Astromélias
Crédito: Freepik

Astromélias: aprenda a cultivar estas belíssimas flores

Elas preferem climas mais amenos e costumam ser vendidas já cortadas para fazer arranjos

Publicidade

As astromélias (Alstroemeria hybrida) são flores encantadoras, de uma beleza delicada que faz você se aproximar para observar os detalhes de suas pintas e estrias em cores diferentes das pétalas.

Elas têm certa semelhança com os lírios, devido às sua flores tubulares com seis pétalas idênticas, ou quatro pétalas iguais e duas pétalas diferentes, que sinalizam o pouso para os insetos polinizadores, que são as abelhas.

Aliás, é por conta disso também que as flores podem surgir de diferentes cores, mais atraentes para as abelhas. Veja agora quais são as dicas de cultivo das astromélias.

Características gerais das astromélias

Astromélias roxas
Crédito: Freepik

Essa planta apresenta raízes carnosas e fibrosas, às vezes tuberosas, como as raízes das dálias. Os caules são eretos, ramificados na base, em geral com 20 a 25 cm de altura, mas podendo alcançar 1,5 metro de altura, dependendo da variedade. As folhas surgem no topo dos ramos.

Publicidade

As astromélias podem ser cultivadas em maciços e bordaduras, mas são mais conhecidas como flor de corte para fazer arranjos. As sementes produzidas são pequenas, duras e arredondadas.

Veja também: Como fazer as flores cortadas durarem mais na água

Luminosidade

Para garantir flores bonitas e cheias de vivacidade, é importante plantar as astromélias em um lugar onde peguem sol pleno ou meia-sombra. Pelo menos metade do dia é essencial que pegue sol sobre ela, ou pelo menos que fique onde tem muita claridade.

Publicidade

Regas

Crédito: Freepik

As regas devem ser regulares, ou seja, nem demais e nem de menos. Observe quando o solo parecer bem seco na superfície e faça uma rega. Se a planta estiver direto no chão, lembre-se que a umidade é maior e ela vai ser regada pelas chuvas. Ela não precisa de muita água, pois suas raízes mais robustas armazenam água por mais tempo.

Características do solo

O solo ideal para as astromélias deve ser fértil, ligeiramente ácido, drenável e enriquecido com matéria orgânica. Ela gosta de ser adubada antes das épocas de florescimento, e vai recompensá-lo com flores exuberantes por isso.

Aproveite e veja: Conheça o ciclo de vida das plantas: anuais, bienais, vivazes e perenes

Publicidade

Clima

Essas plantas são nativas do Chile, Peru, Brasil e outros países da América do Sul. Embora não sejam tolerantes a geadas, as astromélias até suportam o frio e períodos curtos de estiagem. Mas, como existem muitas híbridas, você pode comprar espécies adequadas para o clima de onde mora.

Reprodução das astromélias

Para obter novas mudas, a reprodução pode ser feita por sementes ou pela divisão da planta. E se tiver astromélias plantadas no jardim, é recomendado renovar as plantas a cada 2 ou 3 anos, pois elas vão enfraquecendo depois de muitas floradas, que ocorrem ao longo do ano.

Veja também: Lutiela: dicas de cultivo desta exuberante folhagem

PODE GOSTAR TAMBÉM

empatia

5 Dicas de ouro para ter mais empatia em suas atitudes

Câncer

Criado chip para detectar efeito de remédio contra o câncer no organismo