chá de sálvia
Crédito: Wikimedia Commons
em

Conheças os benefícios da sálvia e como fazer o chá

Essa famosa planta tem propriedades que beneficiam a saúde de várias formas. Veja quai são as principais

Buscar na natureza a cura e a prevenção para doenças é uma decisão sábia. Mas para isso, precisa conhecer as plantas, suas propriedades, utilidades, benefícios e malefícios. Dessa vez você vai conhecer mais sobre a sálvia, uma planta muito popular no Brasil, mas é nativa do Mediterrâneo.

O que é?

É usada como condimento, erva medicinal e planta ornamental. Também é conhecida como erva-santa, salva e salva das boticas, mas seu nome científico é Salvia officinalis. Como muitas outras plantas, é usada para fins medicinais. Para produzir os remédios com essa planta, deve-se usar suas folhas, flores e óleo essencial.

Já na antiguidade era frequentemente usada para o tratamento de mordidela de cobras, uma vez que tem propriedades cicatrizantes e anti-inflamatórias. Os antigos gregos a usavam também para a conservação da carne, porque as suas propriedades também atrasam o processo de deterioração.

Benefícios para a saúde

benefícios da sálvia
Crédito: Wikimedia Commons

As propriedades dessa planta medicinal envolvem ações como:

Antioxidante

Esse efeito promove a proteção e restauração das células de todo o corpo, estimulando o rejuvenescimento interno e externo, além de prevenir muitas doenças crônicas e inflamatórias.

Antisséptica e cicatrizante

Atua em casos de afta, estomatite, gengivite e outras lesões inflamadas na pele, mantendo-as limpas e estimulando sua cicatrização.

Aromática

O óleo essencial é usado para fins terapêuticos na aromaterapia. Pode ser usado para aplicação de massagens ou como aromatizador de ambientes, colocando em um difusor aquecido.

Anti-inflamatória

Ela tem ação coadjuvante no tratamento de inflamações internas e externas. Ajuda a aliviar a dor de doenças reumáticas, úlceras e lesões leves.

Expectorante

Reforça o tratamento para o alívio dos sintomas de bronquite, tosse com catarro e outras enfermidades que aumentem a produção de muco nas vias respiratórias.

Ansiolítica e calmante

Essa propriedade faz com que o chá seja um bom aliado quando uma pessoa ansiosa ou nervosa precisa se acalmar.

Como fazer chá de sálvia

Essa receita pode ser usada tanto para beber e tratar problemas dos órgãos internos quanto para o tratamento de inflamações da boca fazendo bochecho e gargarejo. Também pode usar para embeber um pano limpo e deixar sobre lesões na pele fazendo compressas.

Ingredientes

Folhas de sálvia: 2 colheres (chá) de folhas picadas;
Água fervente: 250 ml.

Modo de preparo

  1. Coloque a água para aquecer e desligue o fogo quando estiver quase fervendo, já levantando algumas bolinhas;
  2. Coloque dentro do recipiente as folhas. Coloque um pano ou pratinho em cima e deixe repousando por 5 minutos;
  3. Depois coe e use da melhor forma de acordo com o problema que quiser tratar.

Pomada caseira

Essa pomada natural pode ser usada para zonas do corpo infectadas por picadas de insetos, para massagear e aliviar dor ciática, reumatismo e dores musculares.

Ingredientes

Folhas frescas de sálvia: 2 colheres (sopa) de folhas picadas;
Azeite de oliva: 200 ml;
Cera de abelha: 250 gramas.

Modo de preparo

  1. Com a ajuda de um pilão, esmague as folhas em um copo para soltarem um pouco de líquido;
  2. Derreta a cera de abelha com o azeite em banho-maria, espere esfriar e adicione as folhas esmagadas;
  3. Em fogo moderado, deixe ferver a mistura por dois minutos;
  4. Assim que o tempo passar, coe e guarde a pomada em frasquinhos de vidro com tampa. Assim pode usar sempre que necessitar.

As dicas desse artigo não substituem a consulta ao médico. Cada organismo é único e pode reagir de forma diferente ao mencionado. Para obter os resultados desejados, deve aliar o uso consciente da planta a um estilo de vida saudável.

Essa planta não é recomendada para gestantes, lactantes, pessoas com tumores hormônio-dependentes, problemas cardíacos, renais ou no sistema nervoso.

Contraindicações e cuidados a ter

Esse ingrediente é seguro, se utilizado em doses terapêuticas. É fundamental que se solicite a orientação de um médico ou nutricionista de confiança para evitar que ocorram efeitos colaterais. Eles ocorrem principalmente por um consumo excessivo da erva, sem critério ou preparação adequada.

Quando ingerido em grande quantidade, pode levar ao desenvolvimento de reações como convulsões e apatia, por causa da presença da cânfora e tujona, que são sedativas. De acordo com o Ministério da Saúde, pode “interferir na atividade se associada a hipoglicemiantes e anticonvulsivantes”, devendo assim evitar o consumo, caso faça uso desses remédios.

Também para o MS, deve-se “evitar o uso na gravidez, lactação, insuficiência renal, epilepsia e tumores estrógeno-dependentes. Pode causar irritação tópica em pacientes sensíveis”. Então é fundamental sempre perguntas se pode consumir, para um profissional qualificado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0
o que é hepatite

O que é hepatite: conheça os tipos, sintomas e transmissão

bolo red velvet

Bolo red velvet: 8 receitas para encher os olhos e abrir o apetite