em

Dependência financeira do marido: consequências e como evitar

Saiba por quais motivos manter a sua independência financeira é tão valioso
dependência financeira do marido
Crédito: Pixabay

Algumas mulheres acabam sofrendo com a dependência financeira do marido, por melhor que o parceiro seja nesse ponto. Se independente é algo que todas as pessoas buscam com o passar do tempo, mas muitas vezes não sabe-se o porquê.

Por que evitar dependência financeira do marido

dependência financeira do marido por que evitar
Crédito: Freepik

A vida financeira de um casal é um assunto que muitas vezes não é discutido e apenas leva-se de qualquer jeito. Isso pode levar a crises no casamento e até a separações. É importante manter a individualidade mesmo quando as contas estão juntas. Veja quais são as consequências e como evitar ficar dependente financeiramente do marido.

1. Autoestima

Se você tem seu próprio dinheiro, fica mais fácil se organizar e se cuidar, por dentro e por fora. Seja um curso, retiro, viagem, uma ida ao salão ou mesmo para fazer aquelas comprinhas, você vai precisar de dinheiro para realizar.

E há de se convir que – por mais que se tenha uma parceria sólida no relacionamento – não é nada agradável ter que pedir para comprar algo ou até mesmo justificar um gasto consigo. Agora, imagine se ele não é assim tão parceiro. Para manter a autoestima elevada, é importante ter seu próprio dinheiro.

2. Escolher seus gastos

Escolher quanto, quando e como vai gastar o seu dinheiro é um dos fatores que mais pesam na hora de pensar sobre a independência financeira.

Ter a flexibilidade de fazer escolhas mais adequadas ao seu perfil de consumo é uma vantagem sem igual, tornando os processos de aquisição mais suaves e interessantes. Quem tem dependência financeira do marido dificilmente vai conseguir isso.

3. Cooperar nas contas da casa

Sentir que não pode cooperar nas diversas contas da casa não é a melhor forma de se viver. Ter seu próprio dinheiro e dividir as contas é fundamental para um relacionamento saudável, consigo mesma e com o parceiro.

Poder prover a família é um mérito que deve ser compartilhados por ambos os atores do casal, facilitando o crescimento da mesma.

4. Ter objetivos próprios

Se você tem seu dinheiro, pode se organizar e economizar para objetivos maiores, como uma viagem internacional ou até mesmo a compra do seu carro.

Os objetivos levam a um esforço maior e mais direcionado, o que faz com que a vida seja mais prática, organizada e feliz.

5. Independência

Independência para ir e vir, para comprar o que bem entender – desde que dentro da sua programação financeira – liberdade de escolha e muito mais, você recebe junto com a posse do seu dinheiro.

Além disso, isso traz segurança e conforto, uma boa educação e melhores chances de crescimento pessoal e profissional.

Como evitar: 5 dicas

dependência financeira do marido como evitar
Crédito: Freepik

1. Planejar a vida

Antes de pensar em casar e ter filhos, tenha sua independência financeira ou, ao menos, esteja se preparando para ela. Faça a faculdade ou abra sua empresa, conquiste uma posição confortável no trabalho e então pense nos próximos passos.

Lembre-se que isso vai ser bom para você, seus filhos e para com quem for dividir a vida no futuro.

2. Manter os estudos em dia

Só largue os estudos para se dedicar ao casamento se essa for uma escolha só sua e muito bem pensada. Lembre-se que um casamento não requer todas as horas do seu dia! Bastam algumas de excelente qualidade, do que 24h com tristeza e arrependimento.

Volte a estudar ou continue seus estudos, invista na sua carreira e nunca pare de aprender. Independente da área em que quer atuar, sempre haverá conhecimento à espera. E a aplicação desse conhecimento pode levar ao fim da dependência financeira do marido.

3. Empreender

Se o seu perfil é de empreendedora e não de quem vai passar quatro anos em cadeira de faculdade, ótimo! Pegue seu computador, faça o projeto do seu negócio e mãos à obra.

Muito da força do Brasil vem do pequeno empreendedor, que é quem mais oferece cargos de trabalho, movimentando a economia. Capriche nos projetos, procure as entidades que podem te apoiar gratuitamente, como o SEBRAE, e coloque sua empresa para crescer e produzir.

4. Dividir tarefas

De nada adianta estudar e trabalhar duro, como todos, se não estão todos envolvidos no processo de crescimento da família.

Dessa forma, divida as tarefas da casa como lavar, varrer, passar pano, estender roupa, fazer almoço e por aí vai. Não é lógico que você trabalhe o triplo dos outros membros da família.

Faça essa divisão com o apoio de planilhas, com encarregados e horário máximo de execução de cada uma, fazendo com que todos sejam responsáveis pela própria bagunça.

5. Planejamento financeiro

Para conseguir sair da dependência financeira do marido, não basta receber mais, tem que saber controlar o dinheiro. Quanto entra, quanto sai, para onde vai, quando deve sair e mais.

Reservar ao menos 10% do que ganha para aplicação e, se for empreendedora, mais 10% para reinvestimento no negócio. Existem diversos aplicativos para celular que ajudam a organizar as contas da casa, baixe e anote cada gasto, até aquele pãozinho doce com café na padaria da esquina.

A dica de ouro é: invista em você! Seja seu dinheiro, seja sua energia, invista tempo em seu crescimento pessoal e profissional e tenha paciência, pode levar algum tempo (até anos!) para que a independência aconteça, mas persista, vai valer o esforço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0
Comentários
quanto tempo dura a TPM
Quanto tempo dura a TPM
alimentos termogênicos
Lista de alimentos termogênicos