em

AmeiAmei

Como criar bons filhos: atitutes que fazem a diferença

Se você pratica uma ou mais delas, parabéns, continue no caminho certo

criar bons filhos
Crédito: Freepik

Criar bons filhos em um mundo cercado pela tecnologia é totalmente diferente de como faziam os pais de antigamente. Certos novos hábitos são inevitáveis, já que os aparelhos tecnológicos estão por toda parte, até mesmo na escola. Mas esse fator não precisa ser um vilão, desde que haja um equilíbrio e se saiba tirar proveito de suas vantagens.

Além da questão das novas tecnologias, também é preciso ensinar aos filhos princípios que os vão guiar para lidarem de forma tranquila com qualquer situação que tiverem que enfrentar na vida, confira como fazer isso no dia a dia.

8 Atitudes para criar bons filhos

oito dicas para criar bons filhos
Crédito: Freepik

O incentivo dos pais é o que realmente vai orientar uma criança para o caminho do sucesso na vida. Mas esse incentivo precisa ser diário e olhando nos olhos. Esse laço nunca pode ser rompido. Então, veja agora algumas dicas preciosas que são válidas para famílias de todos os estilos de vida quando o objetivo é criar bons filhos.

Veja também: como criar filhos gentis

1. Respeitar as diferenças

O segredo da boa convivência entre as pessoas é o respeito. Mesmo quando você não concorda com o pensamento de alguém, deve respeitá-lo e não invadir o seu espaço para dizer que está errado. Quando vê alguém que parece diferente do que está acostumados a ver, o correto é respeitar e não julgar pela aparência. Quando percebe um comportamento estranho em alguém, deve respeitar e compreender que algo particular está acontecendo na sua vida.

Todos estes valores são ensinados às crianças que são bem-criadas, pois elas desenvolvem desde cedo a empatia que já faz parte delas. Quanto antes aprenderem a olhar nos olhos das pessoas, respeitar, agradecer e compreender, melhor irão lidar com as situações que surgirem ao longo da vida. Portanto, essa é a primeira dica de como criar bons filhos. Dê o exemplo.

2. Ser grato

Os pais que criam bons filhos sabem que são o mais importante exemplo deles. Por isso, se quiser um filho generoso e que saiba perdoar com facilidade, seja grato na frente dele e a ele. A gratidão é um sentimento muito poderoso e, quando os pais são gratos aos filhos, é a melhor forma de mostrar a eles que agradecer é motivo de orgulho.

Esse hábito pode ser explorado diversas vezes ao longo de um dia, nos menores detalhes. Muitos pais acham que tudo que os filhos fazem não é mais do que sua obrigação, e que eles é que devem ser gratos aos pais por terem lhes dado a vida. Mas esse pensamento gera o efeito contrário, já que esses filhos não sentirão admiração pelos seus pais e levarão essa frustração para a vida.

3. Ensinar a solucionar problemas

Desde cedo as crianças precisam aprender a lidar com problemas de forma natural, sem estresse. Resolver todos os problemas deles os tornará improdutivos. Quando perceber que seu filho está diante de uma situação em que precisa tomar uma decisão, deixe que ele pense a respeito, analise e resolva sozinho.

Esteja disponível para orientá-lo se ele vier pedir ajuda. Se não vier e errar, não o julgue de forma negativa, apenas mostre que ele tinha outra opção e que na próxima vez deverá considerá-la. Se uma criança aprender a lidar com os erros de forma tranquila, estará preparada para lidar com as adversidades da vida de forma madura e sabendo como agir diante de suas conquistas de suas derrotas.

4. Ensinar sobre a importância de conversar

Conversa olho no olho tem muito mais valor do que conversar tela na tela, você sabe. Mas para que seu filho desenvolva esse hábito, você vai precisar conversar bastante com ele. Não necessariamente quando tiver um assunto específico, mas sim, trocar ideias no dia a dia, procurar saber sobre seus interesses e o que anda fazendo, como perguntaria a um bom amigo.

Manter esse envolvimento com seu filho o tornará mais próximo de você e fará com que tenha maior facilidade em se expressar e se relacionar com outras pessoas, pois será algo absolutamente normal para ele. Esteja sempre disponível para quando ele vier pedir conselhos ou contar alguma novidade. Assim, o estimulará a falar sobre seus pensamentos e sentimentos.

5. Ouvir o próximo e aos próprios pensamentos

Tão importante quanto saber expressar suas opiniões é saber ouvir o que os outros têm a dizer. Criar bons filhos também é saber ouvi-los para que se sintam respeitados e percebam como é bom quando podem expressar suas ideias livremente sem serem interrompidos. Somente é possível dar uma opinião ao que alguém diz quando você ouve até o final, sem interromper. Então, pratique esse hábito em casa para que seus filhos repitam nos círculos de relacionamento fora de casa.

Além de ensinar a ouvir os outros, também é muito importante ensinar aos filhos a ouvirem seus próprios pensamentos, ou seja, a refletir. Pessoas que não param para refletir sobre o que ouvem, veem ou sobre situações que vivem simplesmente não conseguem evoluir. Refletir é essencial para entender que, na vida, tudo é passageiro, ideias mudam, opiniões mudam e está tudo bem mudar, desde que seja para melhor, na intenção de contribuir com o meio em que se vive.

6. Mostrar que eles são sua prioridade

Existe uma diferença pontual entre ensinar aos filhos que eles sempre serão sua prioridade e fazer tudo o que eles querem. Dar prioridade aos filhos é deixar que eles saibam o quanto são importantes na vida dos pais, pois a família é o bem mais precioso de uma pessoa, seu porto seguro para que possa ir e ter para onde voltar.

Quando os filhos sabem que podem contar com os pais sempre que precisarem, acabam tornando-se mais próximos da família, pois é um círculo de pessoas com as quais gostam de estar. Então, é preciso deixar claro que seus filhos são sua prioridade diante de escolhas importantes e que impliquem grandes mudanças na vida. Mas que nem por isso você fará todas as vontades deles, pois sua função é ensinar-lhes que todas as escolhas têm consequências e todas as suas decisões têm um motivo para ser.

7. Ensinar o valor de estar presente

Para criar bons filhos é essencial dar-lhes atenção. Especialmente na infância e início da adolescência é muito importante saber que os pais estão por perto, seja para fazer companhia, aprovar seu comportamento ou ajudar em qualquer coisa que precisem.

Pais que criam filhos de sucesso, dedicam um tempo para ficar com eles todos os dias, brincando, conversando, ensinando, lendo um livro, enfim, aquelas atividades mencionadas no início que todos faziam antes das novas tecnologias. Estar presente e interagir é fundamental para criar filhos bem-sucedidos, seguros e de bom caráter.

8. Ensinar a diferença entre medo e respeito

Muitos pais ainda criam seus filhos para que tenham medo da sua autoridade ao invés de ter respeito, achando que é tudo a mesma coisa. Infelizmente, o reflexo da criação que era tão comum no passado ainda faz com que pais e mães sejam agressivos com seus filhos achando que exercer sua autoridade à base de ofensas e chineladas é uma forma de mantê-los na linha. Porém, a única coisa que se consegue com isso é o medo, a baixa autoestima e a maior probabilidade de desenvolverem bloqueios emocionais na vida adulta.

Não há qualquer necessidade de agressão, seja física ou psicológica, para criar bons filhos. Basta seguir todas as dicas anteriores e perceber que o segredo para ter o verdadeiro respeito dos filhos está em respeitá-los também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comentários

limpar a língua do bebê

Como limpar a língua do bebê

limpa-alumínio caseiro

Como fazer limpa-alumínio caseiro: 3 formas