Dor no ombro
Crédito: Freepik
em

Dor no ombro: possíveis causas e tratamentos

Se a dor for persistente, é bom ir ao médico e tratar antes que se torne crônica

Publicidade

Sentir dor no ombro é comum em atletas, idosos, pessoas que trabalham carregando peso e até quando você dorme numa posição ruim. Mas, mesmo sendo comum, não é normal. A dor no ombro tem diferentes causas e tratamentos, de acordo com a gravidade. Veja quais são as principais.

Dor temporária

Os atletas podem sentir dor no ombro depois de forçarem a estrutura do ombro em treinos pesados, campeonatos ou mesmo se tiverem uma lesão por conta de um movimento errado. É mais comum acontecer com atletas de utilizam bastante a articulação dos ombros, exercendo impacto sobre elas, como ginastas e tenistas, por exemplo. Se for apenas “cansaço” da articulação, pode ser suficiente aplicar gelo, fazer massagem e repouso por uns 5 dias.

Dor crônica

A dor crônica é quando ela não passa depois de alguns dias fazendo gelo, massagem e dando um descanso para a articulação. Nas pessoas idosas, a dor no ombro pode se tornar crônica se não for vista por um médico ortopedista, pois é o tipo de dor que vai aumentando aos poucos, acompanhando o desgaste natural das articulações.

Pessoas que trabalham carregando peso também precisam cuidar para que uma dor no ombro não se torne crônica. Esse tipo de trabalho exige cuidados, como fortalecimento dos músculos e alongamento do corpo antes de começar a trabalhar, além de aprender a carregar o peso com a postura correta para evitar lesões.

Publicidade

Doenças que têm como sintoma a dor no ombro

Quando a dor no ombro não passa depois de 3 ou 5 dias fazendo gelo e repouso, é recomendado ir ao médico para diagnosticar o problema, pois pode ser uma dessas doenças:

Bursite

Em todas as articulações do corpo existem bursas, que são pequenas almofadinhas que protegem os tendões e músculos do atrito com os ossos. Quando a bursa inflama, é chamado de bursite.

É mais comum acontecer em pessoas que fazem movimentos repetitivos com ombro, mesmo sem impacto. A dor é do tipo aguda, na parte superior ou frontal do ombro, e vai piorando até para se vestir ou pentear o cabelo.

Publicidade

Ao sentir essa dor, pode aplicar gelo no local durante 20 minutos, 2 a 3 vezes por dia. Durante esse tempo é bom evitar utilizar a articulação nas atividades diárias para aliviar a inflamação, ou seja, fazer repouso.

Se não melhorar depois de 3 dias tratando dessa forma, é recomendado consultar um médico para prescrever anti-inflamatório e ver se é necessário fazer fisioterapia.

Veja também: Causas, sintomas e tratamentos da bursite

Publicidade

Tendinite

Esse é outro tipo de inflamação. Ao invés de afetar a bursa, afeta os tendões do ombro. Em alguns casos os dois tipos de inflamação acontecem juntos ou um acontece em consequência do outro.

A tendinite causa dor na parte frontal do ombro, principalmente quando faz movimentos acima da linha da cabeça ou quando estica o braço para frente.

Nesse caso é recomendado consultar um ortopedista e fazer fisioterapia para tratar a inflamação. O médico pode recomendar sessões de compressa de gelo e pomada anti-inflamatória para dor.

Publicidade

Veja também: Causas, sintomas e tratamentos da tendinite

Artrite

Mais um tipo de inflamação, a artrite afeta a articulação do ombro (ou qualquer outra do corpo), causando dor, inchaço, rigidez e até deformidades na área afetada, se não for feito tratamento. Essa doença pode ser causada por fatores genéticos, ambientais e ocupacionais.

Apesar de ser mais comum em idosos e em mulheres na fase da menopausa, a artrite pode ocorrer até mesmo em crianças, que nesse caso tem sintomas diferentes e é chamada de artrite reumatoide juvenil.

Publicidade

As articulações são as partes que ficam entre um osso e outro, fazendo a sua ligação e permitindo o movimento. Se um osso encosta no outro, causa atrito e inflamação, por isso, nas articulações existem as cartilagens, um material protetor que evita o atrito e absorve o impacto.

Mas alguns fatores, como a idade, menopausa, obesidade ou excesso de pressão sobre as articulações, fazem o corpo reduzir a produção do material das articulações, gerando seu desgaste natural, então as inflamações aparecem.

É importante ir ao médico ortopedista para diagnosticar qual é o tipo de artrite e prescrever o tratamento mais adequado, já que existem tipos diferentes e, assim, tratamentos específicos.

Publicidade

Veja também: Tipos de artrite, tratamentos e prevenção

Capsulite adesiva

Também conhecida por ombro congelado, esse tipo de inflamação crônica no ombro causa dor e bastante dificuldade em movimentar a articulação afetada. Essa inflamação é mais comum em mulheres na fase da pré-menopausa (a partir dos 40 anos), que já tiveram o braço imobilizado, alguma vez na vida, por mais de dois meses.

O tratamento é feito com fisioterapia, mobilização do ombro afetado para relaxar a articulação e, se for um caso grave, com lesão, pode ser necessário operar. Por isso, é importante ir ao médico ao perceber os sintomas por mais de três dias.

Publicidade
Esmalte endurecido

Esmalte endurecido? Veja como amolecer e evitar que endureça

Suicídio entre idosos

Suicídio entre idosos: fatores de risco, sinais e como evitar