em

Remover o apêndice pode reduzir o risco de Parkinson

Novo estudo mostra que o risco de desenvolver a doença de Parkinson diminui em quase 20%
remover o apendice pode reduzir o risco de Parkinson
Crédito: Pixabay

Parkinson é uma doença degenerativa que ataca o sistema nervoso da pessoa. A doença afeta os movimentos do corpo, como andar ou segurar objetos, e não tem cura. Mas um estudo, publicado pela revista Science Translational Medicine, descobriu que remover o apêndice pode reduzir o risco de Parkinson em 20%. Para a pesquisa foram analisados dados de 1,6 milhões de pessoas da Suécia.

Entenda o estudo

remover o apendice pode reduzir o risco de Parkinson estudo
Crédito: Mexico News Daily

As pessoas que tiveram o seu apêndice removido – mais de meio milhão de pessoas das 1,6 milhões estudadas – tiveram um índice menor de desenvolvimento da doença. A cada mil pessoas que não removeram o órgão, 1,4 delas desenvolveram Parkinson. Já a cada mil pessoas que o removeram, 1,17 desenvolveram a doença. Correspondendo a 20% menos chances de desenvolver a doença

O estudo também descobriu que no apêndice de pessoas saudáveis existiam aglomerados de proteína semelhantes aos encontrados no cérebro de pessoas com Parkinson. Com isso, o estudo indica que o Parkinson se inicie no apêndice para algumas pessoas.

A cirurgia de remoção do apêndice também mostrou atrasar a doença, segundo o estudo. Em média, quem retirou o órgão desenvolveu o Parkinson 3,6 anos depois em comparação com aqueles que não realizaram a cirurgia.

Contudo, os pesquisadores ainda dizem que pessoas saudáveis não devem realizar a cirurgia de remoção de apêndice. O intuito da pesquisa é usar os dados obtidos para tratamentos preventivos para conter os níveis das proteínas maléficas no intestino e impedir que elas vão para o cérebro.

Sintomas iniciais de Parkinson

A doença degenerativa tem sintomas iniciais muito sutis, sendo difícil a percepção logo no início. Os sintomas comumente afetam um único lado do corpo e podem apresentar maior ou menor intensidade, dependendo da pessoa. Caso apresente um dos sintomas, procure um médico neurologista para dar o diagnóstico mais preciso e dar início ao tratamento, caso necessário.

1. Tremores

Os tremores são sempre associados a doença de Parkinson, mas não afetam todos os seus portadores. Nas pessoas em que o tremor se manifesta, ele é mais comum nas mãos, mas também pode afetar pernas, queixo, língua e lábios.

Ele aparece quando a pessoa está se movimentando, parada e também em repouso. Normalmente o tremor atinge somente um lado do corpo e piora em casos de ansiedade ou estresse.

2. Rigidez muscular

Os músculos mais rígidos podem ser um primeiro sinal da doença. Normalmente atinge somente um lado do corpo, principalmente nas pernas e/ou nos braços. O endurecimento dificulta a realização de tarefas comuns como se vestir, caminhar e subir ou descer as escadas.

3. Movimentos mais lentos

Andar, mastigar, escrever e abrir e fechar a mão são alguns dos movimentos que se tornam mais lentos no início da doença de Parkinson. A doença diminui a amplitude dos movimentos e até a perda de alguns movimentos.

4. Desequilíbrio

O desequilíbrio é consequência da rigidez muscular e dos movimentos lentos, pois os reflexos se tornam difíceis de serem controlados. Com isso há dificuldade de manter a postura, se equilibrar, andar e só se consegue ficar em pé com a ajuda de um apoio.

5. Bloqueio de movimentos

Se a pessoa está a andar, escrever ou falar e de repente para de realizar a ação e não consegue retornar por um breve período de tempo, pode ser um sinal da doença de Parkinson.

Fonte: Science Translational Medicine.

Redigido por Natalia Rodrigues

Paulistana, cidadã do mundo e, como uma boa sagitariana, alucinada por viagens. Não só redatora, mas também estudante de Design Industrial e amante do empreendedorismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

0
Comentários
sintomas de cancer de boca
6 Sintomas do câncer de boca
fazer cesta de Natal
Como fazer cesta de Natal em casa