em

AmeiAmei

Estudo mostra: gatinhos que recebem carinho e atenção são mais saudáveis

Se você tem gatinhos, não tem dúvida de que eles são mais felizes e saudáveis com o seu amor. Mas um estudo reforça esse fato.

Quem tem um ou mais gatinhos de estimação, sabe que conversar com eles é um ato natural e irresistível. Afinal, eles são seres vivos que interagem com o mundo à sua volta, assim como os humanos.

Mas se você tem um bichinho em casa e costuma deixar ele viver a própria vida, sem dar muita atenção, agora terá uma razão bem relevante para começar a dar mais atenção para ele, conversando, brincando e fazendo carinho.

Uma pesquisa publicada na Preventive Veterinary Medicine, uma revista norte-americana, explica em mais detalhes como a proximidade dos donos com seus gatos pode melhorar a qualidade da saúde deles.

O estudo consistiu em analisar 96 gatos de um abrigo. Antes de iniciar o estudo, todos os gatinhos foram examinados para se certificarem que estavam saudáveis e bem-dispostos.

Então, eles foram divididos em 2 grupos. Durante 10 dias, o primeiro grupo recebia afagos, escovação, carinho e brincava com uma mesma pessoa, por 10 minutos, 4 vezes por dia.

O segundo grupo recebia a visita de uma mesma pessoa, pelos mesmos 10 dias, durante 10 minutos e 4 vezes ao dia, porém, sem contato visual ou físico.

Passados os 10 dias de estudo, ao analisar cada gatinho fisicamente e também características comportamentais, constatou-se que os animais do primeiro grupo, que recebiam atenção e carinho, continuavam bem-dispostos e tinham menos chances de desenvolver uma doença chamada transtorno respiratório superior.

No segundo grupo, dos gatinhos que não recebiam atenção, constatou-se menos disposição e maior chance de desenvolvimento da doença. Neste grupo, 17 animais desenvolveram o transtorno respiratório superior, enquanto no primeiro grupo apenas 9 gatinhos sofreram com a doença.

Dessa forma, o estudo concluiu que realmente faz diferença acariciar, conversar e dar atenção ao seu gato para que ele seja mais feliz e saudável. Esse hábito estimula a produção de anticorpos que os mantêm mais saudáveis e protegidos da doença respiratória.

Se você ainda não tem gatinhos, mas gostaria de ajudar os animais a terem mais qualidade de vida, pode procurar um abrigo de animais da sua cidade que esteja disposto a fazer esse tipo de atividade. Aproveite e compartilhe este artigo para convidar seus amigos também!

Redigido por Priscilla Riscarolli

Graduada em Comunicação Social, decidiu trocar as campanhas publicitárias pela produção de conteúdo para inspirar as pessoas a enriquecerem suas vidas com mais informação, bem-estar e criatividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

0
Comentários
Turia Pitt: uma história de superação com mais uma alegria a mais
Livre-se de pragas urbanas sem usar venenos