em

As 38 melhores brincadeiras antigas para ensinar aos filhos

As brincadeiras antigas aproximam pais e filhos e resgatam memórias da infância de outros tempos
brincadeiras antigas
Crédito: Pixabay

Dizem os pais e avós que bons eram os tempos quando não existiam tablets, smartphones, Youtube e toda tecnologia que envolve as crianças hoje em dia. As brincadeiras antigas envolviam muito mais interação entre as crianças, trabalhos manuais e exercícios físicos, o que trazia reflexos positivos para o desenvolvimento do corpo e da mente.

Os tempos mudaram, mas é importante mostrar aos pequenos que existem outras formas de brincar. Além de tirá-los do mundo virtual, essa atividade é um importante momento para estreitar os laços e voltar a ser criança.

Brincadeiras antigas para relembrar com as crianças de hoje

melhores ideias de brincadeiras antigas
Crédito: Pixabay

Que tal propor uma volta no tempo e proporcionar um dia inteiro de brincadeiras antigas? Será um momento especial para os pais e avós, que vão lembrar da sua própria infância, e para os pequenos, que vão aprender coisas novas e vivenciar o passado.

A seguir, confira as melhores brincadeiras antigas para ensinar às crianças.

1. Amarelinha

Com giz ou tinta lavável, desenhe uma amarelinha de 1 a 10 no chão e jogue uma pedrinha. A casa onde a pedrinha parar deve ser evitada. Se a criança perder o equilíbrio ou pisar na linha ao pular precisará começar de novo.

2. Pular corda

Simples e divertido, pular corda é uma das brincadeiras antigas que mais permitem o acréscimo de elementos. A criança pode pular sozinha ou em grupo, rápido ou devagar, com dois pulos de cada vez, somente um, girando ou tocando o chão para dificultar.

São várias as possibilidades e ainda dá para cantar músicas como “um homem bateu em minha porta e eu abri! Senhoras e senhores, ponham a mão no chão. Senhoras e senhores, pulem num pé só. Senhoras e senhores, dêem uma rodadinha e vão pro olho da rua!”

3. Stop ou adedanha

Acabou a energia elétrica e ficou todo mundo no escuro? Basta acender vela, pegar papel, caneta, desenhar uma tabela na folha e escolher algumas categorias, como nomes próprios, tipos de flores e carros, cores, filmes e séries.

Em seguida, todos colocam as mãos no centro e conta-se os dedos. O total corresponde a uma letra do alfabeto (A é 1, B é 2, etc.) e todos precisarão encontrar palavras que comecem com essa letra dentro de cada categoria. Ganha quem fizer mais pontos em menos tempo. Ah, vale lembrar que palavras repetidas valem 5 pontos e as palavras inéditas valem 10.

4. Elefantinho colorido

Essa é para botar todo mundo para correr! Uma criança deve dizer “elefantinho colorido” e as outras respondem “que cor?”. A criança, então, dirá alguma cor (de preferência, uma bem difícil de encontrar no ambiente) e todas saem correndo em busca.

Perde quem ficar por último e não conseguir encostar a mão em nada da cor solicitada. Aí essa criança fará a nova rodada.

5. Detetive

Outra brincadeira antiga clássica dos dias sem energia elétrica, detetive consiste em cortar papeizinhos e escrever “detetive” em um, “assassino” em outro e “vítima” em todos os papéis restantes.

Em uma roda, todos tiram seus bilhetes e lêem em silêncio. O assassino aniquilará as vítimas com uma piscada discreta, e essa deve dizer “morri”. Cabe ao detetive descobrir quem é!

Veja também: Melhores brincadeiras para gincana

6. Pião

Enrole um barbante em volta do pião, de cima a baixo, e segure firme uma ponta. Lance o brinquedo ao chão com rapidez, de forma que ele deslize pela corda e a ponta de ferro bata no chão.

Agora conte quanto tempo ele gira. Quem conseguir a proeza por mais tempo ganha! Se quiser dificultar, desenhe um círculo no chão e tente fazer com que o pião rode dentro da linha.

7. Passa anel

Em uma roda, todas as crianças devem unir as palmas das mãos enquanto outra criança segura um anel entre as mãos unidas. Essa criança vai passar suas mãos no meio das mãos dos amigos e escolherá um para soltar o anel sem que os demais notem.

