como evitar que pets fujam
Crédito: Freepik
em

Dicas para evitar que cachorro e gato fujam de casa ou durante o passeio

Saiba o que leva seu pet a fugir, o que fazer para evitar a fuga e como agir caso ele fuja

Nem todo cachorro e gato é calmo e obediente, afinal, eles também têm personalidade. Se o seu pet não perde a oportunidade de dar uma escapadinha, seja quando está em casa ou passeando, veja quais são os principais motivos e o que fazer para evitar.

Por que os pets fogem?

Os motivos não são sempre os mesmos, mas podem ser mais de um para o seu animal, seja ele gato ou cachorro. Veja só:

Necessidade de caça

Esse motivo é mais comum nos animais não castrados e mais jovens. Gatos e cães de raças caçadoras têm o instinto da caça que fala mais alto e pode fazer com que queiram sair correndo em busca de aventuras pelas ruas.

Tédio

Explorar o mundo é uma necessidade de humanos e também de animais. Assim como você se sente entediado quando não tem mais o que fazer, seu pet precisa da sua atenção, de distrações e de gastar energia para que não tenha ideias mirabolantes de fugir e buscar isso fora de casa.

Cio

Se você tem um pet macho, saiba que ele vai conseguir farejar a certa distância quando uma fêmea no cio estiver pelas redondezas. O instinto da reprodução vai gritar e ele fará o possível para se encontrar com essa fêmea.

Maus-tratos

Se o seu pet vive preso, não recebe os cuidados básicos necessários e leva uma rotina triste na sua casa, ele vai querer se livrar desse ambiente. Não basta que uma pessoa da casa o trate bem ou que ele receba água e ração. Você ficaria feliz com apenas isso? Para o seu pet é a mesma coisa.

Curiosidade e domínio de território

Se o seu pet não sai muito de casa ou se ele é jovem, sente bastante curiosidade de conhecer o que existe do lado de fora do portão. Além da curiosidade, ele pode querer sair para demarcar território e ampliar sua “área de domínio”.

Mudança de casa

Muitos animais, quando fogem de casa, acabam encontrando o caminho de volta através do faro. Então, se você mudou de residência, o seu pet pode querer fugir para voltar à casa antiga, mesmo estando em outra cidade.

O que fazer para evitar as fugas?

Agora, com base nos motivos que levam cães e gatos a fugir de casa, veja quais são as alternativas para evitar as fugas.

Levar o pet para passear com frequência

Quando seu cão ou gato é levado para passear fora de casa, ele fica mais calmo, gasta energia, sacia a curiosidade de conhecer a vizinhança e a vontade de fugir diminui, até porque ele sabe que vai sair de novo em breve. Então, faça passeios frequentes, se possível todos os dias, nem que seja em horários de pouco movimento ou em lugares mais calmos e silenciosos para evitar conflito com outros animais.

Entretenha o animal

Mesmo quando não puder ou não estiver na hora do passeio, procure manter seu pet entretido com brincadeiras, jogos ou mesmo um momento de carinho e descanso. Quando ele está ocupado, não fica pensando em fugir e se sente mais confortável dentro de casa.

Telas de proteção

Crédito: Amigo Não Se Compra

Os gatos são capazes de pular de grandes alturas sem se machucar, então não pense que o seu gato fujão será intimidado por estar na janela do quinto andar do apartamento. Já o cachorro pode pular de andares mais baixos ou mesmo do portão de casa. O ideal é colocar telas em todas as janelas. Se você mora em casa, pode inclusive telas os muros para dar mais liberdade ao seu pet no quintal, sem se preocupar com as fugas.

Portões com grades estreitas

Os gatos geralmente conseguem passar entre grades bem estreitas, assim como os cães pequenos. Então, troque os portões de grades espaçadas por grades bem estreitas ou coloque uma tela de arames quadriculados para prevenir a fuga.

Guias bem ajustadas na hora do passeio

Seu animal pode tentar escapar durante um passeio, então coloque nele uma guia de peito bem ajustada (sem apertar demais), pois esse modelo é mais seguro. Se o pet estiver agitado e curioso, mantenha a guia mais curta para conseguir agir rápido caso ele tente fugir.

Adestramento

O adestramento para cães é uma boa alternativa para ensinar ao animal como se comportar e controlar seus instintos.

Veja essas dicas de como adestrar seu cão.

Castração

Além de prevenir doenças nos animais e novas ninhadas, a castração é uma boa alternativa para reduzir as fugas, já que controla os impulsos relacionados à alta produção hormonal, como fuga para defender território ou para se reproduzir.

Como diminuir o sofrimento em caso de fuga?

Seu cão ou gato fugiu, e agora? Você precisa saber como agir para trazê-lo de volta para casa. O primeiro passo vem antes da fuga. Seu pet precisa ter um chip de identificação e uma plaquinha de identificação no pescoço com o nome dele, o nome e contato do tutor.

Assim, quando ele fugir e for encontrado, as pessoas poderão ligar para você e não vão pensar que ele não tem dono. No caso dos gatos, o chip implantado pelo veterinário é uma opção mais segura do que a plaquinha porque como os gatos escalam muros, há o risco de a coleira com a plaquinha enganchar em cercas, árvores ou arbustos e deixar o animal preso pelo pescoço.

Outra dica importante em caso de fuga é ir à delegacia fazer um boletim de ocorrência. A polícia vai ajudar na busca pelo animal e vai saber a quem ele pertence caso uma pessoa o encontre e o leve para a delegacia.

Você pode, ainda, divulgar uma foto e informações do animal e seu contato nas redes sociais, principalmente no seu perfil e nas páginas de pet shops, clínicas veterinárias e abrigos de animais. Evite oferecer recompensas, pois é grande o risco de atrair pessoas mal-intencionadas.

Como tratar tristeza e vontade de chorar o tempo todo

Como tratar tristeza e vontade de chorar o tempo todo?

Receitas e dicas para usar casca de frutas cítricas

9 Receitas e dicas para usar casca de frutas cítricas