trevo azedo com flor rosa
Crédito: Pixabay
em

Trevo-azedo: cultive essa planta azedinha para decorar ou comer

Se você também comia essas azedinhas quando era criança, saiba que pode continuar comendo agora e usá-las para decorar a casa

Os trevos são plantas do gênero Oxalis, da família Oxalidaceae. Entre este gênero há diversas espécies com características diferentes e nativas de lugares diferentes. Vale ressaltar que, na verdade os Oxalis são os falsos trevos, já que os considerados verdadeiros não têm esse formato e fazem parte do gênero Trifolium. Mas vamos chamar esses do gênero Oxalis de trevos, e é sobre eles que você vai saber mais agora.

Trevo-azedo pode comer mesmo?

Muita gente conhece esses trevinhos por trevo-azedo ou azedinho. São aquelas plantas que as crianças catam no quintal para comer por causa do sabor. Mas, será que pode mesmo?

A resposta é sim. Os trevinhos fazem parte das PANC, que são as Plantas Alimentícias Não Convencionais. Em sua composição tem vitaminas A e C, fitoquímicos que protegem o organismo de doenças, além de 4% de proteína. Se forem verdinhos, também fornecem clorofila.

Então, se tiver um monte de trevinhos no seu quintal, não precisa mais arrancá-los pensando que são ervas daninhas. Pode colher para incrementar seu pratos, crus ou refogados, com um sabor mais ousado e decorá-los com as flores do trevos, que também são comestíveis.

Atenção: o único cuidado que deve ter é quanto ao excesso. Por conter uma substância chamada ácido oxálico, se for consumido em grandes quantidades pode causar efeitos colaterais, em especial nas pessoas que sofrem dos rins.

Trevo-azedo no Brasil

O tipo de trevo-azedo mais comum no Brasil é o Oxalis latifolia kunth, que é nativo do México. Mas há espécies de trevos nativas de muitas partes do mundo, como o Oxalis pes-caprae que é nativo da África do Sul e encontrado em quase toda a Europa, já que se adapta muito bem a diferentes tipos de solos.

Trevo da sorte

O trevo-azedo é naturalmente composto por 3 folhas. Mas, uma mutação genética fez um tipo de 4 folhas, que é o chamado trevo da sorte, mais difícil de encontrar na natureza. Se quiser cultivá-lo na sua casa, pode comprar em lojas de mudas e floriculturas.

Cultivo do trevo-azedo

Crédito: Pikist

Nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste o trevo-azedo cresce espontaneamente nos pomares, hortas e plantações. Se quiser cultivá-lo em casa, é bom saber das seguintes dicas:

Dormência

Depois da fase de floração e frutificação, a planta solta sementes e murcha, voltando alguns meses depois.

Tamanho

A altura que chega um pezinho de trevos é cerca de 30 centímetros, podendo variar um pouco conforme o cultivo e a região.

Floração

A floração dos trevinhos acontece na primavera no verão. São flores bem pequenas, de um roxinho mais claro e decorativas.

Iluminação

Para ter um pé de trevo mais bonito, é interessante deixá-lo pegar ao menos algumas horas de sol direto por dia.

Terra

Para o plantio, escolha uma terra rica em matéria orgânica e bem fofinha para estimular o enraizamento.

Rega

As regas devem ser regulares, na intenção de manter a terra sempre levemente úmida.

Reprodução

A reprodução dos trevos é feita por bulbos, que você pode comprar nas lojas agrícolas, floriculturas e outras lojas que vendem plantas. Pode plantar em qualquer época do ano, e a germinação leva de 10 a 15 dias para acontecer.

Coloque até a metade de terra em um vasinho pequeno, acomode os bulbos e complete com mais terra. Eles podem ficar totalmente cobertos.

Faça uma rega e deixe em local sem sol direto nessa fase de germinação. Vá mantendo a terra úmida até que os brotos apareçam. Depois de uns 10 ou 15 dias, quando os brotos surgirem, pode ir aos poucos colocando o vaso por mais tempo no sol, e sempre mantendo a terra úmida.

Veja também: Como enraizar mudas antes de plantar

Receitas fáceis para fazer com as crianças

5 Receitas fáceis para fazer com as crianças em casa

casa 23

Idosa de 96 anos decide vender sua casa e as fotos do imóvel são inacreditáveis