Quando terminar, a criança que passava o anel escolhe outra para descobrir com quem está. Se acertar, será a próxima a passar. Se errar, a criança que recebeu passará o anel na próxima rodada.

8. Cama de gato

Dá para brincar sozinho, mas em dupla é bem melhor. Divertido, requer uma boa memória para não desfazer todo o trabalho. Olha que legal:

9. Bobinho

Essa é outra das brincadeiras antigas que fazem os pequenos se mexerem, pois exige muita agilidade. Uma criança fica no meio enquanto as outras jogam a bola por cima com as mãos ou chutam com os pés. A criança no meio deve tentar pegar a bola. Se conseguir, quem passou por último fica no seu lugar.

10. Pular elástico

Nessa opção das brincadeiras antigas, duas crianças colocam um elástico no tornozelo e se afastam uma da outra para formar um retângulo. Outra criança deve pular de fora para dentro, de dentro para fora, com um pé para dentro, depois com os dois pés para dentro e, finalmente, torcer o elástico com as pernas e pular para se livrar.

Conforme for conseguindo, o elástico sobre para joelhos, coxas, cintura e pescoço para aumentar a dificuldade.

11. Esconde-esconde

Uma criança fecha os olhos e conta até 50 enquanto todos saem correndo e se escondem. Quando termina, ela sai em busca dos colegas. A criança que está procurando deve encostar em cada colega que encontrar e correr para o local da contagem.

Se conseguir chegar antes do colega, esse deverá fazer a contagem da próxima rodada. Se não, será necessário contar de novo até ganhar.

12. Bafo

Cada criança recebe uma série de figurinhas ou cartas, que são colocadas no centro da roda. Uma por uma, elas devem bater as mãos nas figurinhas para tentar virá-las. Quando conseguir, essa figurinha passará a lhe pertencer. Ganha quem tiver mais figurinhas.

13. Estátua

Os jogadores formam uma roda e colocam uma música para dançar. Uma criança deve controlar o som e, quando desejar, irá desligar o aparelho. Quando a música parar, as outras crianças devem permanecer na posição em que estavam.

A criança que controla o som deve provocar com brincadeiras, piadas e sustos. Quem resistir mais tempo será o próximo a controlar o som.

14. Batata quente

Essa vale para quando tem muitas crianças em um mesmo ambiente. Elas devem formar uma roda e uma deve sair e ficar de costas. A que saiu vai cantar “batata quente, quente, quente, quente…” enquanto as outras passarão um objeto uma para a outra rapidamente.

Quando a criança que estiver cantando decidir parar deve gritar “queimou!”. A criança que estiver com o objeto nas mãos, então, será a próxima a cantar.

15. Empinar pipa ou papagaio

Empinar pipa já foi mais comum, quando não se tinha tantos prédios e fios nas cidades. Ainda há como brincar, seja em cidades do interior, em áreas descampadas e afins.

Muito cuidado para não empinar pipa perto da fiação e nunca use cerol, aquela mistura de caquinhos de vidro com cola, para cortar a pipa dos outros. Isso pode causar acidentes e até morte.

Veja como fazer uma pipa de sacola plástica:

16. Queimada, baleado ou carimba

Essa é para aprender a trabalhar em equipe. Dois grupos com o mesmo número de crianças devem ficar em dois campos, divididos por uma linha ao meio. Ambos decidem, por meio de “par ou ímpar” ou “pedra, papel e tesoura”, quem deve começar.

Uma criança do grupo que irá começar deve lançar uma bola de meio em direção ao outro time. Quem for atingido sai do campo, e o grupo rival deve revidar o ataque. O jogo acaba quando acabarem os participantes de um dos times.

17. Pique-bandeira

Mais uma das brincadeiras antigas para jogar em equipe! No pique-bandeira os times são divididos igual na queimada, com a diferença de que cada time tem uma bandeira no fundo do seu campo, que deve ser protegida.

O desafio é que os jogadores tentem roubar a bandeira do time rival sem serem pegos. Quem conseguir primeiro vence.

18. Bambolê

Basta tentar equilibrar um bambolê na cintura, mantendo-o girando constantemente com a ajuda do corpo. Parece simples, mas não é, e vai manter os pequenos entretidos por muito tempo.

19. Bolinha de gude

Desenhe um círculo no chão e espalhe bolinhas de ambas as crianças. O objetivo é arremessar outras bolinhas para que atinjam a do rival e sejam conquistadas pelo adversário. Ganha quem fizer mais pontos.

