em

AmeiAmei

Hipertireoidismo: o que é, sintomas e tratamento

Essa doença tem sintomas sérios que podem evoluir. Por isso, veja quais são e fique de olho
hipertireoidismo
Crédito: Pxhere

Muito se ouve falar em problemas da tireoide, mas quem não sofre com eles nem conhece quem esteja passando pela situação, não tem real ideia de que doenças são essas. Os dois problemas de saúde mais comuns que afetam a glândula tireoide são o hipotireoidismo e o hipertireoidismo. A seguir, você você vai saber mais sobre o segundo problema. Veja o que é hipertireoidismo, quais os sintomas, causas e tratamento.

O que é hipertireoidismo?

O hipertireoidismo é uma disfunção que faz a glândula tireoide ficar hiperativa, ou seja, ela vai começar a produzir hormônios tireoidianos em excesso, acarretando em sintomas bem desconfortáveis e podendo evoluir para outras doenças.

Para entender melhor, vale a pena compreender o que é e o que faz a glândula tireoide. Ela fica localizada na região da garganta, abaixo das cordas vocais. Sua função é produzir e liberar os hormônios triiodotironina (T3) e tiroxina (T4). Esses hormônios atuam na regulação do metabolismo do corpo, ou seja, a forma como ele armazena e utiliza as fontes de energia.

Para que a glândula produza os hormônios corretamente ela recebe um comando de outra glândula, a hipófise, localizada no cérebro e que envia um hormônio chamado TSH para estimular a tireoide a funcionar.

Quais os sintomas

São vários os sintomas apresentados por uma pessoa que esteja sofrendo com hipertireoidismo. Eles costumam surgir em conjunto, mas nem sempre. Por isso é essencial prestar atenção e buscar ajuda médica.

Sensação constante de calor

Esse sintoma pode ser confundido com o fogacho sentido pelas mulheres na fase da menopausa, a partir dos 40 anos de idade. Como a glândula tireoide tem a função de regular a temperatura corporal, essa temperatura vai subir na presença da disfunção.

Aumento da transpiração

Pelo mesmo motivo que o corpo vai subir sua temperatura ao estar desregulado pela doença, a pessoa também vai sentir que está suando mais. O suor é a forma do corpo de baixar a temperatura, então é uma consequência natural.

Fraqueza e fadiga

É comum que a pessoa com hipertireoidismo sinta uma fraqueza muscular e as mãos trêmulas mesmo sem ter feito esforço físico. Da mesma forma, pode sentir-se constantemente fadigada.

Sono deficiente

Como o hipertireoidismo faz o corpo da pessoa ficar mais acelerado, ela pode sentir dificuldade para pegar no sono ou se manter dormindo. Como consequência, vai se sentir mais irritada, cansada e ansiosa.

Irregularidade do fluxo menstrual e infertilidade

Esse também é um sintoma que as mulheres a partir dos 40 anos devem estar atentas, pois ele também acontece na fase da menopausa justamente por causa das oscilações nos níveis de hormônios.

Perda de peso acelerada

Essa perda de peso acelerada não é saudável. Ela ocorre porque o metabolismo está tão acelerado que impede o organismo de absorver todos os nutrientes. É uma perda de peso que pode levar a sérios problemas de saúde por falta de vitaminas, minerais e outros nutrientes essenciais para a saúde.

Evacuação frequente

Como o corpo vai eliminar rapidamente o que for consumido por causa do metabolismo muito acelerado, também é comum que o hipertireoidismo faça a pessoa evacuar mais vezes ao dia, podendo ser diarreia ou não.

Causas

A causa mais comum para o hipertireoidismo é a Doença de Graves, que é quando o sistema imunológico ataca a glândula tireoide como se ela fosse um intruso no corpo. Assim, a glândula é estimulada a produzir muitos hormônios, causando a doença em questão.

  • Também pode acontecer por outros fatores, menos comuns:
  • Tumor na tireoide;
  • Inflamação dolorosa na tireoide chamada de tireoide subaguda;
  • Inflamação indolor na tireoide chamada de tireoide linfocítica;
  • Tireoide pós-parto.

Tem cura?

Sim, a doença tem cura, mas o tratamento é mais agressivo, destruindo a glândula com radiação ou removendo-a com cirurgia. Porém, existem outras formas de tratamento para manter o problema sob controle e ter qualidade de vida que são usadas por quem não quer ou não pode fazer os outros métodos.

Tratamento

O tratamento para o hipertireoidismo vai ser determinado pelo médico endocrinologista depois de fazer vários exames e conhecer as condições de saúde do paciente. Entre as opções, estão:

Medicação antitireoidiana

Esse tipo de medicamento tem a função de reduzir a quantidade de hormônios produzidos pela glândula. Assim, os sintomas ficam mais controlados, mas não há garantia de cura.

Iodo radioativo

Esse é um dos tratamentos usados para acabar com a doença, mas tem o malefício de deixar a glândula inativa de forma permanente. Assim, terá de fazer uso de medicação hormonal para substituir a glândula durante toda a vida.

Cirurgia de tireoidectomia

A cirurgia é feita quando há necessidade de remoção da glândula. Esse método só é considerado quando outros menos agressivos são surtem efeito, já que é mais arriscado e pode danificar outros pontos importantes localizados na mesma região.

Beta-bloqueadores

Esses medicamentos servem para controlar alguns dos sintomas de aceleração do organismo, como a ansiedade, os tremores e os batimentos acelerados do coração. Eles não servem para reduzir a produção de hormônios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0
Comentários
Dica fácil para tratar o problema das varizes
Combata fios fracos e a queda de cabelo com a ajuda da cebola