em

Problemas à saúde da pele causados pelo glúten

Sabia que o que você come pode prejudicar a sua pele, resultando em doenças? Veja quais alimentos deveria evitar.

Cuidar da pele é um hábito que nem todo mundo tem, apesar de ser muito importante. Este órgão é responsável por controlar a temperatura do corpo, eliminar toxinas através dos poros e é a camada protetora de todos os órgãos internos. Por isso, precisamos sim ter cuidados diários.

Quem costuma cuidar da pele, normalmente é por motivos estéticos, passando cremes e fazendo tratamentos para evitar manchas, estrias, celulites e rugas. Mas mesmo assim, alguns problemas podem aparecer por outros motivos relacionados à alimentação.

Cuidar com o que come influencia muito mais do que na saúde dos órgãos internos e no peso, mas também na boa aparência e saúde da pele, que deve ser bem conservada desde a infância para continuar cumprindo com seu importante papel até a terceira idade.

Agora, vamos falar um pouco sobre os problemas que pele que certos alimentos podem causar, e você nem imaginava que fossem os culpados.

5 problemas de pele que o glúten pode causar

Muitos estudos recentes têm comprovado os malefícios que o glúten é capaz de causar no organismo de pessoas alérgicas a ele. Mas a verdade é que ele não atinge só os celíacos, existe outro grande número de pessoas com sensibilidade ao glúten em diferentes níveis.

De acordo com o Dr. Joseph Mercola, especialista em saúde natural, o glúten está relacionado com a psoríase e o eczema, além de inflamações no sistema nervoso, cardiovascular e gastrointestinal.

Os efeitos do glúten ainda precisam ser muito estudados, pois até agora as pessoas diagnosticadas com doença celíaca, a forma mais extrema da alergia ao glúten, apresentaram mais de 200 diferentes sintomas que estão sendo catalogados, entre eles, vários efeitos colaterais na pele. Alguns desses problemas são:

1. Acne;

2. Dermatite;

3. Úlceras e aftas na boca;

4. Vitiligo;

5. E as já citadas psoríase e eczema.

Para chegar a esta conclusão, muitas pesquisas com voluntários foram realizadas, mostrando que estes problemas apareciam ligados a outros sintomas relacionados à sensibilidade ao glúten e outras alergias. Os sintomas foram reduzidos após praticarem uma dieta livre da proteína.

Mais alimentos que podem gerar alergia

Quando pensamos em glúten, logo vêm à mente as farinhas. Mas acontece que há mais alimentos que trazem na sua composição a proteína Gliadina e a Lectina, as principais responsáveis pelo problema. Estes alimentos são a batata, o arroz, a cevada, o tomate e o centeio.

Outros ingredientes que dificultam o bom funcionamento do organismo, levando ao aparecimento dos principais sintomas de alergia são os açúcares refinados, os xaropes de milho e as altas concentrações de frutose usadas em alimentos industrializados.

Adesão à dieta paleolítica

Muitos estudiosos estão analisando todo esse efeito que o glúten e outros alimentos com Gliadina e Lectina podem estar causando no organismo das pessoas, e ligam isso ao fato de os seres humanos não terem se adaptado à digestão dos grãos, desde que o homem começou a plantar para comer.

Ou seja, talvez a melhor opção para nos vermos livres dessas doenças e efeitos colaterais dos grãos com glúten, seja aderir à dieta paleolítica, à base de alimentos naturais e que não dependem de plantio ou de processos industrializados para serem consumidos, como carnes, ovos, raízes, vegetais e sementes.

O fato é que aderir à uma dieta regrada que foge dos hábitos alimentares não é fácil. Porém, vale mais a pena tentar do que continuar sentindo os efeitos colaterais na pele e em todo o organismo.

De modo geral, o que pode começar a fazer a partir de agora é reduzir consideravelmente o consumo de industrializados, açúcares, gorduras saturadas e procurar fazer comida caseira e natural. Para ter uma dieta funcional e eficaz o acompanhamento médico é indispensável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comentários

Alpinista paraplégico escalou montanha de 495 metros

Bebê nasceu prematura pesando apenas 400 gramas e sobreviveu