20. Gato mia

Uma criança deve vendar os olhos enquanto as outras se escondem. Ela sai procurando com cuidado e quando encontrar um amigo deve falar “gato, mia!”. A criança apanhada deve “miar” e quem está procurando deve tentar adivinhar quem é.

21. Mãe da rua

A “mãe da rua” é uma criança que deve ficar no meio de dois campos e tentar pegar as crianças que atravessam a linha pulando com um pé só. Quem for pego deve ajudá-la a capturar os outros.

22. Escravos de Jó

Mais uma opções da lista das brincadeiras antigas, essa consiste em formar uma roda de crianças. Uma delas deve passar um objeto para a criança da direita enquanto todos cantam “Os escravos de Jó jogavam caxangá. Tira, põe, deixa ficar. Guerreiros com guerreiros fazem zigue, zigue zá“.

A criança vai pegar o objeto com a mão esquerda e passar para a direita. Quando chegar na parte do “tira”, na música, ela deve levantar o objeto, em “põe”, deverá voltá-lo para o centro e em “deixa ficar” deve soltá-lo.

Na parte do “zigue, zigue, zá” ela deve fazer o movimento de ida e volta para a criança do lado direito. Quem errar, perde.

23. Cinco Marias

Essa brincadeira é uma das mais antigas e só precisa de 5 pedrinhas, que são as cinco Marias. A criança fica com 1 das 5 pedrinhas na mão e coloca as demais no chão ou sobre a mesa. Ela joga para cima a pedrinha que tem na mão e, antes que ela volte, deve tentar pegar uma das pedrinhas no chão. Em seguida, joga as 2 pedrinhas que tem na mão para cima e tenta pegar a terceira no chão antes que essas 2 voltem, assim por diante até conseguir ficar com as cinco Marias na mão.

24. Bolhas de sabão

As crianças adoram brincadeira com água e com espuma, então as bolhas de sabão não poderiam ficar de fora da lista. Para brincar, só precisa colocar um pouco de água com detergente de louça em um copo pequeno e misturar com um canudinho. Depois, deve molhar uma das pontas do canudo na água e soprar a outra ponta para que saiam as bolhas. Rende horas de diversão.

25. Velha a fiar e mil elefantes

Essa é uma opção de brincadeiras antigas para incomodar o amigo… Aquele incomodar divertido, em que acabam todos cantando.

São duas músicas repetitivas e que precisam de boa memória para acertar. O desafio é cada um ir colocando um bicho diferente no da Velha a Fiar, mas o elefante era só para incomodar mesmo.

A música do elefante se resumia a: “um elefante incomoda muita gente, dois elefantes incomodam incomodam muito mais. Três elefantes incomodam muita gente, quatro elefantes incomodam, incomodam, incomodam, incomodam muito mais.” E assim sucessivamente.

A velha a fiar é assim (aproveita e relembra o antigo Rá-Tim-Bum!):

26. Cirandas

As cirandas fazem parte das brincadeiras de roda, em que as crianças dão as mãos formando um círculo e rodam para um lado e outro enquanto cantam as tradicionais cantigas de roda. Essas brincadeiras são ótimas para estimular a interação, a memória e a percepção musical dos pequenos.

27. Mímica

Essa brincadeira rende muitas risadas, estimula a coordenação motora, a memória e a criatividade. As crianças reúnem-se na sala e uma delas vai para o centro. De pé, começa a fazer mímica para as outras, na intenção de que elas adivinhem o que está tentando dizer por meio de sinais corporais. Quem adivinhar faz a mímica na próxima rodada.

Para ajudar a criar temas, podem ser escritas várias ideias em bilhetes dobrados. A criança que se levantar para fazer a mímica vai tirar um bilhete na hora para descobrir qual tema terá de fazer, como filmes infantis, desenhos animados ou personagens.

28. Caça ao tesouro

As crianças são aventureiras e com certeza vão adorar uma caça ao tesouro. Para essa brincadeira, um dos participantes vai esconder alguma prenda pela casa, que será o tesouro. Em outros pontos, deverá esconder bilhetes com pistas que levem ao tesouro. Quando estiver tudo pronto, os demais participantes devem ir à caça, seguindo as pistas dos bilhetes.

