em

Amigdalite: o que é, tipos, sintomas e como tratar

Embora seja uma doença comum, há diferentes tipos e precisa ir ao médico para receber o tratamento adequado

sobre amigdalite
Crédito: Freepik

A amigdalite é uma doença bastante comum e pode acontecer por diferentes causas. Essa doença é caracterizada pela inflamação das amígdalas, que são glândulas que ficam no fundo da garganta.

Sua função é a de produzir anticorpos para proteger o organismo dos vírus e bactérias que podem entrar pela boca ou pelo nariz.

Logo, quando as amígdalas estão inflamadas, o organismo fica mais sensível a contrair algumas doenças. Conheça quais são os tipos de amigdalite, sintomas e tratamentos.

Tipos de amigdalite

tipos de amigdalite
Crédito: Freepik

Existem quatro tipos de amigdalite, classificados de acordo com as suas causas e a duração dos sintomas.

1. Viral

A amigdalite do tipo viral, como o nome sugere, ocorre por causa de um vírus, normalmente o Epstein-barr, que faz parte de um grupo de vírus causadores de doenças respiratórias.

2. Bacteriana

Quando ocorre a doença do tipo bacteriana, quer dizer que as amígdalas foram afetadas pelas bactérias dos tipos Estreptococos e Pneumococos.

3. Aguda

Quando fala-se em amigdalite aguda que dizer que a infecção, seja por vírus ou bactérias, dura no máximo 3 meses.

4. Crônica

Já no caso da doença crônica, quer dizer que a infecção pode ficar no corpo por mais de 3 meses ou ir e voltar com certa frequência.

Sintomas da doença

sintomas de amigdalite
Crédito: Freepik

Os sintomas dessa doença são parecidos para os casos virais ou bacterianos.

1. Dor de garganta

A dor de garganta é, na verdade, a dor nas amígdalas que estão sofrendo com a inflamação e acabam causando dor nessa região, que é estreita e que o tempo inteiro está recebendo diversas texturas, temperaturas e a acidez dos alimentos. Por isso que é importante cuidar com o que vai comer durante a inflamação, evitando machucar as amígdalas para não causar mais dor.

2. Dificuldade para engolir

É normal que o paciente com a doença sinta dificuldade para engolir, porque uma das principais características de toda inflamação é o inchaço e a sensibilidade. Então, como a passagem da garganta vai estar mais estreita por causa do inchaço das amígdalas, até mesmo a saliva sozinha pode ser difícil de engolir.

3. Amígdalas inchadas e vermelhas

Como você viu no tópico acima, o inchaço sempre vai acontecer nos casos de amígdalas inflamadas. Junto com ele, a cor delas também vai mudar, ficando mais vermelhas e visíveis quando o paciente abre a boca para que sua garganta seja analisada.

4. Febre e calafrios

A febre é outro sintoma comum, pois é uma reação natural do organismo quando ele está tentando combater uma doença no corpo. Mesmo que se tome remédios para baixar a febre, é importante saber quando ela está presente, pois dependendo da temperatura do corpo dá para saber qual é a gravidade do problema. Os calafrios são um efeito colateral da febre, pois é a tentativa do corpo em regular a temperatura para manter-se estável.

5. Perda de apetite e mal estar

Como consequência do estado de saúde da pessoa, é comum que não sinta tanta fome e esteja com um mal estar geral no corpo. É o efeito das bactérias ou vírus causadores da doença em conjunto com a concentração do sistema imunológico em combater a doença.

Amigdalite é contagiosa?

amigdalite é contagiosa
Crédito: Freepik

Sim, essa doença é contagiosa, em especial nos casos que ocorrem por vírus. Por causa disso o paciente deve ter o cuidado de estar sempre com um lenço para não tossir diretamente no ar ou muito perto de outras pessoas.

Também deve manter as mãos limpas e não compartilhar pratos, copos, talheres, toalhas, roupas e sabonetes enquanto estiver doente. Outra recomendação é que a pessoa doente tome o cuidado de ficar longe de idosos e crianças, pois eles são mais sensíveis ao contágio.

Como tratar?

tratamento para amigdalite
Crédito: Freepik

Ao perceber os sintomas a pessoa deverá ir ao médico, que pode ser o clínico geral ou o otorrinolaringologista. No caso das crianças, pode ser também o pediatra. O médico irá analisar a garganta do paciente, perguntar sobre os sintomas e poderá fazer uma raspagem nas amígdalas e pedir um exame de sangue para identificar a causa da doença, se é vírus ou bactéria.

O tratamento vai ser prescrito de acordo com o diagnóstico. No caso da causa ser bacteriana, o médico irá prescrever algum antibiótico, que é o tipo de medicamento usado para combater especificamente as bactérias. Já se a causa for viral, a prescrição será de medicamentos para reduzir a febre e a dor até que o corpo consiga combater a doença.

Nos casos agudos, em que a doença se cura em pouco tempo, é comum que o corpo fique afetado por cerca de 3 dias. Mesmo assim, o antibiótico deve ser tomado pelo tempo que o médico recomendar para garantir que as bactérias serão mesmos eliminadas.

Também faz parte do tratamento manter o sistema imunológico fortalecido, assim ele vai conseguir combater a doença mais rapidamente. Para isso paciente deve tomar bastante água o dia todo, comer muitas frutas, legumes e verduras ricos em vitamina C e preferir comidas líquidas e pastosas, não muito quentes, para evitar machucar as amígdalas.

Remoção das amígdalas é recomendado ou não?

Nos casos de amigdalite aguda, que não é recorrente, não costuma haver recomendação médica para a remoção. Afinal de contas, a função da amígdalas é importante para ajudar o organismo a se manter protegido contra doenças.

Essa recomendação pode acontecer no caso de ser uma doença crônica, que acontece com muita frequência e atrapalha a qualidade de vida da pessoa. Ou ainda quando ela não consegue ser curada mesmo com antibióticos, fazendo com que as amígdalas inchem a ponto de prejudicarem a respiração ou, no caso de crianças, interferir no processo de crescimento.

Remédio caseiro

melhor remédio caseiro amigdalite
Crédito: Freepik

Como essa é uma doença relativamente comum e o organismo consegue tratar com eficácia, muitas vezes não é necessário tomar medicação. Os remédios caseiros ajudam a aliviar os sintomas até que o organismo consiga combater os vírus ou bactérias.

Nesses casos o melhor remédio caseiro é fazer gargarejos com água morna salgada 2 vezes por dia. O sal ajuda porque ele é bactericida e também contribui com a eliminação das bactérias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comentários

ler bula de remédio como fazer

Como ler bula de remédio corretamente

sobre rubéola

Sintomas, vacina e tratamento para rubéola