Ácido Úrico
Crédito: Freepik
em

Ácido Úrico: sintomas, consequências e tratamentos para reduzir

Veja o que acontece com seu corpo quando o ácido úrico está muito alto e o que fazer para reequilibrar os níveis

Publicidade

O ácido úrico é produzido naturalmente pelo fígado para metabolizar proteínas ingeridas na alimentação. Se os níveis de ácido úrico estão normais, ele é benéfico, atuando como antioxidante e protetor do corpo.

Mas, quando o nível de ácido úrico está muito alto no organismo, se forma uma substância chamada purina que dá origem aos cristais de ácido úrico. Esses cristais se acumulam nas articulações causando muita dor.

As consequências são bem desagradáveis, não só pela dor, mas pelos prejuízos que podem trazer para a saúde.

Veja, agora, quais são os sintomas de ácido úrico alto, o que esse excesso pode causar e como reduzir o nível desse componente no organismo.

Publicidade

Sintomas de ácido úrico alto

Somente com exame de sangue e urina solicitado pelo médico clínico geral ou reumatologista é possível ter certeza de que o ácido úrico está alto. Mas, alguns sintomas surgem dando sinais desse problema, e já são o bastante para agendar uma consulta com seu médico.

  • Dor e inchaço em uma articulação, especialmente o dedão do pé, tornozelo, joelho ou dedos;
  • Dificuldade em movimentar a articulação afetada;
  • Vermelhidão no local da articulação, que pode ficar mais quente;
  • Se não tratado, pode gerar deformação da articulação, devido ao acúmulo excessivo de cristais de ácido úrico.

Consequências do excesso de ácido úrico

Além dos sintomas que ocorrem nas articulações afetadas pelos cristais de ácido úrico, o organismo começa a desenvolver doenças:

Gota

A gota é um dos tipos de artrite, que é a inflamação das articulações do corpo. No caso da gota, essa inflamação acontece quando existe excesso de ácido úrico no sangue e o corpo não consegue eliminar corretamente, fazendo com que se acumule nas articulações. Os sintomas são os já mencionados no tópico anterior, e vão ficando mais graves se o problema não for tratado.

Publicidade

Insuficiência renal

Outro sintoma de ácido úrico alto é a inflamação crônica dos rins causada pela obstrução dos túbulos renais. Os sintomas dessa doença inicialmente são o bloqueio desses túbulos, que não permitem que a urina seja excretada e obriga o corpo a reduzir a sua produção drasticamente.

Pedras nos rins

As pedras nos rins estão associadas à acidez da urina e à sua excreção. Esse problema é detectado ao se analisar o pH da urina. Quanto mais baixo, maior risco o paciente corre. Os sintomas dessa doença são dores intensas, que podem durar por horas. As pedras podem sair naturalmente do corpo, caso sejam pequenas e se movimentem para serem expelidas. Em caso de uma pedra grande ou imóvel, deve-se retirar com cirurgia.

As causas do ácido úrico elevado

Pelo fato de que o ácido úrico é produzido para metabolizar as proteínas, pode parecer que essa doença só surge em pessoas que comem muita proteína. Mas, não é só isso.

Publicidade

A alimentação inadequada tem sim uma grande parcela de culpa pelo excesso de ácido úrico no corpo, mas a doença também pode ter causa genética, pode ocorrer quando os rins têm algum problema que impede a eliminação adequada da urina ácida ou, até mesmo, pode surgir pelo estresse.

Além disso, alguns medicamentos podem estimular esse quadro, como alguns anti-inflamatórios e diuréticos.

Tratamentos para reduzir o ácido úrico no organismo

O tratamento mais utilizado pelos reumatologistas é a mudança da alimentação, já que o consumo de proteínas em excesso é uma das causas mais frequentes desse problema.

Publicidade

Podem ser receitados também medicamentos como analgésicos, a fim de reduzir as dores, medicamentos que aumentam a eliminação do ácido úrico ou que cessem a sua produção.

Voltando à alimentação, é importante que o paciente ingira muita água, pelo menos 1 litro e meio por dia, evite a ingestão de alimentos industrializados, além de moderar o consumo de:

  • Carne vermelha e suas vísceras;
  • Carne de ganso ou frango;
  • Marisco, mexilhão e peixes;
  • Fruta muito madura ou muito doce, como manga, figo, caqui ou abacaxi;
  • Bebidas alcoólicas, principalmente a cerveja;
  • Carboidratos com farinha e açúcar refinados, como pão, bolos e biscoitos;
  • Alimentos que contenham muito sódio, como os produtos industrializados;
  • Óleos hidrogenados como o óleo de soja e de girassol, por exemplo;
  • Bebidas açucaradas industrializadas;
  • Ervilhas e lentilhas;
  • Frituras.

Atenção: A dieta para reduzir ácido úrico deve ser prescrita pelo médico, pois cada organismo é único e pode ter necessidades nutricionais específicas. Não tome remédios por conta própria.

Publicidade

Veja também:

Benefícios de ter um animal para os idosos

7 Benefícios de ter um animal para os idosos

Esmalte endurecido

Esmalte endurecido? Veja como amolecer e evitar que endureça