29. Forca

Essa é uma das brincadeiras antigas para dias de chuva, quando não dá para brincar na rua. Precisa de papel e caneta, com no mínimo dois participantes. Um deles vai desenhar no papel uma forca e, ao lado, vai fazer linhas curtas, como um pontilhado, representando a quantidade de letras que tem em uma palavra aleatória que escolheu.

Então, vai dar uma pista sobre a palavra para que o outro participante tente adivinhar falando uma letra de cada vez. Quando a letra que ele disser não fizer parte da palavra, uma parte do corpo do boneco de palitinhos é desenhada na forca. Se o bonequinho ficar completo antes da pessoa adivinhar a palavra, ela perde.

30. Adoleta

Faça uma roda onde a pessoa do seu lado esquerdo vai deixar a palma da mão aberta sobre a sua e você vai deixar a palma da sua mão aberta sobre a mão da pessoa da direita.

A pessoa a sua direita vai bater na sua mão, você no da esquerda e assim sucessivamente. Cada sílaba da música é uma batida, sendo que, na última sílaba, não pode deixar bater na mão.

Quem vai bater tem apenas uma chance de acertar e, se errar, sai da roda. Se a pessoa não tirou a mão a tempo e o outro conseguiu bater, é ela quem sai da roda. A música é assim:

Adoleta, le peti petecolá, les café com chocolá. Adoleta
Puxa o rabo do tatu, quem saiu foi tu,
Puxa o rabo da panela, quem saiu foi ela,
Puxa o rabo do diabo, quem saiu foi a-za-ra-DO!”

31. Arranca-rabo

Divide as crianças em 2 equipes. A primeira vai pegar e a segunda vai fugir. Na segunda equipe, se coloca rabinhos de tecido com velcro, que dever ser tirados. Quando todos os rabinhos forem tirados, troca as equipes e a que pegava passa a ser a que usa o rabinho.

32. Batatinha frita

As crianças formam uma fila e quem está na frente grita “batatinha frita, 1, 2,3”. Enquanto isso, as de trás devem estar correndo ou pulando, fazendo poses etc.

Quando a da frente terminar a frase, todos devem virar estátua. Ela vira para trás e quem estiver se mexendo, perde.

33. Morto-vivo

Forma-se uma linha, de frente para a criança que vai falar. Toda vez que ela falar “vivo“, as outras devem ficar em pé e quando falar “morto“, devem se abaixar.

Quem errar o comando, sai das brincadeiras antigas. Ganha quem ficar por último.

34. Boca de forno

Uma criança diz um objeto e as outras tem que trazer. Quem trouxer primeiro ganha e assume o lugar da primeira, quem não achar leva bolo (um tapa na mão).

O diálogo é assim:

– Boca de forno
– Forno!
– Vão trazer o que o mestre mandar?
– Vamos!
– E se não trouxer?
– Leva bolo!

35. Futebol de botão

Em uma tábua lisa se faz as linhas de marcação de um campo de futebol, colocando uma trave em cada ponta.

Hoje dá para encontrar campinho de botão em lojas de brinquedo, bem como os botões também. Cada jogador escolhe o seu time e coloca os botões e a bolinha. Com uma palheta, eles movimentam os jogadores.

Também conhecido como futebol de mesa, essas brincadeiras antigas podem ser coisa de adulto! Existe até campeonato (coisa séria!):

36. Cabo de guerra

Divida as crianças em dois grupos, cada uma segurando a extremidade de uma corda. Quando disser “já!”, todas começam a puxar.

A equipe que conseguir puxar mais corda para o seu lado ou a equipe adversária inteira, ganha.

37. Dança das cadeiras

Faça um círculo de cadeiras, com uma cadeira a menos do que a quantidade de crianças que vai brincar. Coloque uma música para tocar e elas vão começar a dançar em volta das cadeiras, dando voltas nelas.

Quando a música parar, todos têm que tentar sentar, mas um vai ficar de pé. Ele sai, retira-se mais uma cadeira e recomeça o processo, até ficarem duas crianças e uma cadeira. Quem sentar, vence.

38. Espelho

A última das brincadeiras antigas é simples: uma criança fica de frente para a outra e uma faz movimentos e a outra copia. Se rir ou errar, paga um mico e depois inverte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0
Comentários
pílula do dia seguinte
Pílula do dia seguinte: como funciona e como tomar
brincadeiras folclóricas
15 Brincadeiras folclóricas para se divertir