em

Benefícios do coco para a saúde

Conheça as propriedades nutricionais, a diferença entre o verde e o seco e ainda uma deliciosa receita
coco benefícios propriedades e receita
Crédito: Freepik

O coco é uma oleaginosa oriunda do coqueiro, sendo a espécie mais comum no Brasil o coqueiro anão, com nome científico de Cocos Nucífera L.. Essa foi a que melhor se adaptou ao clima da região Nordeste, além do seu rápido crescimento e produtividade.

Originário da Ásia, provavelmente da Índia ou Sri Lanka, ele se disseminaram para a África, em países como Moçambique e depois também para outras regiões. No Brasil, ele chegou por volta de 1950, na Bahia, vindo de Cabo Verde.

Hoje o Brasil é o 4º maior produtor mundial de coco, segundo a Empresa Brasileira de Agropecuária (Embrapa). A produção é concentrada nos estados da Bahia, Sergipe e Ceará. “A água de coco concorre no mercado de refrigerantes e bebidas isotônicas, com cerca de 10 bilhões de litros vendidos ao ano”, contabiliza a Embrapa.

Benefícios do coco para a saúde

coco benefícios para a saúde
Crédito: Wikimedia Commons

Independente da sua forma de consumo, ele é rico em nutrientes essenciais para o seu corpo, ajudando a manter a saúde em dia. Além disso, pode ser totalmente aproveitado, desde a água, a polpa e até a casca, como um excelente substrato para a horta.

Dessa forma, é importante conhecer os benefícios para que possa aproveitar melhor toda a sua qualidade nutricional, seja ele verde, seco ou até mesmo já processado pela indústria, em forma de coco seco ou leite de coco.

1. Repõe os minerais perdidos

Por ser rico em nutrientes essenciais, a água de coco age como um isotônico natural, repondo os minerais perdidos durante a prática de atividades físicas ou em casos de doenças do trato gastrointestinal, que podem resultar em perda de líquidos através do vômito ou diarreia.

Os principais minerais encontrados são o sódio, potássio, fósforo, cálcio, magnésio e vitamina C, que nem passam perto de fazer parte da composição dos isotônicos industriais, com menos nutrientes e mais conservantes.

2. Ajuda a emagrecer

Rico em nutrientes e fibras, seu consumo inteligente pode ajudar a emagrecer, como qualquer outra oleaginosa. Para isso, o ideal é alia-lo a frutas frescas ou desidratadas.

A presença dos triglicerídeos de cadeia média também ajuda a manter a saciedade por mais tempo, além de fornecer energia de qualidade para a prática de atividades físicas mais intensas e ainda acelera o metabolismo.

3. Combate infecções

A presença do ácido láurico faz com que se sintetize a monolaurina, que tem forte ação antimicrobiana. Isso ajuda o seu corpo a eliminar vírus, bactérias e fungos, seja através do seu uso tópico ou se consumida processada ou in natura.

Por isso o óleo de coco tem sido tão utilizado na estética atualmente, ajudando, por exemplo, a deixar a pele livre de inflamações, ao mesmo tempo em que nutre, hidrata e uniformiza a textura e pigmentação da pele.

4. Essencial na formação dos músculos

É rico e potássio, um mineral essencial que está presente na formação dos músculos, ossos, tecidos das artérias e veias. Ele fortalece a imunidade e ajuda a prevenir problemas de saúde, sendo especialmente importante para quem sofre com câimbras.

Por participar da função celular denominada de bomba de sódio e potássio, ele é importante para regular a quantidade deste mineral nas células. Isso é fundamental para a eliminação do excesso, que poderia causar problemas diversos à saúde, como é o caso das doenças cardíacas e hipertensão.

5. Combate os radicais livres

Além de ter uma quantidade considerável de vitamina C, quando consumido in natura, o coco é rico em flavonoides, outro poderoso antioxidante, ajudando a deixar sua pele mais jovem e bonita, por mais tempo.

Pode ser utilizado através da ingestão, que vai ajudar o seu corpo a combater os radicais livres, favorecendo a sua saúde a nível celular. Também pode ser usada diretamente na pele, cabelos e unhas, deixando seu corpo mais saudável e nutrido.

