em

Arroz integral: benefícios e como fazer

Entenda por que esse tipo de arroz é mais saudável e aprenda a preparar do jeito certo para ficar delicioso e perfeito

sobre arroz integral
Crédito: Pixabay

O arroz integral é um tipo de arroz que passa por menos processos de polimento industrial e, com isso, preserva muito mais nutrientes do que o arroz branco. Ele está presente em todos os tipos de dietas, pois é um carboidrato nutritivo, fácil de fazer, rende bastante, é saboroso e combina com diversos pratos. Conheça mais sobre esse alimento e aprenda a fazer do jeito certo para consumir com mais frequência.

Benefícios

benefícios do arroz integral
Crédito: Pixabay

Para entender por que o arroz tipo integral é mais benéfico para a saúde do que o branco, é interessante saber a diferença entre eles. Todo grão de arroz é uma semente feita de nutrientes que servem de reserva alimentar para a planta embrionária em que ele pode se transformar caso germine.

A casquinha marrom em volta do integral é uma camada protetora de reforço para manter todos os nutrientes protegidos no seu interior. Ela própria é rica em proteínas, lipídios, vitaminas, fibras e minerais.

Porém, no processo industrial, o arroz passa por etapas de polimento que removem essa proteção, transformando-o em arroz branco. Com isso, ele acaba perdendo boa parte dos nutrientes e, quando cozido, libera mais amido, que é a constituição principal do centro do grão e que fica mais exposta sem a camada protetora.

Agora que conhece a lógica do valor nutricional elevado na versão integral, conheça quais são os seus benefícios.

1. Melhora o funcionamento intestinal

Todo alimento saudável e rico em fibras contribui para o bom funcionamento do intestino. Com o arroz não é diferente. Suas fibras insolúveis atuam retendo água no intestino. Com isso, o bolo fecal aumenta de volume, estica o cólon e estimula a evacuação. Já as fibras do tipo insolúvel previnem doenças de cólon.

2. Contribui com a saúde cerebral

A sua porção de magnésio, essencial para a síntese de serotonina, faz bem a cérebro. Esse neurotransmissor atua na regulação do sono, do humor, do apetite e da temperatura corporal.

O magnésio também é importante no processo de transmissão dos impulsos nervosos e impede que o cálcio aumente de forma abrupta nos neurônios.

As vitaminas E, B1 e B3, também presentes, são tipos essenciais para o bom funcionamento do sistema nervoso e previnem a oxidação das células.

3. Protege o sistema cardiovascular

Mais uma vez o magnésio entra em ação. Ele ajuda a regular o ritmo cardíaco, a relaxar os músculos dos vasos sanguíneos para uma pressão mais equilibrada e inibe a aglomeração de plaquetas.

As fibras do arroz atuam impedindo que se formem placas de colesterol “ruim” nas paredes das artérias. Sendo assim, também beneficiam as artérias por evitarem seu estreitamento e endurecimento, que resulta na aterosclerose.

4. Protege contra diabetes tipo 2

Pessoas que substituem o arroz branco pelo integral, reduzem os níveis de glicose no sangue, pois ele é um carboidrato de digestão lenta, o que faz evitar os picos de açúcar que causam os sintomas do diabetes.

5. Fortalece ossos e dentes

A junção do magnésio com o cálcio no organismo é essencial para a manutenção de ossos e dentes. Atuam na formação e na calcificação, o que é excelente para pessoas de todas as idades, inclusive idosos que começam a sofrer com a osteoporose.

Propriedades nutricionais

A quantidade de calorias não se altera muito da versão branca para a integral. O que conta mesmo é a preservação dos micro e macronutrientes e das fibras. Em 100 gramas de arroz tipo integral cozido, você consome:

  • Valor energético: 124 kcal;
  • Proteínas: 2,6 g;
  • Lipídeos: 1 g;
  • Potássio: 75 mg;
  • Fibras: 2,7 g;
  • Cálcio: 5 mg;
  • Magnésio: 59 mg.

Como fazer

Muitas pessoas reclamam dele, porque é mais demorado para preparar e fica meio duro depois de cozido. Na verdade, quando isso acontece é porque ele não foi feito do jeito certo.

Deixe de molho

A primeira dica para fazer é deixá-lo de molho por até 8 horas antes do cozimento. Quando você faz esse processo, aumenta os benefícios nutricionais do arroz. Enquanto ele está de molho, quebram-se enzimas e lactobacilos que neutralizam o ácido fítico, impedindo que ele atrapalhe a absorção de nutrientes.

Não refogue

A segunda dica é que esse tipo de arroz não deve ser refogado antes de ser cozido, como muita gente faz, pois é comum fazer assim com o arroz branco.

Quando você refoga o arroz branco, ele cria uma película protetora que o ajuda a ficar mais soltinho. A versão integral já tem essa película, pois ela não foi removida no processo industrial. Então, se você refogá-lo, ele vai criar outra película e vai resultar em um arroz que não cozinha e fica duro.

Sendo assim, você pode começar o processo normalmente, refogando o alho e a cebola primeiro. Depois coloca a água quente e os temperos, e, por último, adiciona o arroz à panela. Depois dessa etapa é só esperar o arroz cozinhar normalmente até estar no ponto desejado.

Use mais água

A proporção de água é o dobro da utilizada para o branco. Logo, se utiliza duas medidas de água para uma de arroz branco, vai precisar de quatro medidas de água para uma do integral. Se você deixar o arroz de molho por bastante tempo, pode usar menos água, pois ele vai estar mais mole.

Deixe descansar

Quando a água tiver secado e o arroz estiver pronto, tampe a panela e deixe ele descansar por 10 minutos antes de servir ou usar em outra receita.

Arroz tipo integral engorda ou emagrece?

Embora tenha uma quantidade de calorias parecida com o arroz branco, o tipo integral tem muito mais nutrientes. Logo, ele é um grande aliado do emagrecimento. Seja por conta das fibras, das vitaminas ou dos inúmeros minerais, além do fornecimento de energia de forma equilibrada ao longo do dia. Ele ajuda a controlar o apetite, evite picos de açúcar no sangue, faz o intestino trabalhar melhor e mantém o corpo mais nutrido e disposto para a atividade física.

Receita com arroz integral

receita carreteiro integral
Crédito: Pitadinha

Além do seu consumo como acompanhamento do feijão, da carne e de saladas, você pode utilizá-lo para a base de outras receitas para transformá-lo em um delicioso prato principal. Veja como fazer um arroz de carreteiro integral.

Ingredientes

Arroz integral cozido: 5 xícaras (chá);
Charque: 500 gramas dessalgado, cozido e desfiado;
Cebola: 1 unidade picada;
Tomate: 1 unidade sem sementes e picada;
Pimentão: 1 unidade picada;
Salsinha picada: a gosto;
Azeite: para refogar.

Veja também: como dessalgar a carne seca

Modo de preparo

  1. Com os ingredientes todos preparados, leve ao fogo uma panela e refogue a cebola no azeite. Quando ficar transparente, adicione o pimentão e deixe alguns minutos para amolecer;
  2. Em seguida, adicione o tomate e o charque e deixe refogar até o tomate começar a amolecer e cozinhar;
  3. Por fim, adicione o arroz e a salsinha e misture lentamente, muito bem, para os sabores se agregarem. Se precisar, acerte e sal e sirva em seguida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comentários

sobre catuaba

O que é e como consumir a catuaba

óleos para cabelo

Os melhores óleos para cabelo