remédio para Secura vaginal
Crédito: Freepik
em

Secura vaginal: por que acontece e como tratar?

A menopausa é uma das causas principais, mas não é a única

A secura vaginal é mais comum do que se imagina, embora traga desconfortos para vida da mulher. Não apenas na hora do sexo, a secura pode ser percebida em vários momentos da rotina e, se estiver incomodando, é bom consultar o ginecologista para encontrar um bom tratamento que aumente a lubrificação vaginal.

O que é a secura vaginal?

Normalmente, a parte interna da vagina é lubrificada, ou seja, produz naturalmente um líquido que a mantém úmida por dentro. Essa umidade ajuda a manter o equilíbrio da microbiota vaginal e a saúde íntima.

Além disso, a lubrificação vaginal é bem importante na hora do sexo, pois serve para facilitar a penetração. É por isso, inclusive, que essa umidade aumenta consideravelmente com a excitação do corpo.

Quando a mulher sente que não existe essa lubrificação no dia a dia e na hora do sexo, é possível que ela tenha secura vaginal. Veja a seguir quais são as causas, sintomas e tratamentos para essa condição.

O que causa o ressecamento vaginal?

A secura ou ressecamento vaginal é mais comum quando a mulher entra na fase da pré-menopausa e daí por diante (menopausa e pós-menopausa).

Isso porque a lubrificação vaginal é provocada pelo hormônio estrogênio que deixa de ser produzido, cada vez mais, com a chegada da menopausa.

Assim sendo, outras causas que levam à diminuição na produção de estrogênio podem dar origem à secura vaginal, como:

  • Uso de anticoncepcionais orais
  • Fase de amamentação
  • Uso de medicamentos que interferem na produção de estrogênio
  • Remoção dos ovários
  • Quimioterapia
  • Terapia de radiação na pélvis

Causa psicológica

Pode acontecer, também, de sentir a secura vaginal só na hora do sexo. Não quer dizer que seja mesmo uma secura, mas sim, a insegurança pelos efeitos da menopausa no corpo, um bloqueio psicológico ou a falta de tesão pelo parceiro.

Há mulheres que têm sim lubrificação vaginal, mas não conseguem se sentir estimuladas para o sexo, e aí a lubrificação não aparece.

Isso pode acontecer quando a mulher sofreu algum trauma relacionado ao seu corpo, um trauma sexual, a falta de liberdade em conhecer o próprio corpo, tabus relacionados a sexo ou falta de atração sexual pelo parceiro.

Sintomas de secura vaginal

Na hora do sexo, a mulher pode sentir dor na hora da penetração, pois a pele da vagina é sensível e pode ser machucada se não estiver lubrificada. No dia a dia, pode ter uma sensação de queimação, pode perceber um corrimento diferente e até um pouco de coceira na vagina. Para cada mulher os sintomas podem ser mais ou menos intensos.

Como tratar a secura vaginal?

Se a secura vaginal estiver incomodando no dia a dia e atrapalhando sua vida sexual, a primeira coisa a fazer é marcar uma consulta com o ginecologista, pois é importante descobrir a causa do ressecamento vaginal e conhecer os tratamentos possíveis.

Lubrificantes na hora do sexo

Muitas mulheres optam por usar lubrificante na hora do sexo, e de fato funciona. Mas não é uma solução definitiva. Aliás, esses lubrificantes (tipo KY, Jontex e Prudence) só devem ser usados na hora do sexo, e não no dia a dia.

Cremes

Existem cremes específicos para estimular a lubrificação vaginal. Existem os cremes hidratantes vaginais que são aplicados nas paredes do interior da vagina e criam uma camada lubrificante por horas ou dias.

Existem também os cremes com uma quantidade estradiol que servem para estimular a lubrificação natural através do efeito do estrogênio. Dois exemplos são Premarin e Ovestrion, que devem ser recomendados pelo médico.

Comprimidos de estrogênio

Os comprimidos de estrogênio são parecidos com a pílula anticoncepcional. Eles aumentam a quantidade de estrogênio no organismo, aumentando, por consequência, a produção de lubrificação natural.

É preciso ter cuidado com o uso, pois esses comprimidos podem trazer efeitos colaterais, como dor de cabeça, náuseas e aumento do risco de trombose. Então, só use com acompanhamento do seu ginecologista.

Suplementos alimentares

Suplementos de vitamina E, D e uso da planta maca podem ajudar no aumento da lubrificação vaginal.

  • A vitamina E aumenta a quantidade de sangue nas paredes da vagina, melhorando a lubrificação local.
  • A vitamina D reduz o pH da vagina e, por isso, alivia a secura associada ao aumento do pH.
  • A maca aumenta a quantidade de estrogênios no corpo, melhorando a lubrificação vaginal.

Qualquer um desses suplementos deve ser recomendado pelo médico, até para que seja utilizada apenas a quantidade recomendada por dia, de forma segura.

Quem pode recomendar é o ginecologista, o naturopata ou o nutricionista, depois de ter o diagnóstico de secura vaginal feito pelo ginecologista, que vai dizer qual é a causa do problema.

Consumo de alimentos fitoestrogênios

Vários alimentos têm, em sua composição, o fitoestogênio, que é uma substância semelhante ao estrogênio e pode ajudar no aumento da lubrificação.

Alimentos como linhaça, soja, tofu, inhame, rebentos de alfafa, cevada e sementes de abóbora são boas opções. O ideal é consultar o nutricionista para saber qual é quantidade ideal de consumo desses alimentos por dia ou por semana.

Tratamento da causa psicológica

Nesse caso, o melhor profissional a recorrer, depois do ginecologista, é o psicólogo que vai ajudar a entender a causa do trauma, tabu ou outro motivo que esteja impedindo a lubrificação vaginal, a liberdade e a felicidade na vida sexual da mulher.

estrogonofe de salsicha

Como fazer estrogonofe de salsicha: 5 Receitas fáceis

quais os sintomas de Miastenia gravis

Miastenia gravis: fadiga e pálpebra caída são sintomas