Propriedades nutricionais

coco propriedades nutricionais
Crédito: Freepik

A água de coco apresenta um conteúdo em sais minerais e açúcares, o que a torna uma bebida isotônica natural. Por isso é uma excelente opção para reidratação para quem pratica esportes ou até mesmo para o dia a dia.

De acordo com a Embrapa, a cada 100 ml de água de coco verde, fruto do coqueiro anão, tem:

  • Valor calórico: 27,51 calorias;
  • Proteína: 370 mg;
  • Vitamina C: 1,2 mg;
  • pH: 4,91;
  • Potássio: 156,86 mg;
  • Cálcio: 17,10 mg;
  • Magnésio: 4,77 mg;
  • Frutose: 2.400 mg;
  • Glicose: 2.378 mg;
  • Sacarose: 280 mg.

Diferença entre o coco verde e o coco seco

O coco verde tem esse nome não somente pela coloração da sua casca – em geral, pois tem variedades amarelas também – mas sim porque foi colhido antes de estar maduro. Ele apresenta a casca verde brilhante, mais fácil de abrir e bem lisa, tendo a polpa mais macia e com menor teor de gordura que o seco.

A água do verde é transparente e tem aroma suave, indicada para o consumo. É geralmente adocicada e muito refrescante, tendo diversos minerais essenciais para o funcionamento adequado do corpo.

O coco seco é, na realidade o coco maduro, chegando ao ponto máximo de nutrientes na sua polpa, que está mais firme e com grande concentração de gordura boa. Ela é excelente para consumo e também para a utilização na indústria ou em receitas. Sua casca é seca, variando entre verde escuro e marrom, com irregularidades diversas.

Normalmente é comercializado sem a casca fibrosa, sendo somente o invólucro mais firme e a polpa comercializados, a fim de facilitar o transporte e manuseio. A água é bem ácida e turva, não sendo adequada para consumo. Por isso, deve-se aproveitar a polpa seca, para doces, receitas salgadas e até para comer puro.

Veja como tirar a casca do coco seco com facilidade:

Como consumir

De acordo com a Embrapa, o coco produzido no país destina-se em partes semelhantes para a indústria (35%), para consumo in natura nas regiões Sul e Sudeste (35%) e no local de maior produção, o Nordeste (30%).

Ele pode ser consumido verde ou seco, como já foi visto, tendo como subprodutos:

  • Água de coco: queridinha da praia e dos calçadões, a água de coco é um isotônico natural largamente utilizado;
  • Polpa de coco verde: pode ser utilizada para fazer sucos, sorvetes, doces, pratos regionais mais leves e, é claro, para ser consumida direto do coco, com uma colher;
  • Polpa de coco seco: também fica uma delícia se comida pura, como lanchinho ou junto com frutas secas. É largamente utilizado para a produção de leite, óleo, açúcar de coco, farinha e outros derivados. Além disso, é dessa parte que vem o coco ralado, daqueles de pacotinho do mercado ou fresco, para congelar.

Veja também: como fazer manteiga de coco

Receita com coco

Essa receita é sucesso entre adultos e crianças, podendo ser adaptada para ficar sem açúcar. Para isso, basta substitui-lo pelo seu adoçante culinário favorito. Veja como fazer essa cocada cremosa divina e que fica pronta em 25 minutos!

Ingredientes

Leite condensado: 1 caixinha;
Leite de coco: 1 caixinha;
Açúcar ou adoçante culinário: ½ xícara (chá);
Coco seco: 300 gramas ralado na hora;
Manteiga: 1 colher (sopa);
Cravo-da-Índia: 4 unidades (opcional);
Lascas de coco seco: a gosto.

Modo de preparo

  1. Coloque todos os ingredientes em uma panela e leve ao fogo, mexendo até engrossar;
  2. Deixe esfriar, mexendo de vez em quando e despeje em tacinhas individuais;
  3. Decore com lascas de coco seco, feitas no fatiador de batatas do ralador;
  4. Sirva gelado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0
Comentários
evitar escaras
Como evitar escaras: 15 dicas para evitar e cuidar do problema
melhor amigo do homem
Por que o cachorro é o melhor amigo do homem? 13 motivos