Desinfetar a cozinha
Crédito: Freepik
em

Desinfetar a cozinha é realmente necessário?

A cozinha precisa ser um ambiente limpo. Saiba o que fazer e como fazer da melhor maneira

Limpar o local onde as refeições são preparadas é mais do que importante, mas será que é necessário desinfetar a cozinha também? Muito se tem discutido acerca das superbactérias e os riscos de contaminação alimentar. Apesar da higiene ser fundamental para a saúde, até que ponto se deve chegar?

O detergente utilizado nos pratos, panelas, talheres, copos e afins remove mecanicamente a sujeira e parte das bactérias. Tira também a gordura, que pode colaborar para o desenvolvimento de agentes patológicos. Porém, ele não tem papel antibactericida, sendo assim não recomendado para a esterilização.

Uma opção seria colocar todos os utensílios de molho em solução esterilizante, todos os dias, antes de usar. Isso aumentaria o gasto e exposição a produtos químicos. Por outro lado, deixaria os objetos praticamente sem agentes contaminantes. Será que é realmente válido ou é totalmente desnecessário?

Desinfetar a cozinha: sim ou não?

A ideia de desinfetar todos os equipamentos pode parecer até mesmo absurda para alguns. E de fato o é, salvo em condições específicas, em que a pessoa tem problemas graves com imunidade. Além disso, o equipamento de cozinha não é feito para ser desinfetado e/ou esterilizado tantas vezes, causando desgaste prematuro.

Apesar da limpeza regular não retirar completamente as bactérias e outros germes, ela faz muito bem o seu trabalho. Há a remoção dos restos de alimentos e gordura, que tendem a criar um habitat propício para o desenvolvimento desses agentes. Além disso, ao passar a bucha, com detergente e água, há a remoção mecânica dos mesmos.

Outro ponto a ser observado é a própria flora no corpo humano e a sua relação com a imunidade. Quando a pessoa não se expõe a esses agentes, o corpo acaba não criando defesa o suficiente. Dessa forma, as chances de adoecer são maiores, ao contrário de quem tem contato de forma controlada e saudável.

E então o que fazer para evitar a proliferação de bactérias na sua cozinha, sem pecar nem por excesso ou por falta?  A primeira coisa a se pensar é que a limpeza não começa depois da sujeira já espalhada. Ela é planejada e requer organização e disciplina. Mas não se preocupe que não é nenhum bicho de 7 cabeças.

Como limpar a cozinha do jeito certo?

Agora que você sabe que não é necessário desinfetar a cozinha, é importante saber como fazer. A limpeza da cozinha começa desde o momento de preparação dos alimentos. Se seguidas corretamente, algumas regras básicas podem fazer a diferença. Veja as principais dicas para deixar sua cozinha limpa e segura:

  • Evite a contaminação cruzada: as tábuas de cortar carnes, peixes e vegetais devem ser diferentes, nunca misturando os produtos;
  • Use tábua de vidro: a tábua de madeira fica riscada mais facilmente e tende a acumular sujeira nesses riscos, incluindo bactérias. Opte por tábuas de vidro ou polímeros acrílicos;
  • Tenha atenção ao mármore e granito: se você acha que é uma boa opção usar a própria pedra da pia, devidamente limpa, talvez tenha que repensar. Lembre-se de que ambos são materiais porosos e tendem a absorver mais gordura e outras sujeiras, sendo um ótimo ambiente;
  • Prefira utensílios de silicone: as clássicas colheres de pau podem dar espaço às espátulas de silicone. Além de não queimar, elas não acumulam sujeira;
  • Use uma faca limpa: use a faca para um tipo de alimento e lave para iniciar o processo em outro, evitando a contaminação cruzada;
  • Higienize com água sanitária: queridinha da esterilização não precisa ser descartada! Que tal fazer uma limpeza profunda semanal? Em uma bacia grande, coloque água, água sanitária e os produtos que precisam de mais cuidado, como peneiras, talheres com cabos entalhados e afins;
  • Mantenha cada coisa em seu lugar: chegou da feira e quer limpar os alimentos? Pois saiba que quando você lava as folhas na pia, os respingos contaminam aquelas que já foram para o escorredor. Então, deixe os alimentos lavados longe da pia.

São dicas simples, mas a mais importante ainda não foi dia, sendo a mais fácil de cumprir. Lave as mãos! Sim, elas podem transportar as mais diversas bactérias e outros agentes patogênicos. Se você os elimina mecanicamente, são menores as chances de contaminar sua cozinha. Então, chegou em casa, lave as mãos! O mesmo antes de cozinhar e se alimentar.

Bactéria comedora de carne em salão de beleza quase faz mulher perder o braço

Bactéria comedora de carne em salão de beleza quase faz mulher perder o braço

Pedra na vesícula o que comer

Pedra na vesícula: o que comer para melhorar