em

Tudo sobre o desvio de septo: o que é e como tratar

Confira causas, sintomas e tratamentos deste problema e veja como se ver livre dele.
desvio de septo
Créditos: Pexels

O septo nasal é composto por ossos, cartilagens e mucosas, que deveriam separar igualmente os canais das duas narinas. Já o desvio de septo se trata do percorrer desse canal ser assimétrico ou torto.

Essa pode ser uma condição de nascença ou você pode desenvolve-la durante a infância, resultando em dificuldades respiratórias e obstruções nasais. Quem tem desvio de septo costuma ter diversos problemas, como a sinusite, e está sempre na sala do otorrinolaringologista.

O que é desvio de septo?

Você já sabe que septo nasal é o responsável por separar os canais das suas narinas. Quando o septo entorta por algum motivo é que ocorre o desvio de septo.

Cerca de 75% da população tem desvio de septo, sendo que apenas 20% são de nascença. Outros são resultados de lesões sofridas principalmente durante a infância. Apesar de ser algo quase imperceptível, o desvio de septo pode causar grandes problemas para a sua saúde.

Consequências para a saúde

As consequências estão diretamente ligadas às variadas intensidades que o desvio de septo possa ter. Algumas pessoas têm dificuldades respiratórias, que acarretam em uma respiração mais pesada. Por isso, elas são mais propensas a roncar durante o sono.

Porém, em intensidades mais fortes, alguns pacientes podem apresentar dores de cabeça e faciais, cansaço e fadiga extremos, apneia do sono e hemorragias nasais.

Como identificar se tem desvio de septo?

Veja abaixo algumas formas simples e eficazes de saber se você tem esse problema de saúde.

1. Sangramento no nariz

Quando uma das narinas é obstruída devido ao desvio de septo, a respiração deixa de ser suave e fica mais intensa. Isso pode fazer com que o revestimento nasal fique ressecado, resultando em inflamações, irritações e pequenas fendas no tecido mucoso. O que pode causar hemorragia nasal de tempos em tempos.

Quando esse sangramento acontece esporadicamente, apresentando pequenas gotas ou durante o ato de assoar o nariz, não é grave. Porém quando passa a ser diário ou semanal deve-se consultar um médico para analisar a gravidade do desvio de septo e a necessidade de cirurgia corretiva.

2. Congestão nasal constante

Se você está sempre com congestão e dificuldade para respirar pelo nariz, você pode sofrer com o desvio de septo. Essa dificuldade passa a ser mais comum no período da noite, durante o sono. Isso pode fazer com que o indivíduo respire pela boca e retenha secreções nasais que deveriam ser eliminadas.

3. Infecção nasal

O septo desviado pode dificultar a drenagem de ar e também reter secreções nasais. Estas secreções, por sua vez, fazem com que bactérias e vírus permaneçam nas vias nasais, ao invés de serem expelidas, resultando na inflamação da região.

Os resultados dessas inflamações podem ocasionar grandes dores de cabeça e faciais, como na mandíbula e nas narinas, por exemplo. Além disso, as secreções podem apresentar cor amarelada e esverdeada. Quando for o caso, você pode ter até sinusite de repetição ou crônica.

4. Ronco

Devido ao quadro descrito pelos sintomas acima, o indivíduo pode ter tendência a roncar durante a noite. Além de reproduzir ruídos fortes, o paciente também pode passar a respirar pela boca, que acarreta também em problemas dentários.

5. Apneia

Esta se trata de uma obstrução constante das narinas. O indivíduo pode nem perceber, pois geralmente acontece durante o sono profundo. No entanto, tem consequências graves, como a redução de quantidade de oxigênio absorvida. Por isso, há uma redução drástica na quantidade de oxigênio circulando no sangue e no cérebro, podendo até levar a um quadro de hipóxia.

Como tratar?

Em casos menos graves, a cirurgia provavelmente não será necessária e o seu médico pode testar a utilização de esteroides através de sprays nasais, que ajudam a reduzir o inchaço da região e congestões. Você também pode fazer lavagens diárias com soro caseiro.

Porém, em outros casos, pode ser necessária a cirurgia plástica, conhecida como septoplastia. Esta é mais indicada após a adolescência, ou seja, quando o nariz deixa de crescer. Porém, crianças podem passar pela cirurgia caso tenham muitas dificuldades para respirar.

Mitos e verdades sobre o procedimento cirúrgico

A cirurgia é simples e é feita através das narinas, por isso não deixa cicatrizes aparentes. Além disso, é feita com anestesia geral e o paciente costuma ter alta hospitalar no mesmo dia.

Caso o paciente queira fazer a septoplastia e mudar também a estética do nariz (rinoplastia), a cirurgia pode durar mais tempo e requerer mais alguns cuidados no pós-operatório.

Mitos:

  • A septoplastia deixa muitas cicatrizes;
  • Só se corrige com cirurgia;
  • Só pode ser operado durante a fase adulta;
  • A recuperação operatória é dolorosa e complexa.

Redigido por Natalia Rodrigues

Paulistana, cidadã do mundo e, como uma boa sagitariana, alucinada por viagens. Não só redatora, mas também estudante de Design Industrial e amante do empreendedorismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

0
Comentários
o que o sol diz sobre você
Teste de personalidade do Sol: o que o astro tem a dizer sobre você?
alimentos que perdem nutrientes quando preparados no micro-ondas
Alimentos que perdem nutrientes quando preparados no micro-ondas