado de antibióticos fez desenvolver uma superbactéria. E o sexo oral tem total relação com esse fortalecimento.

Pensando se tratar de uma simples infecção de garganta, as pessoas acabam tomando o medicamento errado, fortalecendo a bactéria. Assim, ela vai sofrendo mutações e ficando cada vez mais resistente aos tratamentos convencionais.

Sua transmissão se dá através do sexo sem proteção, seja oral ou genital. Seus principais sintomas são:

  • Secreção amarelada na vagina;
  • Sentir dor ou ardor ao for ao banheiro;
  • Dificuldade para segurar a urina;
  • Inflamações nas laterais da vagina ou no ânus;
  • Dores na garganta e rouquidão ou afonia.

O tratamento é feito a base de antibióticos e deve ser orientado por um médico de confiança, urologista ou ginecologista. Além disso, a prevenção é fundamental para que não haja recontaminação. Se a pessoa tem algum parceiro estável, ambos precisam fazer o tratamento, sob risco de recontaminação e fortalecimento da bactéria.

2. Sífilis

A sífilis é uma das doenças que se pode pegar ou transmitir através do sexo oral, quando a pessoa tem alguma ferida causada pela mesma, seja na boca ou na região genital. Ela é causada também por uma bactéria e pode ser passada também através de um simples beijo na boca, caso apresente lesões, mesmo que minúsculas.

Um dos grandes problemas dessa doença é que ela pode ser assintomática por um bom período, porém, quando aparecem, são os seguintes:

  • Bolinha que não dói nem coça: localizada tanto na boca quanto na região genital, pode ter secreção e virar feridas mais sérias com o tempo.
  • Gânglios na virilha: devido à doença, começam a aparecer elevações na virilha, que são os gânglios inchados.
  • Mal estar: à medida em que a doença avança, pode dar mal estar, cansaço, fadiga, enjoo e febre.
  • Queda de cabelo: o cabelo pode começar a cair em grande quantidade
  • Bolinhas: aparecem também bolinhas nas palmas das mãos e dos pés, que não coçam nem doem.
  • Sintomas de fase avançada: se não for diagnosticada ou tratada, surgem sintomas como problemas cardíacos, neurológicos, vasculares, oculares, no cérebro, paralisia e até demência.

O tratamento é feito com antibióticos, incluindo a temida injeção de benzetacil. Pode ser necessária uma dose ao ano ou diversas por semana, a depender do grau de desenvolvimento da doença. Complicado, não é? Se proteger parece muito mais sensato.

3. Hepatites

As hepatites A e B também são as doenças transmitidas por sexo oral, sendo importante se proteger para evitar mais essa dor de cabeça. Elas são causadas por vírus que podem estar na água, alimentos ou em pessoas contaminadas. Então, quando se faz o sexo desprotegido, pode-se entrar em contato com o vírus, contaminando-se imediatamente.

Seus principais sintomas são a icterícia, febre e vômito frequente, podendo causar também enjoos e mal estar. Pode atingir o fígado, em situações mais severas, quando o diagnóstico não ocorreu a tempo. Para tanto, o tratamento é muito mais doloroso, podendo ser necessário inclusive, um transplante.

4. Herpes

A herpes é causada por um vírus que provoca lesões na pele e nas mucosas dos órgãos genitais masculinos e femininos. Não tem cura. Mesmo que o portador do vírus tenha uma boa imunidade e não desenvolva episódios da doença, ele certamente pode transmitir o mesmo.

Seus principais sintomas são:

  • Aftas que não curam: parece que independente do tratamento, a afta não recua.
  • Feridas mais amplas na boca: elas podem inclusive evoluir para um câncer de boca.
  • Ardor e coceira: na região genital, seja ânus, pênis ou vagina.
  • Gânglios inflamados: aparecem os tais carocinhos nas virilhas.
  • Bolhas: regiões avermelhadas com várias bolhinhas.

O tratamento é muito mais sintomático, visto que a doença não tem cura.

5. HPV

Apesar da sífilis também poder evoluir para um câncer de boca, o HPV tem grandes chances de se manifestar dessa forma, se não for tratado. Além disso, pode causar também o câncer de colo do útero, sendo uma das formas mais comuns da doença. Ele é causado por um vírus e tem tratamento, que pode levar dois anos, porém com sucesso.

Sua transmissão se dá através da relação sexual, incluindo oral, pela utilização de toalhas ou roupas íntimas e até através do beijo, se a pessoa estiver com alguma ferida ou verruga na boca (interna ou externamente). Seus sintomas são lesões avermelhadas na boca, seja na língua, nos lábios ou até na parte de dentro da bochecha. Irritações na faringe e amígdalas também estão presentes.

Finalmente, são doenças muito sérias e o ideal é que você tenha o cuidado para não se contaminar. Para isso, faça sexo seguro sempre! Inclusive oral, usando a camisinha ou adaptando para o sexo oral em mulheres.

câncer de testículo

4 Sintomas de câncer de testículo para prestar atenção

batata assada recheada

10 Receitas de batata assada recheada